Pela Contorno

O sonho levou mais de 20 anos para sair do papel. Mas saiu em dezembro de 2017, quando a Rodovia do Contorno foi finalmente inaugurada. Desde então, todos os dias, segundo o prefeito Samuca Silva, cerca de nove mil carros deixaram de passar por dentro das ruas do município. Só que agora, Samuca quer ir além: quer tirar os caminhões da cidade, obrigando-os a passar pela Contorno.

 

A novidade foi discutida na quinta, 6, quando Samuca determinou que já a partir de 1º de janeiro de 2019, todos os caminhões – e demais veículos pesados – que não tenham nada com Volta Redonda, que estejam só de passagem, sejam proibidos de circular pelas vias da cidade em direção a Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo, etc. Para isso, terão que passar pela Rodovia do Contorno.

 

Samuca ganhou apoio do secretário de Transporte e Mobilidade Urbana, Maurício Batista, dos técnicos da STMU e dos agentes da Guarda Municipal. “Nós enviamos ofício para a Acciona (concessionária da BR-393) e para a CCR (concessionária da Via Dutra), há um ano, informando sobre a proibição. O objetivo é que menos veículos pesados passem pela cidade, já que a Rodovia do Contorno é o melhor acesso para esses caminhões que estão de passagem”, destacou Samuca.

 

O prefeito informou ainda que será desenvolvida uma campanha de conscientização para que os caminhões utilizem a Rodovia do Contorno. “Depois de mais de 20 anos de obras, conseguimos juntar os órgãos responsáveis pela Contorno para que pudéssemos concluir a obra e melhorar a mobilidade de Volta Redonda. Com os caminhões passando pela Contorno, vamos desafogar ainda mais o trânsito dentro de nossa cidade”, justificou.

 

Segundo o secretário de Transporte e Mobilidade Urbana, Maurício Batista, apenas os caminhões que prestam serviço às indústrias, ao comércio e à CSN é que poderão circular normalmente pelas ruas da cidade. “Vamos usar o bom senso nessa proibição. Os caminhões que prestam serviço vão precisar apresentar apenas a nota fiscal de serviço. O que queremos é tirar do Centro os caminhões que só passam pela nossa cidade”, declarou.

Deixe uma resposta