quarta-feira, maio 25, 2022

Era golpe!

Falso enfermeiro se dizia parente do vereador Renan Cury

Mateus Gusmão

Na noite de sexta, 22, os leitores do aQui ficaram sabendo que Volta Redonda tinha um falso enfermeiro atuando na cidade do aço. A informação exclusiva dava conta que o rapaz trabalhava no Hospital do Retiro como enfermeiro sem ter formação na área. Já no Hospital São João Batista ele atuava como técnico de enfermagem. Foi demitido dos dois. O caso acabou virando destaque em outros jornais, sites, rádios e até na TV.
O detalhe é que nem o nome usado pelo falso profissional era verdadeiro. Ele dizia ter o sobrenome Cury e afirmava que era primo do vereador e comunicador Renan Cury. O parlamentar negou.
“Queria só fazer um comentário. As notícias estão circulando desde o final de semana, quando o jornal aQui chegou a publicar sobre um falso enfermeiro atuando no Hospital São João Batista. Ele usava o nome de Pedro Henrique Cury e dizia que era meu parente e parente da Márcia Cury (diretora do Hospital do Retiro)”, detalhou Renan na sessão da Câmara de Volta Redonda, na segunda, 28.
De acordo com Renan, o falso enfermeiro estaria dizendo ser seu parente para tentar coagir outros profissionais e ainda manter o emprego. “O pessoal do Hospital São João Batista entrou em contato comigo. Eu deixei claro que ele não era meu parente e que se fosse e estivesse atendendo mal as pessoas, tinham que demitir. Só pra deixar claro que esse falso enfermeiro não é meu parente e nem da Márcia. Ele usava o Cury no nome, mas nem isso era real”, completou Renan.
O falso enfermeiro, que tem 24 anos, vai responder por exercício ilegal da profissão e falsidade ideológica. De acordo com o delegado titular da 93ª DP, Luiz Jorge Rodrigues, o homem seria um açougueiro de profissão. “Ele trabalhava no São João Batista desde outubro de 2021, no setor de terapia intensiva. No Hospital do Retiro, ele começou como técnico no ano passado e foi promovido a enfermeiro. Ele trabalhava no setor de emergência, na classificação de risco”, disse o delegado em entrevista à TV Rio Sul.
Ainda segundo o policial, o rapaz é considerado foragido. “Vamos investigar também se algum paciente que ele fez atendimento teve algum agravante de situação: uma lesão corporal ou até mesmo a morte. E também, por ministrar certos tipos de medicamentos, ele pode responder por crime específico na Lei de Drogas”, completou.
Nota da Redação: O aQui procurou a prefeitura de Volta Redonda para saber se o responsável pela contratação do falso enfermeiro já teria sido identificado e se ele sofreria alguma sanção. Além disso, se o setor de RH das duas unidades de Saúde teria verificado a documentação apresentada pelo rapaz quando foi contratado. E que ainda explicassem como o falso enfermeiro chegou a ser promovido. Até o fechamento desta edição, não houve retorno.

Enfermeira é presa com um quilo de cocaína

As coisas não andam muito boas para o lado do Hospital do Retiro. Após a descoberta de um falso enfermeiro atuando na unidade, na noite de terça, 26, uma enfermeira que trabalhava no hospital foi presa com um quilo de cocaína dentro de um carro interceptado pela Polícia. A moça – que não teve o nome revelado – tem 38 anos. Com ela, também foi detida uma outra mulher de 53 anos. Elas foram presas pela Polícia Militar em um Chevrolet Prisma, no Jardim Amália II, em Volta Redonda.
Os agentes receberam uma denúncia informando que as duas mulheres teriam ido buscar entorpecentes no Padre Jósimo, o que acabou sendo confirmado. No veículo, os policiais encontraram um tablete de um quilo de cocaína, balança digital, oito potes de fermento em pó, etiquetas com valores pelos quais a droga seria vendida, dois rolos de papel-filme, dois grampeadores, uma tesoura e sacolés vazios.

Artigo anteriorColuna Social
Artigo seguinteNada seguro
ARTIGOS RELACIONADOS

Parto difícil

Aparente incoerência

A marcha da polêmica

LEIA MAIS

Lazer

Mudo e com a mão no bolso

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp