terça-feira, julho 16, 2024
CasaGERALBoa parceria

Boa parceria

Prefeitura anuncia fim da fila de espera para ressonância magnética

Na segunda, 10, a prefeitura de Volta Redonda abriu as portas do novo Centro Municipal de Ressonância Magnética Dra. Amanda Dinalli Francisco, exclusivo para o atendimento do SUS, e que funciona na Rua 33, na Vila, em um espaço da clínica contratada para realizar diversos tipos de exames de ressonância magnética, com e sem contraste, como de arti- culações, coluna cervical, crânio, membros, tórax, artroressonância e entero- ressonância, entre outros.
Os exames, que já estão sendo realizados há cerca de quatro meses no local (desde fevereiro), foram responsáveis por zerar a fila de espera para a realização de ressonân- cias magnéticas na rede pública municipal. Neste espaço são realizados, mensalmente, cerca de 900 exames, sendo que desde o início de seu funcionamento, a clínica já fez mais de quatro mil ressonâncias para usuários do SUS. Atualmente, segundo dados oficiais, o município tem uma demanda mensal de cerca de 800 novos pedidos de exames.
A diretora do Departamento de Controle, Regulação, Avaliação e Auditoria da Secretaria de Saúde, Sheila Rodrigues, explica que a única exceção é para os exames que exigem sedação. “O grande dificultador ainda são as ressonâncias com sedação, pois é necessário ter um médico-anestesista presente, por isso esse tipo de exame é realizado uma vez por semana, podendo assim ter um tempo de espera um pouco maior. Os demais exames correm dentro do mês. Isso solucionou vários problemas, como, por exemplo, atendimento de pacientes com câncer, que precisam fazer seus exames mais rápido, e da ortopedia, que necessitam do exame para realização de cirurgias”.
De acordo com um levantamento realizado pelo departamento, a maior demanda do município é pelas ressonâncias ortopédicas. “Quando temos algum pedido de exame que precisa ser acelerado por conta de tempo de consulta ou cirurgia, essa oferta é ampliada sem nenhuma dificuldade com o prestador do serviço”, explicou Sheila.

PARCERIA – A secretária de Saúde, Maria da Conceição de Souza Rocha, falou sobre o trabalho para acabar com a fila de espera pela ressonância na rede pública. “Esse é mais um serviço que estamos organizando para garantir a integralidade da atenção à saúde aos cidadãos de Volta Redonda. A abertura desse espaço faz parte do meu compromisso e do prefeito de resgatar a rede de atenção à saúde na nossa cidade. Quero agradecer ao médico Ricardo Laviola que sempre foi um parceiro do SUS,e que faz um serviço de qualidade”, disse, referindo-se ao médico que recentemente tentou ajudar as autoridades locais a convencer a Rede D ?Or a investir na compra do prédio do antigo Hospital Santa Margarida.
Neto, segundo sua as- sessoria, elogiou a parceria para zerar a fila da res- sonância. “Temos a honra de ter feito essa parceria. Quero agradecer à equipe da clínica e da secretaria de Saúde, que não medem esforços para atender a nossa população. Volta Redonda é um dos poucos municípios do país capaz de acabar com as filas. Somos corajosos, queremos dar à popula- ção da nossa cidade uma saúde cada vez melhor. A população merece!”, pontuou.
Neto foi além. Agradeceu à família da doutora Amanda. Mariza Auxiliadora Francisco, mãe da homenageada, destacou a importância do espaço. “É um consolo saber que ela está sendo lembrada em um espaço tão importante para a população de Volta Redonda. O que ela fez na medicina foi ajudar e cuidar. Ela tinha muito carinho e atenção com os pacientes. O pouco tempo que ela exerceu a profissão indicava que ela ia brilhar. E de alguma forma agora ela está brilhando”, afirmou.
A paciente Maria Aparecida Campos, 60 anos, moradora do bairro Padre Josimo, estava aguardando para fazer ressonância da coluna. “Meu coração está feliz. Precisávamos muito de um espaço como esse, pois é um exame caro e que a maioria não tem condições de fazer. O povo de Volta Redonda agradece. Além disso, é um espaço bonito e confortável”.

Homenageada
O Centro Municipal de Ressonância Magnética recebeu o nome da médica Amanda Dinalli Fran- cisco, que era natural de Volta Redonda, trabalhava como clínica-geral e fazia residência médica em oftalmologia, na UFF de Niterói. Formada em Me- dicina em 2020, na Uni- granrio, filha de Mariza Tury Dinalli Francisco e Ivan Francisco, a homena- geada foi vítima de um aneurisma e faleceu em julho de 2023, aos 28 anos.
Segundo a família da homenageada, ela era uma pessoa que transmitia boas energias, carinhosa, divertida, preocupada com os outros, fiel e disponível à família e aos amigos. Aproveitava os momentos da vida e sempre vivia com intensidade. Era uma médica jovem, mas já tinha tocado a vida de muitos pacientes com o seu carinho e dedicação.

Artigo anterior
Artigo seguinte
ARTIGOS RELACIONADOS

De 19 a 28 de julho

Mais uma

Com QR Code

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp