Grampos

Na foto: Samuca Silva, prefeito, Luiz Paulo Barreto, diretor Institucional e Jurídico da CSN; Luis Fernando Martinez, diretor Executivo Comercial da siderúrgica e o governador Cláudio Castro

Polo (I) – O prefeito Samuca Silva participou da solenidade de regulamentação da Lei do Aço – que cria o Polo Metalmecânico. A ideia foi lançada por Samuca e pela CSN em 2018, mas nunca saiu, de fato, do papel. A cerimônia aconteceu no Rio, na sede do governo do Estado, na quinta, 26.

A ideia do Polo é criar uma espécie de cinturão do aço com empresas do segmento, para fomentar o setor em Volta Redonda. A CSN é parceira no projeto e ficou de atrair as empresas para o polo, mas das oito empresas anunciadas inicialmente, duas já teriam desistido da empreitada.

A Lei do Aço é a formalização de um conjunto de incentivos fiscais que serão concedidos às empresas do polo, dando a elas igualdade de condições fiscais (mesmas alíquotas) com outros estados, como Minas e São Paulo. “Esse é um legado para o desenvolvimento econômico de todo o estado do Rio. Esse projeto foi iniciado em Volta Redonda com nosso mandato e a melhora do diálogo com a CSN. Fico feliz de ajudar, desde 2017, a fomentar este anseio de nossa região. Com incentivos fiscais para a cadeia do aço, Volta Redonda e todo o estado receberão empresas beneficiadoras de aço. Sete empresas já estão com protocolo de intenção assinado para se instalarem em nossa cidade, gerando 3,5 mil empregos”, disse Samuca durante o evento, que contou com a presença do governador em exercício, Cláudio Castro, e executivos da CSN.

Polo (II) – O diretor comercial da CSN, Luis Fernando Martinez, que também participou da solenidade da Lei do Aço, garantiu que 20 empresas já demonstraram interesse em se instalar no estado. Resta saber quantas ainda pretendem vir para Volta Redonda, e se pretendem, mesmo, né?!

Empregos – A taxa de empregos subiu em Volta Redonda pelo segundo mês consecutivo (outubro e novembro), indicando um aumento de 77% em relação a setembro. Os dados são do Caged. O resultado positivo na geração de emprego do Caged elevou Volta Redonda para o 4º lugar no ranking do estado do Rio e manteve a cidade na liderança da região Sul Fluminense. Os setores que mais empregaram foram a indústria, com 481 novas vagas criada; o de serviços, com 283 novos empregos; e o comércio, com 172 novas oportunidades.

Há vagas – A CSN deu início a um novo processo seletivo para contratar colaboradores para a UPV. Há oportunidades para mecânico, eletricista, operador de ponte rolante e soldador. Interessados devem cadastrar o currículo no site www.csn.com.br/oportunidades até 30 de novembro. É preciso ter concluído o ensino médio.

Aposentados – A Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda (AAP-VR) inaugurou na quinta, 26, sua primeira filial clínica em Pinheiral. Batizada de Posto Avançado Basileu De Sant’ana, a unidade fica na Avenida Pinheiral, 666, bairro São Jorge, e oferecerá, a princípio, atendimento médico nas áreas de gastroenterologia e geriatria. Interessados em se associar podem ligar para o número 3356-3538.

Recesso – O recesso de Natal dos servidores da prefeitura de Volta Redonda começará no dia 15 de dezembro e deverá se estender até 4 de janeiro de 2021, quando a rotina voltará ao normal, já sob nova gestão. Definitiva, se Neto for confirmado no cargo, ou provisória, nas mãos do futuro presidente da Câmara. Somente serviços essenciais funcionarão neste período, mesmo assim por meio de plantão.

Na conta da Covid – O decreto que regulamentou o recesso de Natal da prefeitura de Volta Redonda foi assinado na quarta, 25, por Samuca, sob a justificativa de uma segunda onda de Covid. No mesmo decreto, Samuca deter-minou que a partir de segunda, 30, os servidores deverão trabalhar, preferencialmente, em home office.
Entre os motivos da implantação do home-office, Samuca lembra que o Hospital Regional Zilda Arns, até a última terça, 24, tinha 68 pacientes na enfermaria (45,63%) e 62 (77,5%) na UTI.

Recesso – O prefeito Samuca Silva decretou recesso nas repartições públicas de Volta Redonda, menos nas essenciais, a partir de 16 de dezembro. Detalhe: em seus quatro anos de mandato, o prefeito tomou a mesma medida de dar um ‘descanso’ aos servidores públicos.

Transição – Por falar em Samuca, o prefeito afirmou que está com a equipe de transição para o próximo governo pronta. Espera apenas o ‘ok’ da Justiça Eleitoral para ver a quem vai repassar os detalhes: se ao ex-prefeito Neto ou ao futuro presidente da Câmara. Durante o recesso do funcionalismo, a equipe vai ficar de prontidão.

Mesa – Uma fonte garante: apenas um vereador novato deverá fazer parte da futura Mesa Diretora da Câmara: o radialista Betinho Albertassi.

Secretário – O deputado estadual Gustavo Tutuca (MDB), que mora em Volta Redonda, vai assumir a pasta estadual de Turismo já a partir de segunda, 30.

Comércio – Circula pelas redes sociais várias fake news dando conta que, por ter perdido a eleição, Samuca iria mandar fechar o comércio novamente. O prefeito diz que não. “Temos uma decisão judicial em vigor. O fechamento das atividades econômicas é baseado em metas estabelecidas na Justiça. Se a ocupação de leitos passar de 50%, há o fechamento. Mas hoje a ocupação está em 8%”, comparou.

Retorno – Após ter dito que não seria mais candidato a nenhum cargo eletivo, o vereador Carlinhos Santana parece ter desistido de desistir. Em um folheto de agradecimento pela sua votação, mandou o recado. “Não é um adeus, é um até logo”. Pra quem sabe ler…

Lei do Aço – O deputado estadual Marcelo Cabeleireiro também participou da cerimônia de assinatura da regulamentação da Lei 8.960/20, que concede incentivos fiscais às empresas do polo metalmecânico. Ele é um dos autores da lei que ficou conhecida como “Lei do Aço”. “Essa é uma vitória do nosso mandato. Traremos aumento da receita do estado e em Volta Redonda serão criadas imediatamente seis empresas e quase cinco mil postos de trabalho. A redução da carga tributária contribui para o desenvolvimento do Médio Paraíba e de todo Rio de Janeiro”, comemorou.

Erramos – O jornal aQui errou na edição passada ao noticiar que a ex-vereador América Tereza teria sido presa no dia da eleição por estar praticando boca de urna, como várias internautas postaram nas redes sociais. Tereza até foi bem votada, mas não se elegeu. “Ninguém me viu, nem perto de Polícia e Fiscalização de TRE passei”, garantiu em telefonema à redação.

Processos – Tereza contou que ficou muito chateada com as postagens e garante que vai processar, pelo menos, duas internautas que postaram mensagens dizendo que ela teria sido presa. As duas foram identificadas, segundo a ex-parlamentar, como Mary Anna e Larissa. “Esses fakes precisam parar. E só tem um jeito, processando”, pontuou América Tereza.

Demissão (I) – Em entrevista a Dário de Paula, o prefeito eleito Neto deixou claro que existe a possibilidade de promover uma campanha de demissão voluntária na administração indireta. “Eu acho que isso é válido porque o problema da capina, por exemplo, é gestão”, disse.

Demissão (II) – Neto lembrou ainda que todo CC, ocupante de cargo comissionado, do governo Samuca terá que ser exonerado até o dia 31 de dezembro. “Os de RPA também”, acrescentou, garantindo que nos três primeiros meses do seu governo, se vingar, ele pretende trabalhar com o mínimo possível de CCs e RPAs. “Só pra tocar a prefeitura”, completou.

Passeios (I) – Uma coisa é certa. Neto, se tomar posse, vai voltar com os passeios dos idosos. “Disso eu não abro mão!”, disparou o prefeito eleito, garantindo que vai buscar recursos junto à iniciativa privada para bancar as viagens da Terceira Idade, como sempre fez. “Eu vou buscar recursos onde tiver para eu dar continuidade a esse projeto. O projeto da melhor idade é prioridade na minha gestão”, pontuou.

Passeios (II) – Indagado por Dário de Paula se ele achava que o projeto dos passeios tinha acabado com o governo Samuca, Neto respondeu rapidamente. “Acabou. Acabou e eu vou voltar com ele a todo vapor. É um sonho meu, até porque isso não é luxo. A expectativa de vida do nosso povo aumentou em 10 anos. Isso não tem preço. São 10 anos de vida a mais com um projeto maravilhoso reconhecidamente por todo o nosso país. Vamos voltar, vamos voltar com o passeio também!”.

Lazer – Quanto ao malfadado projeto da ‘Rua de Lazer’, na Radial Leste, na Voldac, Neto já avisou que vai acabar com ele. Ainda bem!
Carinho – O prefeito eleito, como sempre faz nas entrevistas, deixou um recado de gratidão aos eleitores. “Eu fui candidato e prefeito de Volta Redonda por quatro vezes, mas nunca senti um carinho tão grande da população de Volta Redonda… As pessoas saíam de suas casas, iam para as janelas, portões, para as ruas para nos cumprimentar, mandando beijo, abraço, e na eleição houve a confirmação!”, gabou-se.

Covid-19 – Há quem garanta que o tema Covid-19 anda sendo acom-panhado diariamente pela equipe do futuro governo Neto. “Estamos muito atentos. Os casos estão crescendo, os índices estão muito altos, mas nós estamos estudando, vendo medidas para preservar vidas”, comentou Neto, reafirmando que o engenheiro Sebastião Faria, vice-prefeito eleito, será diretor do Hospital São João Batista. Ele é um gestor muito bom”, justificou.

Banco de leite – Segundo Neto, Faria dará prioridade ao atendimento, no Banco de Sangue, às crianças carentes. Por falar na criançada, elas também terão preferência na Clínica de Olhos. “Daremos prioridade para as crianças carentes que estudam e precisam enxergar o quadro. Então, nós vamos mudar! A prioridade vai ser das crianças carentes!”, alertou o futuro prefeito, afinal, até então, a clínica priorizava o atendimento a quem tinha mais de 60 anos.

Otimista – Se depender de Neto, em seis meses o Hospital São João Batista voltará a ser administrado apenas pelo Poder Público. “Em até 6 meses nós temos condições de reassumir o Hospital, ou até muito antes disso”, pontuou.

NF – Uma boa notícia para os contadores e empresários de Volta Redonda. Neto vai analisar a questão da emissão de notas fiscais em Volta Redonda. Hoje, todos têm que pagar para emitir uma simples NF, o que nunca aconteceu. A ideia, segundo o futuro prefeito, é voltar a prestigiar a EPD (Empresa de Processamento de Dados), que foi relegada a um segundo plano desde que a prefeitura terceirizou o serviço de emissão de NFs a uma empresa de fora. Péssimo serviço, aliás. “Eu vou procurar entender o que está acontecendo para resolver essa questão”, prometeu.

Luz – Segundo Neto, a dívida da cidade para com a Light está na casa dos R$ 24 milhões. “Desde agosto não se paga um tostão para a Light”, disparou.

Traição – Na entrevista a Dário, que vestiu literalmente a sua camisa, o prefeito eleito, Neto, aproveitou para disparar contra uma ex-aliada. “Eu gostaria de agradecer o carinho das pessoas do Vale Verde. Eu passava de caminhão por lá e me sentia orgulhoso. Aquelas ruas todas, o esgoto passava na porta das pessoas. A quantidade de contenção de encosta que nós fizemos”, foi relembrando. “Nós ajudamos, na época, a eleger uma vereadora que a primeira coisa que ela fez na época foi me trair”, disparou, referindo-se à ainda vereadora Bergone, que não se reelegeu. “Votou contra as minhas contas por causa de cargo comissionado, de pessoas que ela colocou na prefeitura e logo depois acabou brigando com o prefeito. Perdeu os cargos comissionados, perdeu a reeleição também”, comentou, de forma irônica.

Ônibus – O projeto ‘Tarifa Comercial Zero’, implantado pelo governo Samuca, que gastou uma fortuna para comprar três ônibus elétricos para transportar passageiros de graça, vai continuar. A promessa é de Neto. “Vai continuar, mas com outro modelo. Vai fazer parte do transporte público. Vai ajudar a melhorar o transporte público de Volta Redonda”, disse, sem entrar em detalhes.

Educação – Apesar de ter o ex-deputado estadual Nelson Gonçalves como adversário, Neto já decidiu que Tetê, irmã do ex-parlamentar, voltará a ocupar a pasta da Educação no seu futuro governo. “Primeira coisa que eu fiz foi convidar uma pessoa competente para voltar a ser secretária de Volta Redonda, que é a Tetê”, comentou, anunciando uma novidade: “Eu pretendo ter creche em tempo integral para as mães poderem trabalhar dando atenção muito especial às pessoas com deficiência”, explicou. “Volta Redonda voltará a ser uma cidade referência no atendimento às pessoas com autismo”, acrescentou.

Água – Outra decisão que Neto já tomou diz respeito ao Saae-VR. “O PC vai voltar”, simplificou, referindo-se ao engenheiro Paulo César, ex-presidente da autarquia. Que volte logo e faça um levantamento de quanto o órgão gastou, por exemplo, com a contratação de carros-pipa.

Estádio – O Raulino de Oliveira terá uma atenção especial do futuro prefeito. “Vou arrumar ele todo. Vou voltar com a Policlínica pra lá, com o centro de imagem que ele (Samuca) tirou. Vou arrumar. Vou buscar a iniciativa privada. Já tô até buscando uma empresa de tintas, com ajuda do Edilson Silva (radialista), para poder fazer uma reforma geral no estádio”, comentou.

Hospital – Provocado por Dário a falar sobre o Hospital de Campanha que Samuca teria instalado no estádio porque a unidade teria os equipamentos necessários, Neto reagiu da forma como o jornalista queria. “Não é verdade, porque nunca usou nada. Nunca usou nada para ajudar a população no estádio. Se você levantar o que foi usado foi o mínimo do mínimo mesmo”, criticou.

Empresas – Com relação à geração de empregos, Neto não deixou por menos. Disse que vai ajudar um dos shoppings da cidade, o Park Sul, que curiosamente tem como um dos fortes acionistas o atual vice-prefeito, Maycon Abrantes, que brigou com Samuca e que é primo de Márcia Cury, futura secretária de Saúde. “Nós precisamos gerar empregos. Eu vou ajudar o Park Sul a crescer cada vez mais para atrair mais comerciantes, para gerar mais emprego. Eu vou facilitar a vida deles (lojistas) no que eu puder fazer”, prometeu, indo além. “Estive com a administração do shopping, pois preciso da parceria deles, mas que eles não cobrem do lojista. Com essa situação toda, o lojista não tem como dividir o custo, mas eles têm. Eles me prometeram que farão isso e eu tenho um interesse imenso, imenso de ajudar eles a atrair clientes para fortalecer o shopping e aumentar a receita deles”, completou.

Encerrando – Vejam a mensagem que Neto deixou à população: “Eu tenho certeza que a partir do dia 1 de janeiro nós vamos arregaçar as mangas e trabalhar muito, muito, muito para devolver ao povo de Volta Redonda a cidade que ele sempre amou”, disse. “Eu sou apaixonado por Volta Redonda, sou muito grato ao carinho que as pessoas têm pela gente e essa eleição demonstrou muito, muito, muito por tudo”, ponderou, encerrando com uma promessa: “Na nossa gestão não tem corrupção, nunca teve e não vai ter. Nós vamos combater junto com o Ministério Público a corrupção que, porventura, teve ou alguém que pretenda ter corrupção”.

Covid-19 – Em e-mail à redação, uma leitora pede que a prefeitura de Volta Redonda mande a sua força-tarefa contra a Covid-19 fiscalizar um barzinho que funciona na Rua A, no Parque das Ilhas. “Todo final de semana, há muita gente aglomerada lá. O som é estarrecedor, há muita gente sem máscara, aglomerada, urinando pela rua, feito uns bichos”, desabafou. “As famílias aqui vivem num verdadeiro inferno. Não se pode nem ouvir TV ou conversar em paz dentro de casa, sábado e domingo, porque o som alto do bar causa estresse e até enjoo”, completou. “Percebi que o coronavírus não assusta mais ninguém em Volta Redonda. Muito triste isso!”, sentenciou.

 

Deixe uma resposta