No pódio

11-06-2018 - arena esportiva - gabriel borges (15)

Em entrevista ao programa Fato Popular, de Betinho Albertassi, um dos melhores de Volta Redonda, o prefeito Samuca Silva deu a boa noticia: vai terminar mais uma obra iniciada no governo Neto. Mais precisamente a Arena Esportiva, que o ex-prefeito chegou ‘a inaugurar’ antes de deixar o Palácio 17 de Julho. Localizada na Voldac, ao lado do 22º Batalhão do Aço, a arena deverá ser entregue ainda este ano. “Será inaugurada em dezembro”, prometeu. “O governo resolveu os problemas que impediam a realização da obra. “Essa é a marca do meu governo”, pontuou.  

 

Dinheiro para a conclusão da obra não vai faltar. Inclusive, para quem não sabe, até um dos adversários do prefeito, o deputado federal Deley de Oliveira (PTB), ajudou o governo a descascar o abacaxi. “Foi um investimento altíssimo. A minha preocupação além de terminar (a obra) era conseguir verbas e aconteceu um fato curioso: faltavam R$ 2 milhões e eu fui a Brasília para tentar junto ao governo federal e também junto ao governo estadual. O deputado Christino Áureo, então chefe da Casa Civil (governo Pezão), adotou a minha ideia e enviou o recurso que faltava (de R$ 1 milhão). Nesse mesmo tempo, apareceu uma emenda parlamentar do deputado federal Deley de R$ 2  milhões. Ficamos com saldo de R$ 3 milhões e R$ 1 milhão está sendo redirecionado para outras áreas do esporte em Volta Redonda. Dos dois  milhões para a Arena, um será para finalizar a obra civil em seis meses. O dinheiro já está na conta”, comemorou Samuca. “Teremos recursos até para equipar a Arena”, completou.

 

Outra novidade é que a prefeitura de Volta Redonda está negociando com a CBA (Confederação Brasileira de Atletismo) para que a entidade tenha um braço (filial) na cidade do aço. “(na Arena) Poderão ser feitas adaptações para a prática de esportes como o rugby, beisebol e futebol americano. O importante é evitar que o local fique ocioso, sem utilização”, justificou, indo além: “Na área interna, a ideia é abrigar uma clínica odontológica e outros atendimentos na área de saúde”, afirmou.

De novo

Mesmo inacabada, a obra chegou a ser “inaugurada” pelo ex-prefeito Neto em 2016 (em 31 de dezembro, último dia antes de deixar a prefeitura, grifo nosso). O equipamento esportivo chegou até a receber atletas paralímpicos chineses (de corrida em cadeira de rodas) e indianos (de salto em altura e lançamento de dardos), durante a preparação para os jogos paralímpicos da Rio 2016. Só que, apesar da pista ser considerada de altíssima qualidade, a Arena Esportiva nunca sediou qualquer evento oficial.

 

A Arena Esportiva de Volta Redonda tem um custo total estimado em R$ 18 milhões, verba do programa estadual Somando Forças – com contrapartida de R$ 7 milhões do município – e conta com uma pista de atletismo para diversas modalidades e arquibancada parcialmente coberta para 2,5 mil pessoas.

 

Com uma pista feita seguindo as normas internacionais e usando material todo importado, a arena já foi homologada pela CBA, ou seja, os índices obtidos em provas oficiais realizadas nela podem ser utilizados nos rankings internacionais. Por isso, é realmente de se esperar que a pista de Volta Redonda entre para o calendário nacional de atletismo a partir do ano que vem. Os técnicos da prefeitura garantiram que a obra não sofreu desgaste acentuado por causa do tempo em que ficou parada. Melhor assim.

Deixe uma resposta