quarta-feira, maio 25, 2022

Game Over III

Audiências do caso Felipe Lemgruber começam na segunda, 18; Trader continua foragido



Por Pollyanna Xavier 


             Na segunda, 18, a Justiça de Barra do Piraí deve começar a ouvir as 39 testemunhas de acusação contra oex-servidor do Tribunal de Justiça, Felipe Tobler Lemgruber, ex-professor do UGB. Ele é réu em um processo de estelionato por, supostamente, ter criado uma pirâmide financeira disfarçada em apostas de jogos online, prometendo rendimentos de 10% mensais. O advogadoteve a prisão decretada no final de 2021, mas está foragido desde então. Segundo as vítimas, o prejuízo é de milhões de reais. Entre as vítimas estariam juízes, advogados, professores, serventuários da Justiça e estudantes universitários.
?A primeira audiência – de instrução e julgamento – está marcada para começar às 13 horas de segunda, 18. Como são muitas testemunhas a serem ouvidas – 39 de acusação e mais duas de defesa – a Justiça formou grupos e novas audiências estão marcadas para os dias 27 de abril e 5 de maio – todas no Fórum de Barra do Piraí, comarca de origem do processo. A dúvida, pelo que o aQui apurou, é se Felipe Lemgruber vai comparecer, até para a garantia da ampla defesa e do contraditório, mas ele encontra-se em local incerto e se der as caras poderá ser preso. O último endereço informado por Felipe nos autos, segundo revelou uma das vítimas ouvidas pelo aQui, é de uma favela no Rio.
            O processo segue em segredo de Justiça, mas a vítima ouvida pelo jornal contou que no último despacho, a juíza Anna Caroline Licasalio da Costa, disse que é preciso cautela e atenção pelo fato do acusado ser um ex-serventuário do TJ-RJ (ele era analista e secretário de juiz) e profundo conhecedor das falhas do sistema judiciário. Por isto mesmo, poderia estar utilizando esse conhecimento para refutar a lei penal. “Ele declarou um endereço em área perigosa, incapaz de ser acessada por oficial de Justiça ou pela Polícia, a menos que faça uma mega operação para capturá-lo. Fez isto de caso pensado”, comentou a fonte.

            O aQui tentou falar com Felipe Lemgruber, na terça, 12, enviando-lhe uma mensagem pelo WhatsApp, para saber se ele vai participar ou não das audiências e se gostaria de comentar o andamento do processo. Até o fechamento desta edição, não houve qualquer resposta. 

Artigo anteriorGrampos
Artigo seguinteCadê a grana?
ARTIGOS RELACIONADOS

Crime animal

Pela via legal

Mistério a sete chaves

LEIA MAIS

Lazer

Mudo e com a mão no bolso

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp