terça-feira, julho 16, 2024
CasaGERALRIO+AGRO

RIO+AGRO

Agronegócio representa um terço da exportação de produtos do Brasil para China

A relação comercial entre Brasil e China não para de crescer. Existe
há 50 anos e, de acordo com o Ministério da Agricultura e Pecuária, o
país asiático foi um dos grandes responsáveis pelo aumento das exportações do agronegócio nacional no ano passado. Em 2023, em comparação com o ano anterior, houve uma elevação de US$ 9,53 bilhões. No total, as vendas para os chineses chegaram a US$ 60,24 bilhões, um novo recorde, e superaram 1/3 da exportação brasileira.
Os principais produtos negociados para a China foram: soja, milho, açúcar, carne bovina, carne de frango, celulose, algodão e carne suína in natura. Nos quatro primeiros meses de 2024, o mercado nacional exportou US$ 17,09 bilhões em produtos agrícolas para os chineses. Já pelo lado inverso, o Brasil importou em grande maioria produtos florestais, fibras e produtos têxteis.
Apenas em 2023, essas negociações giraram em torno de US$ 1,18 bilhão. A boa relação entre os dois países que fazem parte dos Brics representa uma grande oportunidade para empresas nacionais aumentarem seus negócios com o mercado chinês. Ano passado, foram autorizadas a entrada na China de 38 plantas brasileiras, contemplando 34 frigoríficos e 4 entrepostos comerciais.
O RIO+AGRO, marcado para acontecer entre os dias 29 de julho e 2 de agosto, tratará também dessa relação comercial entre os dois países, com a presença do presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil China, Dr. Charles Tang (ver foto). O evento acontece no campo Olímpico de Golfe, localizado na Avenida General Moisés Castelo Branco Filho, 700, na Barra da Tijuca. Para outras informações ou para inscrever-se, acesse riomaisagro.com.br.

Artigo anterior
Artigo seguinte
ARTIGOS RELACIONADOS

De 19 a 28 de julho

Mais uma

Com QR Code

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp