Grampos

Lidera Rio (I) – Os projetos da prefeitura de Volta Redonda incluídos no concurso ‘Lidera Rio’ foram os grandes vencedores da competição. Das quatro categorias em disputa, os de Volta Redonda ficaram em primeiro lugar em três. A cidade também foi premiada por ter o melhor projeto geral. Coube a Samuca buscar os troféus em evento realizado na terça, 11, no Rio de Janeiro. “Eu quero parabenizar toda a minha equipe. Nós todos precisamos acreditar mais no serviço público e, principalmente, na gestão pública eficiente. Eu acredito que só assim vamos conseguir mudar nosso país. Estou muito orgulhoso da minha equipe, que conseguiu levar para Volta Redonda quatro troféus das cinco categorias em disputa”, comemorou.

 

Lidera Rio (II) – Eleito o melhor projeto do programa, e ainda da categoria mobilidade urbana, o VR Mobi foi o grande vencedor do Lidera Rio. O projeto consiste em uma mudança na mobilidade urbana de Volta Redonda, com ciclovias, ‘caminhabilidade’, estacionamentos verticais, entre outros. O projeto é das servidoras Elisa Guimarães e Barbara Cunha.

 

Cobiça (I) – Já diziam nossas avós que ‘o castigo sempre vem a cavalo’, não é? O ditado está certo. E o castigado é nada mais nada menos que o deputado estadual Comte Bittencourt (PPS). Dono de um tremendo ‘olho grande’, o parlamentar prometeu ceder a cadeira na Alerj para o voltarredondense Rogério Loureiro, primeiro suplente da legenda, ao concorrer e ser eleito vice-prefeito de Niterói, antiga capital fluminense. A promessa não foi cumprida por Comte ter ‘descoberto’ que o poder (e o salário) que perderia ao deixar a Alerj seria muito maior se virasse vice-prefeito. “Vice não manda”, deve ter pensado.

 

Cobiça (II) – Mais tarde, negando-se a ceder a cadeira a Rogério Loureiro, Comte virou candidato a vice-governador de Eduardo Paes. E deu no que deu.  E aí veio o castigo: Rodrigo Neves (PDT), prefeito de Niterói, foi preso, acusado de corrupção, e como Comte tinha renunciado ao cargo de vice, a cidade fluminense – sem vice-prefeito – passou a ser comandada pelo presidente da Câmara, o vereador Paulo Bagueira (Solidariedade).

 

Cobiça (III) – Ou seja, Comte não quis ser vice de Niterói, como queriam os eleitores; ficou na Alerj não cumprindo sua palavra de ceder a cadeira a Rogério Loureiro; saiu como vice de Eduardo Paes e não se elegeu como mostraram os eleitores, perdendo a chance de tentar se reeleger como deputado; e, por último, não virou prefeito de Niterói por ter tido olho gordo. Vai passar os próximos anos descansando… Merece o castigo, não é?          

 

Saúde – Vira e mexe o prefeito Samuca Silva é atingido por uma gripe daquelas de derrubar qualquer homem. O último final de semana, segundo uma fonte, foi terrível para ele. Se não tivesse que comandar o Palácio 17 de Julho, Samuca não teria saído da cama nem que a vaca tossisse.

 

Na rádio – Foi assim, ainda gripado, que Samuca esteve no programa Fato Popular na manhã de terça, 11.  E contou que esteve com Dornelles, atual governador. “Nós fomos tratar de alguns assuntos estratégicos para Volta Redonda. Algumas coisas que estavam sendo alinhavadas com o governador (Pezão) que foi preso, enfim. O Estado continua, Volta Redonda continua”, ponderou, adiantando que o governo estadual deve mais de R$ 15 milhões para o município.  “Só na UPA são cerca de 15 milhões em atraso”, detalhou.

 

Combustíveis (I) – Na entrevista a Betinho Albertassi, Samuca confirmou uma notícia já divulgada pelo aQui: da abertura de um posto de combustíveis na Avenida Paulo de Frontin, do empresário Gil Ferreira. E anunciou que o Makro Supermercados também vai abrir um posto na Vila Rica. Ambos da bandeira Terrana, nova no mercado. “Vamos aumentar a competitividade dos postos de combustíveis. Além de aumentar a concorrência, obviamente temos a expectativa de diminuir esse preço do combustível, que é muito caro em Volta Redonda”.

 

Combustíveis (II) – Samuca garantiu até que, assim com o Makro, todos os supermercados poderão explorar a atividade em Volta Redonda. “Eu mesmo mandei um ofício para todos os supermercados da cidade lembrando que qualquer um pode fazer isso hoje dentro do mercado de venda de combustível”, explicou, chamando atenção para duas leis que foram essenciais para marcar seu governo. “A dos postos de combustíveis, que inviabilizava os novos investimentos. Ficava muito a cargo do prefeito autorizar. Hoje eu não autorizo mais nada, é impessoal. O empreendedor que chegar com um projeto de posto de combustível dentro de um regulamento técnico vai ser aprovado sem qualquer interferência, como manda a lei”.

 

Horário – A segunda lei destacada por Samuca diz respeito ao horário do comércio em Volta Redonda. “Uma lei de 1978 proibia qualquer estabelecimento de funcionar aos domingos. Então nós quebramos essa lei. O empreendedor que quiser abrir, que abra; se não quiser, não abra. É uma questão de gerar mais empregos, hora extras, etc. Essas duas leis são exemplos do processo de desburocratização e reformas estruturantes que estamos fazendo por toda a cidade”, argumentou.

 

Ônibus (I) – Outro problema abordado por Samuca foi o péssimo serviço oferecido pela Viação Sul Fluminense, a que detém a maior quantidade de linhas municipais. “A Sul Fluminense está muito ruim. Temos reclamações absurdas sobre a empresa. E demos o prazo de três meses, que é jurídico, para a empresa melhorar. Se não melhorar seus serviços vamos adotar as medidas jurídicas que for. Está muito ruim, atraso, quebra-quebra, qualidade. Está muito ruim, ninguém aguenta mais as condições dessa empresa especificamente”, detalhou Samuca.

 

Ônibus (II) – O prefeito anunciou que se reuniu com representantes da Sul Fluminense e espera que, em uma segunda reunião, eles apresentem o que pretendem fazer em três meses. “Se não nos derem uma resposta, nós vamos adotar as medidas jurídicas possíveis”, prometeu. 

 

Doação (I) – O Banco de Sangue de Volta Redonda realizará uma campanha para receber mais doações no período das férias escolares, quando é acentuada a queda na frequência de doadores. “O doador tem papel fundamental nos serviços de hemoterapia, que salvam vidas. A doação de sangue precisa se tornar hábito entre a população. É rápido e indolor”, pontua o secretário de Saúde, Alfredo Peixoto.

Doação (II) – No dia da doação é importante não estar em jejum; fazer repouso mínimo de seis horas na noite anterior à doação; não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação; evitar fumar por pelo menos duas horas antes e depois da doação; e evitar ingestão de alimentos gordurosos. O Banco de Sangue fica no Hospital São João Batista e funciona de segunda a sexta, das 7 às 13 horas.

 

Base (I) – O prefeito Samuca Silva perdeu um aliado – ou um meio aliado – na Câmara de Volta Redonda. Trata-se do vereador Neném (PSB), amigo pessoal do ex-prefeito Neto. Neném era da base do governo Samuca há dois anos. Em sessão extraordinária da Câmara, realizada ontem, sexta, 14, ele anunciou sua saída. “Anuncio hoje oficialmente minha saída da base do governo. Meu problema não foi com o prefeito, que quer acertar, mas com amigos meus, que caminham comigo há mais de dez anos aqui na Casa, e que estão desconfiando de mim”, disse Neném, sem falar nomes dos colegas parlamentares.

 

Base (II) – Neném, como outros parlamentares, diz que não será oposição ao prefeito Samuca. “Serei independente. Não é nada contra o prefeito e nunca vou votar contra a cidade. Mas se acham que tenho relação com o ex-prefeito, tenho mesmo. Almoço com ele quase todos os dias”, destacou.

 

Natal – Como toda ação gera uma reação, Neném  terá que procurar empregos para uma boa penca de amigos e até familiares que trabalham como CCs na prefeitura de Volta Redonda. 

Oposição – Com a saída de Neném da base, aumentou o número de opositores a Samuca: Carlinhos Santana, Neném, Rosana Bergone, Jari e Paulinho do Raio-X.

 

Nominata – Por falar em oposição, alguns vereadores terão dificuldades em 2020. Como não poderão ser feitas mais coligações, os parlamentares terão que montar uma nominata com 32 candidatos. Como fazer isso? Paulinho do Raio-X, que vive em litígio com vereadores mais experientes, é um dos que terão que ter a resposta para essa pergunta.

 

Recurso – Por falar em Samuca, o prefeito está empenhado em receber R$ 14 milhões que o governo do Estado deve para a prefeitura de Volta Redonda. Os recursos deveriam ter sido enviados para a manutenção da UPA do Santo Agostinho.  E não foram, até ontem, sexta, 14, pelo menos.

 

Mudanças (I) – Há quem aposte em mais mudanças no secretariado do prefeito Samuca Silva. Detalhe: antes do dia 31. Ou seja, alguém corre o risco de começar o novo ano na classe dos ‘sem emprego’.     

 

Mudanças (II) – Há quem diga até que uma das mudanças estaria ligada ao mico que o prefeito Samuca Silva acabou pagando pela história do corte de 10% nos salários de quem recebe por RPA. Inconformado, Samuca voltou atrás, mas o mico não foi e não será esquecido.

 

Transparência – O Ministério da Transparência e a Controladoria Geral da União (CGU) divulgaram na quarta, 12, a Escala Brasil Transparente (EBT) – Avaliação 360°, que mostra o ranking dos municípios mais transparentes do Brasil, em relação ao cumprimento da Lei de Acesso à Informação (LAI). O levantamento foi feito em 691 municípios, todos com mais de 50 mil habitantes, e fez parte das atividades comemorativas pelo Dia Internacional contra a Corrupção.

