sábado, fevereiro 24, 2024
CasaGERALVoltou a subir

Voltou a subir

Cartórios de Volta Redonda registram 13 óbitos por Covid em junho

O sinal voltou a ficar amarelo para a Covid-19 em Volta Redonda. É que os casos da última semana mostram o crescimento dos indicadores da doença no município. Foram 1.351 novos registros e, embora a prefeitura negue a ocorrência de óbitos, a transparência cartorária registrou 13 mortes por conta do vírus nos primeiros 24 dias de junho. O número é baixo em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registradas 103 mortes. Mas é alto, muito alto, se comparado ao mês de maio, quando a estatística se manteve zerada.
As autoridades em saúde são uníssonas em explicar o aumento de casos: esquema vacinal incompleto ou pessoas que não receberam nenhuma dose. “Pouco mais de 1,5 milhão de pessoas acima de 5 anos residentes no estado ainda não retornaram aos postos para receber a segunda dose das vacinas e outros dois milhões de pessoas não tomaram nenhuma dose dos imunizantes”, informou o secretário estadual de Saúde, Alexandre Chieppe. O apelo das autoridades é justamente para que as pessoas completem o esquema vacinal e se protejam.
Em Volta Redonda, todas as 46 unidades básicas de saúde e da Família (UBSs e UBSFs) estão aptas a aplicar as vacinas contra a Covid. Segundo o coordenador de Vigilância Epidemiológica, Carlos Vasconcellos, algumas unidades estão funcionando com tempo estendido para alcançar um número maior de pessoas que não conseguem ir aos postos no horário administrativo. A vacinação acontece de segunda a sexta, das 9 às 16 horas, e as unidades do Siderlândia, Jardim Paraíba, São Geraldo, Vila Rica/Tiradentes, Açude I, Vila Mury, Santa Cruz, Santo Agostinho e Volta Grande ficam abertas até às 18h30min.
Nos finais de semana e feriados, a secretaria de Saúde tem mantido um plantão de vacinação no Zoológico, nos shoppings Sider e Park Sul e também nas UBSFs Conforto e Vila Mury. “Após uma alta procura pela primeira e pela segunda dose, percebemos uma procura mais tímida para as doses de reforço, principalmente em relação ao primeiro reforço (terceira dose), na faixa etária de 12 a 35 anos. Estamos estimulando que essas pessoas retornem às unidades de saúde e façam a vacinação o quanto antes”, sugeriu Vasconcellos.
Segundo o último boletim epidemiológico, Volta Redonda está com uma taxa de ocupação de leitos clínicos do SUS em 46% e leitos de UTI em 52%. Na rede privada, os percentuais são de 13% para leitos clínicos e 17% para UTIs. Para Vasconcellos, a única maneira de diminuir os índices é através da vacinação. O médico lembrou ainda que o município também está imunizando a população contra a gripe e que as duas vacinas (Covid e gripe) podem ser aplicadas simultaneamente, sem a necessidade de intervalo entre elas. “A vacina contra a gripe está disponível para toda a população a partir de seis meses de idade, em todas as unidades básicas, até o dia 30 de junho”, reforçou.
Barra Mansa
Os casos de Covid também voltaram a subir e o próprio prefeito, Rodrigo Drable, admitiu o aumento nas redes sociais. Segundo ele, os casos registrados até ontem, sexta, 24, eram de pessoas com sintomas leves, sem necessidade de internação. “Graças à vacina não temos ninguém internado na cidade. Os infectados têm sintomas suaves, sem agravamentos. Mas é muito importante as pessoas tomarem as doses quando forem anunciadas. Esta é uma luta permanente. Não podemos dar mole”, alertou.
De acordo com a Transparência Cartorária, Barra Mansa registrou apenas um óbito nos primeiros 24 dias de junho. No mês anterior não houve ocorrências. Mas, apesar de os números de óbitos se manterem baixos, os casos positivos da doença, sem gravidade, estão crescendo. Nas redes sociais, pais de estudantes da rede municipal denunciaram o aumento de casos nas escolas. Uma mãe, que se identificou como Tânia Liandre, contou que na escola da filha, a Henrique Zamith, na Vila Nova, 15 funcionários teriam testado positivo para a Covid e pelo menos 10 alunos também estariam infectados. “Nós, pais, estamos desesperados e ainda foi falado que a escola não foi fechada porque a prefeitura não permitiu”, desabafou.

Artigo anterior
Artigo seguinte
ARTIGOS RELACIONADOS

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp