sábado, fevereiro 24, 2024
CasaEditoriasVolta RedondaSodré faz BO contra pai de aluno autista que o ameaçou e...

Sodré faz BO contra pai de aluno autista que o ameaçou e a Neto

A Educação Especial em Volta Redonda virou caso de Polícia, supostamente pela carência de cuidadores que deveriam atender os mais de mil alunos portadores de TEA (Transtorno do Espectro Autista), entre outros neurotípicos do ensino fundamental. Conforme vídeo divulgado pelo aQui, na quinta, 8, o pai de um aluno TEA, identificado como sendo Rafael Marques, chegou na escola (Maria José Campos Costa, no Santo Agostinho) onde o filho foi matriculado recentemente e se indignou quando percebeu que não haveria uma cuidadora para acompanhá-lo, assim como acontecia na escola anterior. Sem que a direção da unidade tomasse conhecimento, Rafael, que é influenciador digital, fez a filmagem soltando cobras e lagartos contra o secretário de Educação, Sérgio Sodré. Sobrou também para o prefeito Neto.
A polêmica gravação teria sido feita na segunda, 5, mas o vídeo só foi divulgado no dia 8 em grupos do WhatsApp. Nervoso – apesar das explicações que teria recebido de que a escola estaria preparada para receber a criança –, Rafael chegou a dizer que enforcaria Sodré. “As crianças autistas precisam de mediadores. Meu filho está aqui chorando. Secretário Sodré e prefeito Neto, eu avisei, vou mandar isso para o mundo, seus covardes. Tem muita escola sem professor, sem monitor”, disparou. “Eu vou te pegar, Sodré, vou te enforcar, seu mau-caráter. E você vai ver, Neto, seu covarde”, esbravejou em tom de ameaça.
Essa não foi a primeira vez que o influenciador agiu. Recentemente, parou na frente de outra escola, também no Santo Agostinho, para mostrar o matagal que crescia sem controle. “Secretário (Sodré), você não está andando pela cidade. Estado total de abandono. Aqui a gente vive como largados e pelados na mata. Por onde essas crianças entram? Eu teria que chamar o Tarzan”, denunciou, aproveitando para cutucar os vereadores. “Aí, legisladores. Isso é serviço de vocês, serviço de vereador que eu estou fazendo com meus amigos aqui”, escreveu na época.
Procurado, Sérgio Sodré contou que fez um Registro de Ocorrência na 93a DP por conta das ameaças de Rafael. E ressaltou que o vídeo teria conotações políticas e que o problema de falta de monitor será resolvido. “Pode ter um secretário que se envolva como eu, mas não existe ninguém que se envolva mais. Antes mesmo de ser secretário de Educação, já me envolvia com as questões”, pontuou.
Após o susto, o ainda secretário de Educação procurou tranquilizar a comunidade escolar. “Este ainda é um período de readequação do quadro. Às vezes algumas cuidadoras não podem acompanhar a criança de uma escola para outra. Além disso, professores e cuidadores do concurso estão sendo convocados para as escolas e, mais importante, a sessão de Educação Especial já está se movimentando para reestruturar a equipe, como faz todos os anos”, disse.
Sodré aproveitou para se solidarizar com a diretora da escola criticada no vídeo de Rafael. “Nós aqui sabemos que são os diretores que sofrem com as cobranças, lá na ponta. Eu sei o quanto é difícil ser diretor de escola, então entendemos a situação dela e não vamos deixar de prestar as devidas assistências”, garantiu.

ARTIGOS RELACIONADOS

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp