segunda-feira, janeiro 17, 2022
CasaEditoriasEsporteBate bola - Sergio Luiz

Bate bola – Sergio Luiz

Errata: Repetimos nesta edição a escalação da Seleção da LDVR, cuja legenda saiu equivocada.
Olha aí a seleção da LDVR – Liga de Desportos de Volta Redonda em 1961. A foto foi tirada no Raulino de Oliveira e pertence ao acervo do Cid. Em pé da esquerda para a direita: Raul, Eli, Romero, Marreta, Cid e Murtha. Agachados: Coração, Neném, Alan, Waltinho Maleco e Loló.

 

Grupo do Voltaço na Copinha anima

Credenciado pelas boas participações nos últimos anos na Copa Cidade de São Paulo, principalmente em 2019, quando chegou nas quartas de final, sendo eliminado pelo Vasco nos pênaltis, o Voltaço voltou a ser convidado a participar do torneio em 2022. O tricolor de aço está no grupo 27, a ser disputado em Mauá (SP), e os seus adversários serão Mauá Futebol-SP, Atlético-GO e o Mauense-SP. A data da estreia ainda não foi divulgada pela Federação Paulista de Futebol.
A Copinha começa no dia 2 de janeiro e termina no dia 25, no aniversário da cidade de São Paulo. Terá 128 times, divididos em 32 grupos. O Internacional foi o último campeão em 2019, já que em 2020, ela não foi realizada por conta da Covid-19. Por causa disso, os jogadores nascidos em 2001 poderão jogar.
O grupo do Voltaço é animador. Afinal, teoricamente os times do Mauá Futebol e o Mauense-SP, de pouca expressão, não assustam. Isso se não surpreenderem, se não forem ‘barrigas de aluguéis’, ou seja, patrocinados por empresários, que reforçam clubes desconhecidos para disputarem a Copinha. Já o Atlético-GO é o outro favorito para passar para a segunda fase.
Ah! o Voltaço tem grandes chances de pular para a segunda fase, mas para isso, terá que mostrar futebol, né? Quem viver verá?

 

Reforços
O Voltaço anunciou a contratação dos três primeiros reforços para 2022: O volante Bruno Gallo, 33, formado na base do Vasco e que estava no Palestino, do Chile; o lateral direito Yuri, 23, vindo da Matonense-SP; e o lateral esquerdo Ailton Santos, 24, que estava no Democrata de Governador Valadares.

Raulino
As obras do estádio continuam a todo vapor, e muita coisa terá que ser feita, principalmente nas arquibancadas.

Preparação
Em jogo treino realizado na quarta, 15, o time sub-20 do Voltaço derrotou o Flamengo por 2 a 1, no Ninho do Urubu.

História
Na década de 80, o Voltaço teve um treinador argentino chamado Alfredo Gonzales, campeão estadual em 1966, dirigindo o Bangu. Tinha um estilo bonachão, boa praça, porém, não abria mão da disciplina. E na época havia um jogador que era terrível, o atacante Mazolinha, ex-Botafogo. Um dia, às vésperas de um jogo, Mazola driblou o velho Gonzales, fugiu da concentração e foi pra antiga Novacap, em Barra Mansa. Ao conferir os quartos, o treinador descobriu que faltava o fujão e pegou um táxi, indo em sua captura. Já imaginava onde ele estaria. Chegando lá, Gonzales ficou escondido atrás de uma árvore esperando para dar o bote. Porém, Mazolinha o viu primeiro e deu a volta, pegando o velho Gonzales de surpresa: “Aí, professor, o senhor também é chegado nas primas, hein?”. Sem saber onde enfiar a cara, o treinador sumiu no mesmo táxi, sem abrir a boca. É mole?

Dedé
O sonho de Dedé voltar a vestir a camisa do Voltaço acabou. O mito, que anda utilizando as dependências do tricolor de aço para se recuperar de uma cirurgia, tem propostas de clubes da série A, entre eles o Botafogo, onde já fez alguns exames. Dedé está viajando com a família e só deve voltar após o natal, quando definirá o seu destino.

Barra Mansa
Celso Ferreira, o Moranguinho, assumiu a coordenação técnica do Barra Mansa. Os abnegados torcedores do Leão já começam a se entender e Moranguinho, que fez parte da chapa 2, é um apaixonado torcedor, conhece tudo do clube e tem livre trânsito na Federação. Que outros que amam o Leão façam o mesmo. Se unam para o bem do clube.

Resende
O jovem goleiro Marcelo Augusto, de 18 anos, do Barra Mansa, se apresentou ao Resende para disputar a Copa Cidade de São Paulo. Marcelo se destacou no Leão e despertou interesse do Fluminense. Porém, o Resende, que é um time de empresários, chegou na frente. Informação postada pelo repórter Clayton no Instagran “@deprimeira_oficial”.

Bola fora
Para os jogadores brasileiros, que a cada dia que passa, jogam menos e reclamam mais. Impressionante a pressão que exercem sobre os árbitros para que consultem o VAR em qualquer jogada. Quando pegam um árbitro banana, aí deitam o cabelo. Por outro lado, se começam a distribuir cartão amarelo cedo, se bobear os jogos não terminam, por causa das expulsões. Há de se achar uma solução.

Bola dentro
Para a garotada sub13 do Voltaço, que conquistou o troféu da categoria na Copa Voltaço. Os garotos fizeram bonito e derrotaram o Botafogo na final por 3 a 1. Já o Fluminense ficou com o título da categoria sub14 ao vencer o Flamengo por 1 a 0. Pena que a garotada, em breve, já estará nas mãos de empresários…

Artigo anteriorPositivo, operante
Artigo seguintePor um click
ARTIGOS RELACIONADOS

Bate bola – Sergio Luiz

Bate bola – Sergio Luiz

Bate bola – Sergio Luiz

LEIA MAIS

“Não enganei ninguém”

Luto sem fim

Grampos

Grampos Barra Mansa

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp