sexta-feira, fevereiro 23, 2024
CasaGERALHospital do Retiro precisa de 11 anestesistas para normalizar cirurgias

Hospital do Retiro precisa de 11 anestesistas para normalizar cirurgias

Na edição 1378, de 4 de novembro, o aQui noticiou, com exclusividade, que os hospitais da rede pública da cidade do aço estariam sem anestesistas. “A crise vai explodir”, divulgamos. “Em Volta Redonda, o Hospital do Retiro, principalmente, e o Hospital São João Batista estão em busca de anestesistas”, admitiu Márcia Cury, diretora do Hospital do Retiro em contato com a reportagem do jornal. “Atualmente, temos quatro anestesistas e precisamos contratar mais 11 para preencher a escala da unidade”, acrescentou.
Recuperando-se de uma Covid, Márcia Cury diz que a situação não está totalmente ligada às reclamações dos especialistas por melhores salários. Pelo contrário. “As reivindicações de ajuste salarial sugeridas por anestesistas que já trabalham na rede municipal de Saúde de Volta Redonda já foram atendidas. O que acontece é que estamos passando por um período de falta desse especialista”, destaca, indo além. “No estado do Rio de Janeiro, além do município do Rio de Janeiro, várias cidades fluminenses também estão com dificuldade para contratar anestesistas”, revelou.
A solução, segundo Márcia Cury, foi técnica. “Apesar das dificuldades enfrentadas devido à falta desse profissional no mercado, a secretaria de Saúde, junto à prefeitura, tem se empenhado na busca de soluções para manter as cirurgias de urgência e emergência preenchendo as escalas de plantões do Hospital São João Batista. Com isso, as cirurgias de urgência e emergência estão sendo realizadas normalmente no HSJB. Já as cirurgias eletivas estão sendo realizadas de acordo com a capacidade do momento. Esperamos, em breve, solucionar esse problema”, pontuou a diretora do Hospital do Retiro.
Ela foi além. Lembrou que o governo Neto encontrou uma situação de caos na saúde pública de Volta Redonda. “O prefeito Neto encontrou uma saúde desestruturada e desde o início da gestão investiu em estrutura física e compra de equipamentos modernos”, lembrou. “O Hospital do Retiro, em especial o centro cirúrgico, recebeu três novas mesas cirúrgicas, três novos focos cirúrgicos, além de novos carrinhos para anestesias, eletrocautérios modernos e outros materiais necessários para mantermos as cirurgias de qualidade”, destacou.

Artigo anterior
Artigo seguinte
ARTIGOS RELACIONADOS

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp