Política & Cia

Neto vence oposição e contas de 2011 devem ficar para 2017

O prefeito Neto (PMDB), terminando seu quarto mandato, pode ter conquistado durante a semana sua última vitória sobre a oposição: postergar o julgamento das suas contas de 2011 para o ano que vem. As contas do prefeito tiveram parecer prévio contrário do Tribunal de Contas do Estado. Para serem aprovadas, o prefeito precisaria de 14 votos a seu favor. O que, pelo menos até agora, ele não teria. Por isso, sua base parlamentar tenta postergar a votação, apesar da pressão da oposição. Caso as contas sejam rejeitadas, o prefeito ficará inelegível e nem poderá ocupar cargos públicos por oito anos.

O prefeito perdeu votos importantes durante os últimos meses. O vereador Walmir Vitor (PT), que ora vota com Neto ora não, está disposto a dificultar a vida do atual Chefe do Executivo. Assim como Francisco Chaves (Dem), que já se aproximou de Neto por conta de um pedido do deputado Jorge Picciani (PMDB), e hoje se afastou novamente. Mas, para surpresa de muitos, quem pode estar disposto a votar contra Neto é Washington Granato (PTC), que chegou a ser secretário de Obras do prefeito em 2013. “Estou propenso a votar junto com o relator da Comissão de Finanças”, disse ele. O relator é Pedro Magalhães (PSDB), ferrenho opositor de Neto.

Diante da dificuldade, a base do prefeito tenta postergar a votação para 2017. E detalhe: o tempo para a oposição conseguir colocar as contas em votação é curto. Só restam mais três sessões legislativas antes do recesso parlamentar: segunda, 12; terça; 13; e quinta; 15. Tem mais. As sessões de segunda e quinta estão reservadas apenas para a votação da Lei Orçamentária Anual. Portanto, se o presidente Edson Quinto (PR) não convocar nenhuma sessão extraordinária, resta apenas terça para a votação. O que não deve ocorrer.

Hoje as contas do prefeito Neto de 2011 estão com o vereador Neném (PSB), da sua base parlamentar. Como membro da Comissão de Finanças, Neném pediu para emitir um parecer individual, diferente do da Comissão. Isso porque acredita que Pedro Magalhães não faria uma análise imparcial das contas. Detalhe: Neném não tem prazo para devolver as contas para votação. Mas se isso acontecer ainda esse ano, a base de Neto deverá pedir vistas – uma espécie de adiamento da votação –, já que para isso são necessários apenas 11 votos. E isso ele tem.

Vendido
A Casaviva Construção Civil e Incorporações – leia-se Capobiango – adquiriu o Lote 1, na quadra A, do Parque Empresarial João Pessoa Fagundes. A área de 6.520,36 metros quadrados foi adquirida por R$ 1.305.072,00. Um dos sócios da empresa é Rafael Capobiango, cotado para ser assessor especial de Samuca Silva. A licitação aconteceu em 24 de novembro.

Vendido
Outros dois lotes também foram vendidos na mesma licitação. Um foi para Alexandre Aurélio Xavier Cabett, do Supermercado Poupe (R$ 433.826,20). E outro foi adquirido para a Distribuidora de Utilidades Cidade do Aço (R$ 1.426.845,68).

Candidato
Maycon Abrantes, vice-prefeito eleito, foi picado pela mosca azul e estaria disposto a se candidatar a deputado em 2018, só não sabe se a Federal ou Estadual. Maycon vai ocupar, a partir de janeiro, a poderosa secretaria de Ação Comunitária, que tem, em seu guarda-chuva o comando dos Centros de Referência em Assistência Social (Cras).

Orientação
Uma das determinações dadas por Samuca Silva para seu futuro secretário de Desenvolvimento Econômico, Joselito Magalhães, é de que ele circule pelo Brasil nas feiras econômicas atrás de empresas que potencialmente possam se instalar em Volta Redonda. “Tem que ir de pastinha na mão, de feira em feira”, orientou.

Aluguel
Por falar em Samuca, o prefeito eleito prometeu extinguir toda a estrutura da vice prefeitura: 13 salas no Edifício Plaza, no Aterrado. O anúncio foi feito em 30 de novembro. O problema é que cinco dias antes, o prefeito Neto mandou renovar o contrato de aluguel das salas por mais um ano. O valor: R$ 69 mil.

On-line
Como a coluna antecipou, as sessões da Câmara de Volta Redonda já podem ser assistidas ao vivo pelo site oficial – www.voltaredonda.rj.leg.br.

Crise
Em outubro, 29 veículos foram furtados em Volta Redonda. Quase um por dia.

Deixe um comentário