domingo, junho 16, 2024

Mon Dieu!

Por conta da crise na Argentina, a fábrica de automóveis da Peugeot Citroen vai reduzir a produção da unidade de Porto Real, que exporta componentes, chassis e até carros já montados para o país vizinho. Em comunicado aos seus colaboradores, a montadora justificou a mudança como necessária para garantir a empregabilidade na fábrica e evitar demissões.

 

Além da redução na produção, a Peugeot vai fazer um ajuste no horário dos funcionários: eles passarão a cumprir uma jornada de seis horas trabalhadas e perderão o direito ao almoço. Segundo a empresa, as equipes da manhã cumprirão uma jornada das 8 às 14h15min , e as equipes da tarde, das 14h45min às 21 horas. Por 30 minutos – entre um turno e outro – não haverá produção.  Tem mais. A Peugeot concederá um intervalo de 15 minutos para cada equipe, onde servirá um lanche.

 

As mudanças passam a valer a partir de segunda, 1º de outubro, e vão até 31 de dezembro. Segundo uma fonte do jornal, a empresa pode adiantar até as férias coletivas de janeiro para dezembro. “O agravamento da crise na Argentina, para onde destinamos a maior parte da nossa produção, impactou fortemente o planejamento da produção do PIBR (Polo Industrial Brasil) para os próximos meses”, informou a Peugeot. “Os cortes de pedidos de veículos na Argentina, somados ao atual desempenho das nossas vendas no concorrido mercado brasileiro, nos levaram a tomar importantes medidas para proteger os empregos dos nossos colaboradores e o nosso negócio na América Latina”, completou, sem detalhar como ficará a capacidade de produção da fábrica com as mudanças impostas – quantidade de veículos produzidos por dia.

De acordo com o informe, “as horas não trabalhadas serão lançadas no banco de horas de cada colaborador e os horários dos funcionários do administrativo e dos estagiários seguirão inalterados”. A empresa informou ainda que divulgará os horários dos ônibus fretados e do funcionamento dos refeitórios. Mas não comentou até que ponto as mudanças afetarão as empresas do Tecnopolo (cinturão de fornecedores).

ARTIGOS RELACIONADOS

Em busca de voto

Pra todos os gostos

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp