Emergencial

A secretaria de Infraestrutura iniciou a reforma do muro de contenção do Córrego Secades, na 209, cujas laterais cederam por conta das fortes chuvas que caíram sobre a cidade do aço em abril último. Toninho Oreste, titular da pasta, garante que a obra é emergencial. “Com a chuva do dia 7 de abril, as laterais do córrego desmoronaram. Nós estamos fazendo esse trabalho emergencial a pedido do prefeito Samuca Silva, para mitigar os transtornos, e liberar os acessos à via. Em paralelo está sendo realizado um projeto para resolver o problema definitivamente”, explicou Toninho, usando um linguajar que não lhe é comum.

 

De acordo com o ex-vereador, apesar de a obra ser de grande complexidade, a previsão é que em 45 dias a via esteja estabilizada e seja liberada ao trânsito. “A obra deve terminar em 90 dias”, acrescentou. Ou seja, deve ser concluída no final de agosto, se tudo der certo.

 

A secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana (STMU) e a Guarda Municipal acompanharão todas as etapas da reforma, auxiliando na organização e segurança do trânsito.

 

Samuca Silva, segundo sua assessoria, pede  a compreensão da população. “É uma obra de grande porte, e provavelmente, em alguns momentos, nós teremos que fechar as vias. Mas estamos nos esforçando para que essa obra, que é muito importante, tenha o mínimo de impacto possível na vida de quem mora ou passa por aqui”, avaliou o prefeito.

 

Aproveitando a informação sobre a obra do Secades, o aQui publica algumas fotografias de outros desmoronamentos registrados pela cidade do aço durante o período das chuvas do mês passado e que estão à espera de providências por parte da prefeitura de Volta Redonda.

Deixe uma resposta