 

Ranking – Na região, Volta Redonda fez bonito: é a segunda cidade mais transparente do estado do Rio, com nota 8,89 (a máxima é 10). Ficou atrás apenas de Mesquita, na Baixada, que teve nota 9,15. Barra Mansa, tadinha, aparece na 16a posição no ranking estadual, com nota 6,65. Tem que melhorar!

 

Brasil – Em relação aos 691 municípios analisados, Volta Redonda ficou na 75a posição; Barra Mansa tá lá atrás, na 316a posição. Importante: a transparência nas informações dos municípios ajuda o trabalho de fiscalização das administrações públicas, seja pela população, seja pela imprensa ou outros órgãos de controle.

 

Uber (I) – A regulamentação do Uber vai ficar para 2019. A decisão, que desagradou a gregos e troianos, foi tomada pelo presidente da Câmara, Washington Granato, na noite de quinta, 13, antes de o projeto ser apreciado pelos vereadores, em segunda e última votação. Há quem garanta que os parlamentares lavaram as mãos, pois só querem voltar a discutir o caso quando o STF criar jurisprudência.

 

Uber (II) – Esperando por uma decisão de Gilmar & Cia, os vereadores de Volta Redonda vão oficializar a casa de ‘mãe Joana’, permitindo que o espaço dos motoristas de Uber de Volta Redonda e dos taxistas locais seja ocupado por gente de fora. Gente que vem da Baixada, entre outras, para buscar um troco na cidade do aço.  

 

Uber (III)– Com a decisão dos vereadores de não votar a regulamentação do Uber, o prefeito Samuca Silva está inclinado em assumir a responsabilidade pela regulamentação do serviço, segundo uma fonte da Câmara. Hoje, como se sabe, existe uma lei que proíbe os motoristas de aplicativos de atuarem na cidade. O objetivo do prefeito, além de liberar de forma legal o Uber e similares, é regulamentar o serviço para os motoristas de Volta Redonda.

 

Grupo M (I) – Apesar do entusiasmo dos administradores do Park Sul com o Bramil, inaugurado no final do mês passado, quem tem ido às compras não está tão animado assim, não. Muito pelo contrário. A decepção é geral com as ofertas do novo supermercado. Um deles só conseguiu, por exemplo, comprar um pacote de ‘papel manteiga’, por R$ 4 e poucos. “Fui achando que eles teriam várias ofertas, mesmo que fosse só de lançamento. Nem picanha inteira tinham; só cortada, de segunda”, ironizou um deles, negando-se a dizer seu nome.

 

Grupo M (II) – Outra situação que desagradou aos ‘clientes’ do Bramil foi a exigência feita pela rede – para dar isenção de estacionamento no shopping por duas horas após as compras – se for feita uma compra mínima de R$ 80. “Os concorrentes, bem ao lado, não cobram isso”, reclamou uma senhora, referindo-se, é claro, ao Spani. É que o Walmart, vizinho dos dois, também cobra pela vaga se o cliente não fizer compras.       

 

CAD (I) – A secretaria de Ação Comunitária de Volta Redonda, através dos Centros de Referência em Assistência Social (Cras), está realizando o recadastramento dos beneficiários do programa de inclusão do Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas) no Cadastro Único (CAD – Único). Os beneficiários devem procurar um dos 24 Cras no município com a documentação necessária para realizar o cadastro até a próxima terça, 18.

 

CAD (II) – De acordo com o titular da pasta, Marcus Vinicius Convençal, o Marcão, quem não se recadastrar ficará sem ver a cor do dinheiro. “Esse é um instrumento que identifica e caracteriza as famílias em vulnerabilidade social e que participam de algum programa social do governo. É muito importante que os beneficiários façam o recadastramento no CAD-Único”, disse.

Os analistas se impressionaram com os imensos caminhões de transporte de minérios da CSN

Minas – A foto mostra os participantes, 25 analistas de mercado, que participaram de um encontro com a direção da CSN na quarta, 12, em Casa de Pedra (MG). No evento, batizado de ‘CSN Day’, os investidores conheceram as instalações da CSN Mineração e ainda foram recebidos por Benjamin Steinbruch, presidente da siderúrgica. Ele falou sobre as perspectivas e os projetos para 2019, incluindo uma desalavancagem geral da CSN. No final do dia, deixaram claro que consideraram a situação da CSN como positiva, justificando o otimismo da empresa.

 

Água – A mina existente na Rua Dourados, ao lado da Escola Estadual Rondônia, na São Geraldo, precisa urgentemente de uma visita dos fiscais da Vigilância Sanitária de Volta Redonda. A situação tá tão ruim que até as penosas (ver foto) ficam com medo de beber água da mina, que nem nome tem. 

 

Animais – Por falar em penosas, o vereador Carlinhos Santana conseguiu aprovar um projeto de lei que dobra os valores das multas por maus tratos a animais. Elas tinham valor fixo e, se o PL for sancionado por Samuca, passam a ser por Ufir. A multa por não manter o animal em condições de higiene adequada, com alimentação regular e vacinado, passa de R$ 600 para R$ 1.223,25

Deixe uma resposta