terça-feira, abril 16, 2024
CasaGERALLeite Humano

Leite Humano

O Banco de Leite Humano de Volta Redonda, que funciona no Hospital São João Batista, está à procura de novas doadoras. O projeto, é bom lembrar, garante a segurança alimentar para bebês prematuros e de baixo peso, que estiverem internados na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) Neonatal do hospital, reduzindo, assim, a mortalidade
infantil. Qualquer mulher que esteja amamentando pode ser doadora. Basta fazer um cadastro, onde será feita a coleta de dados pessoais e da gestação. Após avaliação da coordenadora médica da UTI Neonatal, Thaís Duque, a equipe do Banco de Leite entrará em contato com a doadora para agendar a visita domiciliar.
A seguir, uma enfermeira ou técnica de enfermagem habilitada vai à residência da mãe e faz toda a orientação para que o processo seja feito da forma correta, e o leite chegue ao banco com qualidade. A doadora é capacitada para a ordenha e armazenamento do leite, e também é incluída em um grupo de apoio com as demais mães doadoras.
Entre em contato com o Banco de Leite pelo telefone (24) 3339-4242 – ramal 248. Além das orientações, a mãe doadora recebe todo o material necessário para ordenha e armazena-mento como frasco, touca e máscara. E no dia agendado, a profissional irá buscar o leite em domicílio. A equipe conta com uma rota que vai uma vez por semana na casa das doadoras.
O coordenador do Banco de Leite, enfermeiro André Baptista, afirmou que é importante ressaltar que a unidade ainda conta com uma equipe, baseada no hospital, que realiza pasteurização de todo o leite que chega ao banco. “O processo deixa adequado e com padrão de qualidade ouro para que, só assim, possa ser entregue aos bebês da UTI Neonatal”, disse André.
A coordenadora da UTI Neonatal do Hospital São João Batista reforça que todo o leite coletado pelo banco é destinado aos bebês prematuros internados na unidade. “Nós já sabemos da importância do leite materno. Ele é o melhor e mais completo alimento para os bebês. Para os prematuros ele é de suma importância. O leite materno contribui para o crescimento e desenvolvimento dos bebês, reduz o risco de diarreia e de alergias, contribui para o ganho de peso dos bebês e, consequentemente, o menor tempo de internação. Se amamentar é um ato de amor, doar leite materno é um ato de amor maior ainda”, comentou.
A UTI Neonatal do HSJB oferta oito refeições diárias como média, cada bebê com uma prescrição individualizada, relacionada ao volume de leite. Por mês, a unidade necessita, em média, de 2.640 doses de leite humano.

ARTIGOS RELACIONADOS

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp