IPTU milionário

reuniao-neto-samuca-silva-07-11-16-33Meio que sem estardalhaço, sem fotos, Neto e Samuca voltaram a se reunir para um papo de quase uma hora. Foi na quinta, 8, e o chefe do Executivo garante que o encontro foi agendado. “Estava agendado sim, ele pediu”, explicou Neto ao se encontrar com um repórter do aQui na cerimônia de inauguração da primeira fase do Hospital da Criança. “Só vocês dois?”, indagou o repórter. “Não, estava ele, Samuca, e toda a sua equipe. Queriam saber da situação financeira da prefeitura. E saíram satisfeitos”, julgou Neto.
Sem ser perguntado, Neto deixou claro que a preocupação dos verdes no encontro no Palácio 17 de Julho tinha um alvo: a questão do IPTU para 2017, que sofrerá um reajuste. “Será reajustado pela inflação”, disse o prefeito. Ele foi além. Garantiu que a cobrança do imposto municipal será antecipado para janeiro. Detalhe: apenas para as empresas. “Ele vai cobrar de todas as empresas”, garantiu Neta, confirmando, entretanto, que a ideia é receber o IPTU da CSN, calculado em R$ 33 milhões, já com desconto para pagamento à vista, o que deverá ocorrer, esperam os verdes, já em janeiro, para que Samuca possa ter dinheiro em caixa para, entre outras, quitar a folha salarial do seu primeiro mês de governo.

Indagado se Samuca teria questionado a situação financeira da prefeitura – ou mesmo alguém de sua equipe –, Neto jura que não. E entende que é falso o boato de que a futura secretária de Fazenda, Norma Chaffin, teria dito que a situação de Volta Redonda é pior que a de Resende, onde ainda exerce o cargo de subsecretária da pasta no governo Rechuan. “Não acredito que ela tenha dito isso. Na reunião ela não disse”, disparou, deixando um recado, bem sintomático. “Dinheiro (na prefeitura) vai ter. Vai depender de gestão”, pontuou o prefeito Neto. Faz sentido, não é?

Deixe uma resposta