Viva!

Hospital Regional1

O aQui na edição passada noticiou, com exclusividade, a abertura oficial do Hospital Regional para o dia 28 de março. Erramos por pouco. É que a inauguração, confirmada pela secretaria estadual de Saúde, será no dia seguinte, 29 de março. De acordo com as informações da secretaria, a unidade vai abrir as portas oferecendo 30 leitos para pacientes da UTI adulta e 10 para da UTI pediátrica – uma das maiores carências da região –, além de 30 leitos de enfermaria adulta e 10 pediátrica.

 

Neste primeiro momento, também irá funcionar uma central de imagens, com exames de tomografia computadoizada, mamografia, ressonância, ultrassonografia e ecocardiograma. O Hospital Regional não receberá pacientes de emergências – acidentes, por exemplo, que ocorrerem na Via Dutra – no chamado regime de “portas abertas”. A unidade só atenderá pacientes que sejam encaminhados pelo Sistema Estadual de Regulação.

 

A secretaria de Estado de Saúde confirmou ainda que será responsável pelo custeio da unidade – o valor não foi informado – na fase inicial, mas que a estratégia é conseguir a contrapartida de recursos federais para a ampliação de serviços.

 

A dúvida é se o hospital terá outra inauguração, com a presença do governador Luiz Fernando Pezão e do secretário estadual de Saúde, Luiz Antônio de Souza Teixeira Júnior, assim como foi feito em dezembro de 2016, quando estiveram ao lado do ex-prefeito Neto – e de vários outros da região – para a cerimônia de entrega das obras civis da unidade.  

 

Dia D

A secretaria estadual de Saúde realiza neste sábado, 3, um novo Dia D de vacinação contra a febre amarela em todos os 92 municípios do estado. Essa é a terceira grande mobilização realizada pela SES desde a entrada do vírus da febre amarela no território fluminense e tem como objetivo ampliar ainda mais a cobertura vacinal contra a doença. A expectativa é vacinar cerca de 500 mil pessoas. “A vacinação em massa é a única forma de contermos o avanço da febre amarela no estado. Já vacinamos mais de dez milhões de pessoas, mas ainda precisamos imunizar cerca de quatro milhões de cidadãos. Saímos de um percentual de 3% da população vacinada para mais de 71%. Nosso objetivo é imunizar 14 milhões de pessoas e vamos continuar a campanha até que todo nosso público alvo esteja vacinado”, afirmou o titular da pasta, Luiz Antonio.

 

Barra Mansa

A secretaria de Saúde de Barra Mansa recebeu na quinta, 1º, o laudo do Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels da secretaria Estadual de Saúde confirmando a morte por febre amarela de um idoso de 63 anos morto – na terça, 27 – em um hospital particular do município. A ocorrência não entra para o Boletim Epidemiológico da secretaria de Saúde do Estado do Rio por se tratar de um caso importado de Minas Gerais. O local da provável infecção teria sido em Bom Jardim de Minas (MG), área com transmissão ativa da doença.

 

Caminhoneiro aposentado, o morador residia na Vila Independência, mas ajudava na construção de sua casa na cidade de Bom Jardim de Minas durante a semana. No último dia 20, ele foi atendido na cidade mineira com suspeita de febre amarela, apresentando os sintomas de dor abdominal, sinal de Faget e aumento de transaminases. Ele foi admitido no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) de um hospital particular de Barra Mansa no dia 21, vindo a falecer no dia 27.

Deixe uma resposta