A caminho de Brasília

Situação de Neto pode ser definida antes da eleição de domingo, ou quando a Justiça bem entender

A situação eleitoral do ex-prefeito Neto, candidato do DEM ao Palácio 17 de Julho, não foi resolvida ontem, quinta, 12, como previsto. Sabe-se lá por que, o caso não entrou em julgamento e, segundo alguns analistas, poderá ser definido na tarde desta sexta, ou, no mais tardar, no sábado. “A notícia é que não querem (os juízes do TRE-RJ) deixar nada para depois da eleição”, comentou uma fonte. Outra, entretanto, foi irônica. “Pode ficar para o ano que vem”, disparou, mostrando sua revolta pela demora dos julgamentos no TRE. “Tinha que resolver antes da eleição para que o eleitor possa votar consciente”, argumentou.

Às vésperas das eleições, a situação de Neto continua indefinida. Isto, porém, não o tira da corrida em direção ao Palácio 17 de Julho. O nome do ex-prefeito Neto vai aparecer normalmente nas urnas no domingo, 15, e os votos serão computados e divulgados dentro da normalidade. O grande empecilho, caso o TRE-RJ mantenha o indeferimento da candidatura, é que Neto não poderá ser diplomado, caso seja eleito.

Há ainda outra questão: as eleições em Volta Redonda dificilmente serão decididas em primeiro turno. Então, se Neto for um dos candidatos mais votados no dia 15, poderá concorrer no segundo turno até que o TSE decida sua situação eleitoral. “Essa é a estratégia. Acredito que a matéria será apreciada de forma diferente pelo judiciário se ele for expressivamente votado”, analisou uma das fontes ouvidas pelo aQui, ligada à Justiça Eleitoral. Essa mesma fonte disse que o TSE dificilmente anularia uma decisão obtida nas urnas, exceto quando se tratar de uma situação extremamente grave.

Vale esclarecer para o eleitorado uma informação importante: na hipótese de Neto ficar entre os dois candidatos mais votados no primeiro turno, o TSE não vai cancelar as eleições em Volta Redonda, como chegou a ser ventilado por alguns candidatos a prefeito. Se for condenado, os dois candidatos mais votados (exceto Neto) disputam o segundo turno. Se for absolvido, Neto e o outro candidato mais bem votado seguem no pleito até a votação final, que será decidida nas urnas no dia 29 de novembro. Desse jeito!

Deixe uma resposta