‘Os Vito da ONU’

jovens BM

Ajudar na construção de um mundo melhor é um sonho que Vitor Macedo, 21, e João Victor Rocha, 20, (ver foto) compartilham. Os jovens estudantes de jornalismo, nascidos em Barra Mansa, se tornaram amigos na faculdade e acabam de dar o maior passo para a realização desse sonho: eles se inscreveram e foram selecionados, entre milhares de inscritos, para estar entre os 360 participantes do WorldMerit360, um programa que vai reunir jovens do mundo todo para desenvolver projetos, com o intuito de ajudar a ONU (Organização das Nações Unidas) a alcançar as 17 Metas de Desenvolvimento Sustentável.

 

O WorldMerit360 é realizado pela organização inglesa World Merit, da qual Vitor e João fazem parte desde o final de 2016. Com o objetivo de causar impacto positivo na sociedade, o World Merit reúne jovens de todas as partes do mundo em uma plataforma virtual e os desafia, diariamente, a realizar pequenas e grandes ações em sua comunidade. Os resultados são pontuados e, com base no poder de impacto, a equipe do World Merit seleciona, entre os membros, os que mais se encaixam para as oportunidades oferecidas.

 

“O encontro deste ano tem tudo para ser o maior programa de jovens pelo Desenvolvimento Sustentável no mundo. Eu estou honrado de poder fazer parte disso”, disse Vitor. Para ele, a preparação é a palavra de ordem. “O World Merit sempre nos lembra o quanto é importante estarmos preparados quando a oportunidade vem. Assim, podemos absorver o máximo daquela experiência”, avalia.

 

Os universitários estão sendo apoiados pela jornalista Brena Lacerda, 24, que participou, em 2016, da primeira edição do programa, em Nova Iorque. “O WorldMerit360 é uma oportunidade única, que pode mudar para sempre a vida de quem participa. As conexões feitas durante o programa te obrigam a sair da sua zona de conforto e a, de fato, fazer algo concreto para mudar o mundo”, explicou Brena, que, hoje, trabalha como Gerente de Comunicação, na sede do World Merit, em Liverpool. “O Vitor e o João foram cuidadosamente escolhidos para as vagas que eles ocupam. Ambos são talentosos e engajados, com o potencial de liderança que nós procuramos e com a capacidade de ser, de fato, agentes de mudança social”, acrescentou.

As Metas de Desenvolvimento Sustentável

De acordo com Vitor, os participantes podem escolher uma entre as 17 Metas de Desenvolvimento Sustentável da ONU, com a qual vão trabalhar durante todos os meses que antecedem o encontro. “Nós somos convidados a estudar e debater todos os dias a meta que escolhemos, através de grupos de trabalho online. Durante o programa, de duas semanas, na Inglaterra, seremos divididos em grupos, de acordo com a nossa meta, para trabalharmos em projetos que vão ajudar a ONU e impactar positivamente o mundo”, explicou.

 

João Victor escolheu a meta número 4, que é a de ‘Educação de Qualidade’, pela afinidade que tem com a causa. Mas deixa claro que cada uma das 17 metas é singularmente importante: “Cada objetivo abordado pela ONU nessa campanha tem sua importância única: o fim da pobreza, água e saneamento básico para todos, empregos de qualidade, vida na Terra, entre outros, todos são essenciais para a construção do mundo que queremos. E ainda bem que somos 360. Nenhuma meta vai ficar de fora”, comemorou. Vitor, por sua vez, vai trabalhar com a meta número 9, a de “Indústria, Inovação e Infraestrutura”.

Como vai ser?

De acordo com as informações divulgadas no site da organização, todos os participantes vão se encontrar em Chester, na Inglaterra, no dia 26 de agosto deste ano, e serão direcionados para o campus da Universidade de Chester. Durante duas semanas, os 360 jovens, divididos em grupos, vão se dedicar arduamente ao estudo, debate e desenvolvimento de projetos que visem à solução dos problemas sociais abrangidos pela meta escolhida. Haverá eventos e atividades nas cidades de Londres, Manchester, Liverpool, e no País de Gales. Ao fim das duas semanas, os participantes visitarão a sede do Parlamento Britânico, em Londres, onde terão uma série de palestras e debates, além de um painel, onde poderão apresentar seus projetos para os membros do Parlamento, representantes das Nações Unidas e potenciais investidores, para serem, então, postos em prática.

 

Para chegar lá

O maior desafio para os participantes, agora, é arrecadar a quantia necessária para cobrir sua participação no programa. “O World Merit acredita que, para ser um agente de mudança, é essencial ter pessoas que acreditam em nosso potencial a ponto de investir nos nossos sonhos. Por isso, arrecadar o dinheiro para as nossas despesas é um requerimento”, explicou Vitor. Os jovens começaram uma arrecadação online, através da plataforma Vakinha e precisam de, no mínimo, 1.200 libras (cerca de R$ 5000,00) até o final de julho. Durante o mês de maio, o World Merit vai promover, através de seus membros, uma venda global de doces, bolos e quitutes para ajudar na arrecadação e incentivar a conscientização da comunidade para o trabalho que a ONU tem realizado. Os barramansenses acreditam que o evento, por mais simples que seja, se realizado simultaneamente em diversos países, vai trazer visibilidade para o programa e para as Metas da ONU. “Essa vai ser uma boa oportunidade para abordarmos as pessoas e explicar sobre o trabalho que estamos fazendo. Ainda que o retorno financeiro não seja grande, vai ser enriquecedor poder levar às pessoas informações tão importantes”, avaliou João.

 

Vitor e João criaram uma página na rede social Facebook para divulgar o trabalho e a arrecadação. Quem quiser acompanhar a jornada pode curtir “Os Vito da ONU”. Doações podem ser feitas pelo link: https://www.vakinha.
com.br/vaquinha/merit360-fa3fa89a-3b67-4634-a196-5ef9214ab230

Deixe uma resposta