Falta pouco

Jardim Botânico, por enquanto, só no nome  

Na véspera da eleição, no sábado, 14, os moradores de Volta Redonda ganharam um ‘novo espaço de lazer’: o Jardim Botânico Municipal Antonieta Barreira Cravo, cuja construção ainda está sendo finalizada na Ilha São João. O projeto está sendo custeado com recursos de multas ambientais, e, por enquanto, conta apenas com um laguinho (sem peixes), pista de caminhada (não demarcada), áreas para andar de patins e skate, vários parquinhos infantis, com brinquedos para crianças portadoras de deficiência e 14 churrasqueiras, com instalação de água, lixeira e espaço para redes. Grelha para queimar a carne, que é bom, nem pensar.

Oficialmente, o Jardim Botânico conta com muita área verde, apesar de terem plantado poucas árvores no espaço que foi a Ilha São João, dos grandes eventos. A área coberta para shows e formaturas, por exemplo, continua do mesmo jeito. Ou melhor, está suja e cheia de poças d’água. Uma imundície que contrasta com o que se vê do lado de fora, tudo novinho e limpo.

O espaço ficará aberto de terça a domingo, das 9 às 17h30min, o que já é um contrassenso, pois quem gosta de fazer caminhadas geralmente pratica o esporte bem antes do horário previsto, normalmente antes das 8 horas. E pelas regras criadas isso não será permitido, pois conforme informações da pasta, durante todos os dias, em tempo integral, a Ilha São João contará com porteiro e vigia. “Estão burocratizando os espaços públicos. Tudo cheio de regras”, desabafou José Teixeira que, acompanhado pela esposa, foi conhecer o novo Jardim Botânico.

Na manhã de terça, sob sol quente, uma família fazia o mesmo. Sem se identificar, lamentou apenas a falta de sombras nos parquinhos infantis. “O sol está de rachar, vamos ficar pouco tempo. Eles até plantaram algumas árvores, mas vão demorar a dar sombra”, justificou, sugerindo que todas os parquinhos sejam cobertos, “pelo menos em cima dos brinquedos”, disse. “Colocaram escorregas com chapa de zinco. Nenhuma criança vai utilizar”, completou. Pior é que ele tem razão.

Outra regra, também criticada, é a de que as pessoas que quiserem utilizar os espaços que ficam no entorno do Jardim Botânico, como a área de esportes, terão que se cadastrar para que possam entrar e sair. “Tem que simplificar”, disparou um dos visitantes. “Lá na Arena (da Voldac) já é a mesma coisa. Daqui a pouco vão querer CPF de quem for caminhar pela Avenida Beira-Rio”, ironizou.

De acordo com o secretário interino de Meio Ambiente, Marcus Vinícius, o Marcão, o Jardim Botânico será uma grande área de lazer e, ao mesmo tempo, desempenhará um importante papel na formação da consciência ambiental da população.

O Jardim Botânico, segundo ele, será dividido em vários setores: Caatinga, Cerrado, Amazônia, Mata Atlântica, com espécies específicas e também com árvores de todo o mundo. O lago tem borda infinita e várias plantas aquáticas, inclusive da Amazônia. O parque infantil conta com brinquedos adaptados para PCD (Pessoas com Deficiência).

Passeios virtuais
Também antes das eleições, a secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Volta Redonda lançou o ‘Abav Collab’, que contém cinco roteiros virtuais de turismo pela cidade do aço. De acordo com a diretora de Turismo da pasta, Débora Cândido, os roteiros foram escolhidos com base nas potencialidades do município, estudos e na interação com a população. “Nosso objetivo é divulgar o potencial de captação de eventos com nossos espaços culturais esportivos, além de mais quatro roteiros”, explicou.

Os roteiros são divididos por áreas. No ‘Patrimônio Industrial’, o visitante pode fazer uma viagem pela memória da cidade do aço, a partir das riquezas arquitetônicas de Volta Redonda, que se inicia na temática do Patrimônio industrial com o Roteiro Caminhos da Vila. Dentre os bens que compõem o primeiro roteiro, está a arquitetura, o processo de urbanização e as edificações na cidade, que constitui uma rede interligada cheia de significados, revelando mais sobre lugares pouco conhecido pelos moradores e visitantes. O roteiro está disponível através do link: https://tinyurl.com/yag8a4bd

Em ‘Conheça Volta Redonda’, é possível um passeio com alguns atrativos do município, como, por exemplo, o Parque Natural de Volta Redonda e o famoso Zoo-VR. O destino visa destacar a importância da cidade do aço na região, considerada um dos principais municípios do Estado, tendo um papel importante na história e no desenvolvimento industrial do Brasil, abrigando a maior usina siderúrgica da América Latina, a CSN. Este roteiro poderá ser acessado em: https://tinyurl.com/yavc2ujx

Existe, também, um roteiro batizado de ‘Turismo de Compras’, que permite aos visitantes conhecer os centros comerciais de Volta Redonda, como Aterrado, Retiro, Avenida Amaral Peixoto, Vila e São Geraldo, percorrendo os trajetos pelos ônibus do Tarifa Comercial Zero, um veículo movido a energia elétrica, não poluente e gratuito. Dúvidas? Acesse: https://tinyurl.com/ycfvza3f

Outra opção de passeio é o ‘Espaço de Eventos’, onde são mostrados alguns lugares públicos que podem ser utilizados para a realização de eventos culturais, esportivos, entre outros. Dentre os locais que compõe o roteiro está a Ilha São João, hoje quase toda reformada, que era utilizada apenas para exposições agropecuárias, industriais e comerciais, além de ser palco de shows e eventos diversos. Hoje, oferece parques infantis, churrasqueiras para quem quiser fazer aquele churrasco no final de semana e, em breve, visitar o Jardim Botânico, ainda em obras.

Outra atração em Volta Redonda é o ‘Espaço das Artes Zélia Arbex’, destinado a exposições de artes plásticas e outras manifestações culturais, como o Salão de Humor, que elege as melhores charges e caricaturas. Para mais detalhes, basta acessar o link: https://tinyurl.com/y9pgjaru.

E como não poderia faltar, para quem gosta de natureza, a lista conta ainda com um roteiro intitulado ‘Conheça nossas áreas naturais’, que leva o visitante a um passeio pelos espaços verdes da cidade. São três unidades de conservação: o Parque Natural de Volta Redon-da, o Jardim Botânico (em implantação), na Ilha São João, e a ARIE Floresta da Cicuta. Além do único zoológico gratuito do interior do estado, o Zoo-VR. Para conferir, basta acessar: https://tinyurl.com/yc3qfbqb.

Deixe uma resposta