“Não tenho táxi nenhum”

Na manhã de quarta, 4, o secretário de Transporte e Mobilidade Urbana de Volta Redonda, o ex-vereador Maurício Batista, esteve na sede da 93ª DP, no Aterrado, para apresentar uma denúncia de injúria, calúnia e difamação contra um internauta. “Quem cala consente. Não posso concordar com a campanha que ele está fazendo contra o governo, me usando para atingir o prefeito Samuca Silva”, justificou, indo além. “Ele vai ser chamado aqui na delegacia para provar o que diz. Se não provar – e não vai provar, porque só diz mentiras – eu o processarei para que sirva de exemplo a outros internautas”, completou.
O internauta, identificado como Alexsandro De Paula, estaria usando as redes sociais para atacar o ex-vereador. Motivado, diz Maurício Batista, por interesses pessoais, e políticos. Veja o que ele postou: “Quem depende do app de transporte (Uber etc, grifo nosso) está correndo o risco de voltar a ficar refém dos preços e atendimentos exemplares do taxi ou da maravilha dos horários e veículos em ótima qualidade que se encontram os ônibus”, escreveu, indo além. “O Maurício Batista é dono de 15 carros de táxi, rodando pela Cooperaço de VR. Nomeado pelo Sr Prefeito Samuca secretário de atividades indevidamente (conflito de interesses)”, disse, entre outras.
Para quem não sabe, Maurício, antes de ser eleito, era motorista. Tanto da prefeitura de Volta Redonda – época em que foi perseguido pelo ex-prefeito Neto – quanto de táxis, que mantinha até virar vereador. Ao longo dos anos, Maurício sempre foi uma espécie de porta-voz dos taxistas de Volta Redonda. “Eu já tive táxi; há anos não tenho mais”, defende-se.
Ao comentar sobre a ação de injúria, calúnia e difamação que moverá contra seu desafeto e “contra quem quer que seja que poste mentiras a meu respeito”, Maurício foi irônico ao revelar o que pedirá de indenização contra o internauta que o está atacando. “Vou pedir um ponto de táxi a ele. Se ele diz que tenho 15 táxis, que me dê um ponto de táxi”, dispara. Faz sentido.

Deixe uma resposta