Política & cia

Por Mateus Gusmão

Vereadores articulam criação de  grupo de oposição

Essa é para o prefeito Samuca Silva (PV) ficar atento. Um grupo, formado pelos vereadores mais experientes da Casa de Leis, está articulando a criação de um verdadeiro ‘Grupo de Oposição’ aos verdes. É que, com a implosão do ‘Grupo dos 14’, alguns parlamentares ficaram sem pai nem mãe. Órfãos, como Carlinhos Santana (SD), estão insatisfeitos ao extremo com Samuca.

Procurado pela coluna, um dos parlamentares chegou a pedir que a notícia não fosse publicada nessa edição. “Segura um pouco, estamos articulando. Não era nem para você já estar sabendo disso”, comentou. “O governo está se desgastando muito rápido e precisamos nos posicionar. Por isso estamos formando esse grupo. Mas na semana que vem te daremos mais detalhes”, prometeu. Então tá!

 

Economia

A prefeitura de Volta Redonda, para economizar R$ 60 mil mensais, deixou de imprimir os contracheques dos servidores públicos. O que, é claro, não agradou aos funcionários. Foi preciso que o Sindicato do Funcionalismo pressionasse a secretaria de Administração para que se chegasse a uma solução. Agora, quem quiser ter acesso aos contracheques pode procurar o departamento de Recursos Humanos e exigir o comprovante.

 

Animado

Na reunião semanal do secretariado, o prefeito Samuca Silva se mostrou otimista com o futuro do seu governo. “Vamos deslanchar após julho”, teria dito. Que assim seja, amém.

 

Indicação

Ficou a cargo do presidente da Câmara, Sidney Dinho, indicar dois vereadores para compor o Conselho Municipal de Juventude. Ao pedir que os interessados se pronunciassem, veio a surpresa: ninguém se mexeu na cadeira. O presidente, então, indicou Maurício Pessôa e Rodrigo Furtado. 

 

Comunicação

Pela segunda semana consecutiva, Samuca Silva teve que recorrer ao Facebook para explicar polêmicas que sua equipe andou criando. Na semana passada, gravou um vídeo sobre a regulamentação da proibição do Uber, dizendo que nada tinha a ver com o caso. Já na quinta, 4, tentou explicar aos comerciários que nenhum direito trabalhista seria suprimido com a autorização para o comércio funcionar a seu bel prazer. É como diz o ditado, tem algo errado que não está certo.

 

Fantasmas

O prefeito Samuca Silva deu a entender, durante a semana, que existem funcionários-fantasmas na prefeitura de Volta Redonda. Em release, deu a dica ao falar sobre o recadastramento dos servidores. “Até hoje foram registrados nove mil funcionários públicos. Provavelmente, não vamos atingir o número de 13 mil, conforme sempre foi divulgado”, ironizou, dando a entender que teria menos funcionários do que encontrou na folha de pagamento.

 

Será?

Aliados do ex-deputado Zoinho de Oliveira (PR) estão animados com a possibilidade de o barbudinho assumir uma cadeira na Câmara. É que o deputado Paulo Feijó (PR) foi condenado a 12 anos de prisão pelo STF por lavagem de dinheiro. E todos os suplentes da legenda, colocados à frente de Zoinho, já estariam bem servidos em outras funções e não teriam interesse na vaga, que pode acabar caindo no colo do voltarredondense, que ficou famoso ao profetizar que em Brasília não existiria nenhum santo. 

Deixe uma resposta