quarta-feira, maio 25, 2022
CasaEditoriasBarra Mansa‘Muitas nem sabem de nada’

‘Muitas nem sabem de nada’

Prefeitura promove rodas de conversas sobre violência de gênero contra mulheres

A secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos do governo Rodrigo Drable vai aproveitar o mês de março, quando se comemora o Dia Internacional da Mulher, para desenvolver uma série de atividades envolvendo as propostas do Plano Municipal de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, inclusive promovendo rodas de conversas sobre o tema. As atividades vão acontecer nos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), no Centro Pop, no Lar Acolhedor e no Abrigo Municipal Mário Pinguilin.
De acordo com o gerente de proteção social especial, Alexandre Martins, apesar do Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, trazer o assunto para o debate é importante devido aos dados estatísticos. “Estamos vivendo um período de dificuldades e muitas mulheres ainda não têm conhecimento sobre as diversas formas de violência que elas podem sofrer. Nestes últimos anos que passamos de enfrentamento à Covid-19 tivemos momentos mais críticos de isolamento social, o que levou a um registro maior de violência de gênero no CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social)”, revelou. Alexandre ressalta o fato de muitas mulheres estarem nesta situação de vulnerabilidade e não saberem que o que sofrem se trata de violência. “A mulher não é agredida apenas fisicamente. A violência ocorre de outras formas, como psicológica, moral, sexual e patrimonial. Muitas podem estar passando por essas agressões sem saber, então, nossas conversas são neste sentido: de alertar e levar mais informações a elas”, esclareceu.
Além das rodas de conversas para informar e alertar as mulheres, os homens também vão participar das ações alusivas ao mês da mulher com o intuito de serem conscientizados sobre o assunto. “Não podemos só falar para as mulheres, esse é um tema que os homens precisam estar inseridos. Teremos essas ações, que serão homens falando para homens, no sentido de questionar os valores machistas que fazem com que a violência perpetue”, explicou Alexandre, acrescentando que o Lar acolhedor também terá ações. “Para as crianças e os jovens as rodas de conversas vão abordar o tema em uma linguagem adaptada, acompanhados por equipe especializada, para que a informação seja passada de forma clara e de acordo com cada idade”, esclareceu.
Segundo a gerente de Proteção Social Básica, Cátia Batista, os CRAS foram escolhidos por um motivo bem característico. “Os Centros de Referência estão em território de vulnerabilidade e lá nós já trabalhamos com diversos grupos, trazer este tema é importante para alertar e mostrar para muitas delas que aquilo que possivelmente algumas passam é uma violência”, disse, garantindo que as mulheres atendidas nos CRAS poderão colaborar no desenvolvimento do Plano Municipal de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher. “Estamos mais uma vez aproveitando a data para reforçar e enfatizar os pontos do quadro social que vivemos. Uma das ações que teremos durante todo o mês será o debate das propostas do plano municipal, que serão apresentados às mulheres atendidas. O plano tem o objetivo de estabelecer uma ação conjunta de diversos setores de Barra Mansa, como poder público e sociedade civil”, concluiu Cátia.

Programação do Mês da Mulher:
Debate sobre as propostas do Plano Municipal de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher – Dia 16, às 9 horas, no CRAS Morada Verde.
Roda de conversa com mulheres: “Violência contra a mulher” –
Dia 15, às 14 horas, no CRAS Paraíso;
Dia 23, às 10 horas, no Centro Pop;
Dia 24, às 9 horas, no CRAS São Pedro;
Dia 29, às 14h30min, no CRAS Vila Natal;
Dia 30, às 9 horas, no CRAS Vila Coringa.
– Roda de conversa com homens: “Violência contra a mulher”
Dia 22, às 10 horas, no Centro Pop;
Dia 24, às 14 horas, no Abrigo Municipal Mário Pinguilin.

Artigo anteriorCurtas Barra Mansa
Artigo seguinteGrampos Barra Mansa
ARTIGOS RELACIONADOS

Grampos Barra Mansa

Pegou fogo

Longe de Brasília

LEIA MAIS

Lazer

Mudo e com a mão no bolso

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp