Bate bola – Sergio Luiz

Quem disse que o saudoso Libiano Abiatti era somente jogador de basquete? Olha ele aí, na foto do time de futebol dos Veteranos (jogo na década de 50), que empatou com a equipe de Casa de Pedra (MG) em 1 a 1. O jogo era válido pelo CIF – Campeonato Interdepartamental da CSN e o gol do time da cidade do aço foi marcado por Libiano. A foto é do acervo do também saudoso Gilson Carraro. A nossa homenagem aos dois dos maiores esportistas da cidade do aço de todos os tempos.

Em pé, da esquerda para a direita: Turi, Antonio Souza, Fernando Schad,
Wiliam Ponchio, Zé Machado, (NI). Agachados: Rubinho Paz, Libiano,
Paulo Flemimng, Luisinho e Gilson Carraro.

Só falta um ponto

A vitória sobre o Boavista, por 3 a 2, colocou o Voltaço em uma posição privilegiada para conquistar uma vaga na semifinal do carioca de 2021. Vai precisar apenas de um ponto de um total de nove que ainda vai disputar. Explico: O Voltaço tem 19 pontos e se empatar um dos jogos que ainda vai disputar, chegará a 20 pontos, sendo que tem seis vitórias (primeiro critério de desempate) e saldo de seis gols (segundo critério). Joga contra o Botafogo em casa, e contra Bangu e Flamengo fora.
O Botafogo, que é o quinto colocado com 11 pontos, se vencer o Volta Redonda, Fluminense e Madureira, chegará aos 20 pontos, empatando com o tricolor de aço. Só que o alvinegro tem apenas duas vitórias e mesmo vencendo as três partidas que irá disputar, chegará a cinco, ficando atrás do Volta Redonda, que tem seis vitórias. Pior ainda é o saldo de gols do Botafogo, que é de apenas dois contra seis do Volta Redonda. Correndo por fora, aparece o Madureira na sexta posição, também com 11 pontos. Porém, tem apenas duas vitórias e dois gols de saldo negativo.
Em resumo. O Flamengo já está classificado e o Voltaço precisa de apenas um ponto. As outras duas estão sendo disputadas por Portuguesa, Fluminense, Botafogo e Madureira. Quem viver verá!

História
Meu amigo Edinho Silva, ex-becão do Voltaço, hoje radialista, lá pela década de 80 comandava o Tribunal Esportivo da Rádio Sul Fluminense. Tinha sempre à mão uma lista de ouvintes para mandar abraços. Sempre os mesmos. Como não a revisava, às vezes caía do cavalo, como aconteceu em um dos programas. ”Quero abraçar o seu João do Churrasquinho, que fica lá na esquina do Sendas, na Vila. Abração, seu João”, disse com aquele vozeirão que Deus lhe deu. Imediatamente, o ouvinte Otávio Maciel ligou para a rádio e pediu: ”Fala pro Edinho que o seu João morreu há um mês”. É claro que Edinho não perdeu a viagem e devolveu: “Seu João, onde estiver receba o nosso abraço”. Safo o becão, né?  É mole?

Decepção
Depois de um primeiro tempo primoroso, quando chegou a fazer 3 a 0, o Voltaço caiu de produção e cedeu o empate, sendo eliminado da Copa do Brasil, pelo Juazeirense-BA, nos pênaltis por 4 a 2. O time teve tudo para golear, mas não soube como segurar a reação dos donos da casa. Foi visível a queda de produção no segundo tempo, em função do desgaste com a maratona de jogos, viagens e falta de tempo para recuperação e treinamento. Muitos não aceitam isso como desculpa, mas entendo que pode ter acontecido.

Realidade
Com a eliminação da Copa do Brasil, o Voltaço deixou de faturar R$ 1,700 mil, que daria para manter o time por um bom período. Ficam, porém, algumas lições. Por exemplo, com o elenco que tem, dá para o gasto no estadual. Para disputar uma série C, terá que reforçar o time, para ter um bom banco de reservas. O que não pode é querer deitar nos louros da campanha, por enquanto, brilhante no cariocão. Que alguns jogadores calcem as sandálias da humildade.

Bola fora
Para a decepcionante derrota do Voltaço para a Juazeirense, na Bahia. Foi imperdoável. Em apenas 17 minutos de jogo fez logo três gols, dando a impressão que já estava classificado. Pura lorota. Deixou os baianos empatarem a partida. Pior: faltou competência nas cobranças de pênaltis. Mostrou que fazer pouco caso do adversário nem sempre dá certo.

Bola dentro
Para a campanha do Volta Redonda no estadual, tanto que precisa apenas de um ponto, entre os nove que vai disputar, para se classificar para as semifinais do campeonato. A hora é de esquecer a eliminação na Copa do Brasil e voltar a metralhadora para o estadual. Ainda tem crédito. É só não dar mole!

Deixe um comentário