quarta-feira, maio 29, 2024
CasaEditoriasCSNJá em dezembro

Já em dezembro

CSN pode implantar turno fixo de 8 horas

A CSN está estudando a implantação do turno fixo de 8 horas imediatamente após 30 de novembro, quando vence o acordo do turno de revezamento, segundo uma fonte da empresa. Sem um novo acordo, a companhia teria duas alternativas legalmente aplicáveis: o turno de revezamento de 6 horas ou o turno fixo de 8 horas. Neste caso, ainda segundo a fonte, a opção será pelo turno fixo. O turno de 6 horas é uma alternativa descartada pela empresa, disse. Ou seja, em 1° de dezembro, os metalúrgicos da Usina Presidente Vargas continuarão trabalhando em turnos de 8 horas – a questão é se será por revezamento ou fixo. Nesse último caso, por exemplo, um grupo de trabalhadores teria um horário fixo das 23 às 7 horas; outro grupo, das 7 às 15 horas; e um terceiro grupo, das 15 às 23 horas. Detalhe importante: todos sem mudança de horário.

CIMENTOS
Os empregados que fazem turno na CSN Cimentos, ligados ao Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil, aprovaram na quarta, 8, por mais de 70% dos votos, o acordo que prorrogou por dois anos o turno de revezamento de 8 horas. Cada um deles receberá da empresa um bônus de R$ 5 mil, já na próxima semana. O mesmo acordo foi aprovado em 27 de outubro na CSN Porto Real (antiga GalvaSud), em votação realizada pela Federação dos Metalúrgicos do Estado do Rio. Ontem, os empregados que fazem turno já receberam o bônus de R$ 5 mil.
Em Volta Redonda, conforme informações veiculadas em boletins e nas redes sociais, o Sindicato dos Metalúrgicos tem se posicionado contra a prorrogação do atual turno de revezamento de 8 horas. Resta saber o que vai fazer se a CSN adotar o turno fixo a partir de dezembro.

Artigo anterior
Artigo seguinte
ARTIGOS RELACIONADOS

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp