Política & Cia

Com a corda toda

Em apenas quatro sessões, os vereadores recém-empossados de Volta Redonda já começam a mostrar trabalho apresentando uma penca de Projetos de Lei. Polêmicos, por sinal. Ou inconstitucionais, em muitos casos. O que vai piorar a imagem do Poder Legislativo voltarredondense, tido como um dos campeões em aprovar leis inconstitucionais, que nunca vão sair do papel. Rodrigo Furtado (PTC) e Carlinhos Santana (SD), por exemplo, querem que as prestadoras de serviço que operam ou venham a operar na cidade do aço deem prioridade para a contratação de voltarredondenses. Se outras cidades adotarem a mesma postura quantos naturais de Volta Redonda poderiam perder o emprego?

Tem mais. Rodrigo Furtado, que é advogado, apresentou o projeto 027/2017, que torna obrigatória a inclusão das matérias de OSPB (Organização Social e Política Brasileira), EMC (Educação Moral e Cívica), Cidadania e Ética, no Ensino Fundamental nas escolas de Volta Redonda. Segundo ele, que bom, seu PL não tem nada a ver com o regime militar. Furtado também quer que as escolas da cidade do aço ofereçam armários para todos os alunos.

Já o metalúrgico Carlinhos Santana quer que a Casa crie mais um dia para homenagens: em 9 de Novembro, em alusão à greve de 1988 na CSN. Nesse dia, por ele, o Poder Público gastaria recursos para mandar cunhar medalhas que seriam, então, entregues aos homenageados. Mais um PL de Santana, o de nº 005/2017, prevê que todos os trabalhadores desempregados possam andar gratuitamente de ônibus pelas ruas da cidade do aço. Só não diz se à procura de emprego ou diversão.
O evangélico Laydson Cruz (PMDB), pastor do Projeto Vida, apresentou o PL 017/2017, prevendo – oh, sonho – a criação de um Memorial Jerusalém em Volta Redonda. O ano promete!

Comissões
Ao contrário do que a coluna divulgou na semana passada, o presidente da poderosa Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara de Volta Redonda será Washington Granato (PTC). Paulo Conrado (PSD), favorito para ocupar a cadeira, vai compor a comissão apenas como membro. A coluna, entretanto, acertou que Neném (PSB) será o presidente da Comissão de Finanças.

Devolve
O prefeito Samuca Silva (PV) pediu para que a Câmara de Volta Redonda devolva a mensagem enviada pelo ex-prefeito Neto sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos servidores públicos. O motivo: quer discutir o PCCS com a categoria.

 

Risco
Os parlamentares aliados a Neto já estão se preparando para a batalha que será a votação das contas de 2011 do ex-prefeito. Vale lembrar que se não conseguir 14 votos, Neto ficará inelegível por oito anos e nem poderá continuar trabalhando para o governo Pezão. Um dos vereadores, ao ser questionado sobre qual seria a estratégia do grupo, respondeu que a votação será apertada. “Vamos ter muitas dificuldades, a briga vai ser boa. Vamos tentar dialogar com todos os vereadores tentando conquistar os votos. De qualquer forma temos que ir para o embate, está na hora de virar a página. Precisamos superar esse obstáculo… o futuro a Deus pertence”, disparou.

No mais…
Bom carnaval!

Deixe uma resposta