Grampos

No ar – Uma bomba pode explodir, a qualquer momento, no dial da cidade do aço.

 

Exclusivo (I) – O Bramil gostou tanto da ideia de abrir o seu primeiro supermercado no Santo Agostinho, em Volta Redonda, como o aQui anunciou, que decidiu investir também em outro ponto. O ‘segundo’ Bramil será aberto no Shopping Park Sul, a ser inaugurado no dia 22 de outubro. O espaço seria ocupado pelo Floresta, da família do vice-prefeito Maycon Abrantes.

 

Exclusivo (II) – A empresa de Call Center que o prefeito Samuca Silva conseguiu atrair para Volta Redonda (está deixando Piraí, terra de Pezão), vai funcionar nas instalações do UBM Cicuta. Antes que alguém critique o prefeito por criar uma empresa em área de Barra Mansa, fica o alerta: o escritório ficará em território voltarredondense e o ISS será recolhido aos cofres do Palácio 17 de Julho.

 

Exclusivo (III) – A empresa já está treinando 300 funcionárias – todas mulheres – e, quando entrar em funcionamento, deverá contratar cerca de mais 2000 funcionários, podendo abrir vagas temporárias para centenas de universitários do UBM Cicuta.

 

Exclusivo (IV) – A inauguração do novo shopping center de Volta Redonda, o Park Sul, está prevista para o dia 22 de outubro. Pena que a data vai cair em uma segunda-feira. Até lá, os empreendedores esperam convencer um grupo de lojistas que, sem recursos próprios para investir, querem adiar a abertura de suas lojas.

 

Trânsito (I) – A secretaria de Transportes da prefeitura de Volta Redonda corre contra o tempo para criar uma rotatória provisória na altura do Jardim Belvedere, para facilitar o acesso dos consumidores ao Park Sul. Mais tarde, segundo Maurício Batista, titular da pasta, uma nova – e definitiva – rotatória será feita bem mais próxima ao shopping.

 

Trânsito (II) – Aliás, bem que Maurício Batista e a direção da Unimed poderiam se unir para construir uma rotatória também em frente ao hospital da cooperativa, não é mesmo? Hoje, a entrada e a saída dos pacientes, visitantes, médicos e funcionários da unidade são feitas em uma gambiarra, usando espaço de um posto de gasolina próximo ao hospital. Totalmente inapropriado, é bom que se frise.

pista de subida1

Trânsito (III) – Da rotatória do Belvedere ao shopping, o sonho de consumo da prefeitura de Volta Redonda é utilizar três pistas ao invés das duas existentes, que acabam virando apenas uma quando os motoristas chegam próximo ao Portal da Saudade. Com a mudança, o acesso ao cemitério será recuado, assim como o ponto de ônibus existente atualmente. “Com essas pequenas mudanças, teremos três pistas de acesso ao shopping”, comemora Maurício Batista.

 

Trânsito (IV) – Outra mudança a ser feita pela secretaria de Transportes será no início da São Geraldo, onde uma pracinha (que nem banco tem) deverá ser reduzida ou mesmo eliminada, com a construção de outra rotatória para facilitar o retorno dos veículos que saem do Park Sul em direção à Via Dutra.

 

IPTU 2019 (I) – Aposentados, pensionistas e pessoas com deficiência de Volta Redonda que quiserem pagar o IPTU de 2019 com desconto de até 50% precisam se recadastrar na prefeitura no período de 3 de setembro a 30 de novembro. Quem já for cadastrado deve esperar a cartarequerimento. A previsão é que 10,3 mil cartas sejam entregues pelos funcionários do Saae-VR. Ainda bem, né? Se fossem pelos Correios…  

 

IPTU 2019 (II) – Para o recadastramento será necessário apresentar os seguintes documentos: requerimento preenchido; residir no imóvel; constar como proprietário ou possuidor do imóvel no Cadastro Imobiliário Fiscal; estar em dia com os tributos municipais, inclusive o IPTU de 2018 já quitado; apresentar cópia da carteira de identidade e do CPF; comprovar renda de até 10 salários mínimos nacionais. No caso de pensionista, é preciso apresentar ainda o atestado de óbito do cônjuge; para quem portar algum tipo de deficiência física, será necessário apresentar laudo médico.

 

Celular – O processo segue no portal do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) – portalservicos.denatran.serpro.gov.br – onde o usuário baixa a CNH Digital no celular. 

foa pag 2

Manequins – Professores do curso de Medicina e Enfermagem do UniFOA começaram a testar os três manequins do novo Laboratório de Simulação Realística, localizado no prédio 1, do campus Olezio Galotti. O laboratório é o que há de mais inovador em termos de treinamento e preparação de alunos. “Após a capacitação dos professores, começaremos a montar o cenário para que os alunos pratiquem. Dentre todos os benefícios dessa experiência, estão a melhora da qualidade do treinamento e a redução do nível de erros que podem ser cometidos. Aqui eles poderão ser corrigidos a fim de alcançarem a excelência na vida profissional”, destacou a reitora do UniFOA e docente do curso de Medicina, Claudia Utagawa.

 

Manequins (II) – O novo espaço permite aos acadêmicos do UniFOA  vivenciarem situações clínicas reais de alta fidelidade em urgência e emergência em manequins (pacientes, como o da foto) de alta tecnologia, programados com determinadas patologias e comandados por professores/instrutores.

 

Cesta de Natal

As negociações para a renovação do acordo coletivo 2018/2019 dos trabalhadores da CSN avançaram um pouco mais. A novidade é que a empresa está oferecendo um reajuste salarial de 1,8%, mais auxílio-creche no valor de R$ 552, cartão-alimentação de R$ 380/mês (tudo retroativo a maio) e mais duas cargas extras de R$ 220, sendo que a 1ª poderá ser paga até o dia 4 de setembro; a segunda, no dia 14 de dezembro. A proposta da CSN prevê ainda a volta da cesta de Natal e a distribuição de brinquedos para filhos (menores de 10 anos) dos funcionários.

O maior valor a ser pago na proposta é o do cartão- alimentação que, caso os trabalhadores aprovem, será de R$ 640,00 no dia 4 de setembro. A soma refere-se aos R$ 380 do cartão acrescido da carga extra de R$ 220 mais os R$ 40,00 referentes ao retroativo.  “Houve avanço na discussão”, admitiu Silvio Campos, anunciando que a proposta será apreciada em votação secreta na Praça Juarez Antunes, na próxima quarta, 29, das 6 às 18 horas.

 

Escritório Central (I) – A novela sobre o Escritório Central da CSN continua rendendo bons capítulos nos bastidores da vida política voltarredondense. O último envolve um novo desfecho. Por ele, a prefeitura de Volta Redonda ficaria com apenas três dos 16 andares do imóvel. O 4º, o 5º e o 6º andar.

 

Escritório Central (II) – Procurado para falar a respeito, o prefeito Samuca Silva nega que já tenha engolido o capítulo, cujo texto está sendo preparado pelo jurídico das duas partes – CSN e PMVR. “Não tem nada decidido”, disparou, aproveitando para negar que os três andares seriam aceitos em permuta (comodato por 20 anos) por dívidas da CSN para com os cofres públicos da ordem de R$ 70 milhões.    

 

“Corrida Maluca” – Amanhã, domingo, 26, a prefeitura de Volta Redonda promove a segunda edição do Mad Race, uma Corrida Maluca com carrinhos criativos e enfeitados. A competição será realizada, das 8 às 13 horas, em um percurso de cerca de 700 metros na descida do Laranjal, perto da casa do Bispo. Os participantes concorrerão nas modalidades Criatividade e Velocidade.

 

Região (I) – O empresário Rogério Loureiro (Podemos) tem um pé em Barra Mansa (onde fica sua empresa) e o outra em Volta Redonda (onde mora). Talvez seja por isso que defende candidatos da região, como forma de “garantir maior representatividade do Sul Fluminense na Assembleia Legislativa”. Para ele, independentemente do candidato a ser escolhido pelo eleitor, é importante que ele seja da região. “Volta Redonda só tem um deputado federal e um estadual, que no momento está afastado. A região poderia ter, pelo menos, uns três ou quatro deputados estaduais nos representando e cobrando nossas necessidades à Alerj”, afirmou Rogério.  Ele está certo.

 

Região (II) – A prioridade do candidato, entretanto, é mais com a geração de emprego e renda. “Para gerar emprego e renda é necessário investimento de empresas de fora. Mas para o investimento acontecer, precisamos restaurar a segurança pública e a responsabilidade fiscal do estado. Essa é nossa prioridade”, pontuou Rogério, que recentemente esteve com Guilherme Mercês, provável secretário de Fazenda do governo Romário, caso este vença as eleições. “Guilherme Mercês se colocou à disposição para discutir comigo e com minha equipe as estratégias para a região. Ele comentou que o Sul Fluminense é um dos polos nacionais de desenvolvimento, e vai ser uma das regiões mais beneficiadas com a retomada da economia.”, aposta Rogério.

 

Walmart – O boato que corre nos gabinetes do Palácio 17 de Julho dá conta que o Walmart estaria prestes a deixar a cidade do aço. Na semana passada, inclusive, a rede francesa quase vendeu a área que ocupa na Rodovia dos Metalúrgicos, ao lado do futuro Park Sul, para um concorrente.   

 

Saiu – Diretora de Controle Urbanístico do IPPU-VR e pivô de uma briga entre o presidente da Câmara, Washington Granato, e o presidente do Sinduscon, Maurinho Pereira, Maria das Graças Medeiros Chocair, foi demitida na manhã de segunda, 20. A dispensa pegou meio mundo de calças na mão. 

 

Reunião – Na sexta à tarde, antes de ir embora do trabalho, Graça, como é conhecida, esteve reunida com Márcio Lins, presidente do IPPU. Os dois se despediram sem saber o que iria acontecer quando voltassem ao batente.

 

Eleição – Anthony Garotinho (PRP) esteve visitando a Câmara de Volta Redonda na tarde de quarta, 22, e em uma curta reunião jurou, sem falsa modéstia, que é o candidato mais bem preparado para suceder Pezão.  E, para não perder a chance de disparar contra seus adversários, em especial o ex-prefeito Eduardo Paes, disse que sua campanha será a do ‘verbo contra a verba’. “O povo vai ter que escolher entre ser comprado pelo dinheiro ou convencido pela palavra” disparou

 

Vixe – Antes de escafeder-se porta afora, Garotinho fez uma previsão que deixou a todos de queixo caído. A de que até o fim do ano pelo menos 10 deputados estarão atrás das grades. Pena que não tenha dito os nomes dos parlamentares candidatos a uma boa cadeia. Ah, ao falar sobre as suas três recentes prisões, Garotinho disse que foi vítima de uma ‘armação’. 

 

APP – Em entrevista ao Fato Popular, na rádio 88 FM, na manhã de terça, 21, o prefeito Samuca Silva contou que vai criar o ‘aplicativo cidadão’, para ser baixado em celulares. A ideia é que as pessoas fotografem o que encontrarem de errado pela frente, tipo lâmpadas queimadas ou quebradas; lixo nas ruas; carros estacionados irregularmente em vagas de idosos, deficientes, entre outros, e que enviem o flagrante para o APP do Palácio 17 de Julho, onde instantaneamente será encaminhado às mãos de quem de direito. ‘Serão os fiscais do Samuca’. 

 

EUA – Essa vai pegar meio mundo de surpresa. Na entrevista ao Fato Popular, Samuca contou que ganhou uma viagem aos EUA por ter vencido o concurso de ‘Prefeito Empreendedor’. E que abriu mão do prêmio só para não gerar custos aos cofres públicos. “O momento é de se concentrar em Volta Redonda, e não viajar para os Estados Unidos” pontuou. Fez bem, a Disney pode esperar. 

 

Estádio – Em conversa com Betinho Albertassi do Fato Popular, na manhã de terça, 21, Samuca revelou que está estudando a possibilidade de terceirizar o Estádio Raulino de Oliveira. Motivo: o estádio gera uma despesa de R$ 100 mil mensais e a saúde financeira do Palácio 17 de Julho não pode se dar esse luxo.

 

Praga – O prefeito Samuca Silva concorda com os motoristas de Volta Redonda a respeito do ‘achaque’ que são vítimas ao estacionar. “Os flanelinhas estão tomando conta da cidade”, disparou durante a coletiva de ontem, sexta, 24. Fica a pergunta: cadê a GM, prefeito?

 

Tô fora (I) – Ainda na coletiva, diante da tempestade que cai sobre as finanças do município, Samuca fez uma constatação. “Agora eu vejo como acertamos quando retiramos as candidaturas (de Maycon Abrantes e Fernando Samuquinha, grifo nosso)”, disse o prefeito, sem entrar em detalhes.

 

Tô fora (II) – Samuca só adiantou que, por causa da crise, está perdendo horas e horas de sono. Pior. Estaria ganhando cabelos brancos. “Que eu não tinha quando cheguei aqui”, frisou.  

 

Tô fora (III) – Questionado pelo aQui sobre qual seria o maior valor entre as dívidas com desapropriações – só sete delas (1% do total, como relatou o prefeito) custarão aos cofres públicos mais de R$ 20,4 milhões -, Samuca respondeu que é a do terreno do Hospital Regional. “São R$ 14 milhões. E o governo do Estado não aceitou terrenos da prefeitura como contrapartida para que eles pagassem a conta”, disse Samuca, que completou: “Não foi uma boa decisão para a cidade (ajudar a criar o Hospital Regional)”.

 

Fato novo – O prefeito também respondeu por que alugou o antigo Hospital São Camilo para criar o Hospital do Idoso, quando logo depois a prefeitura comprou o Santa Margarida. “A compra do Santa Margarida foi um fato novo, não prevíamos isso quando alugamos o São Camilo”, disse, anunciando que com o novo planejamento da Saúde, o Hospital do Idoso deve se mudar para as instalações do Santa Margarida, gradativamente.

 

Arcelor Mittal – A empresa tem pisado na bola desde que assumiu as unidades da Votorantim de Barra Mansa e Resende. A reclamação é do Sindicato dos Metalúrgicos, que constatou, pela terceira vez, que a Arcelor, além das denúncias envolvendo assédio moral e demissões em massa, estaria descumprindo o que foi aprovado na pauta de negociação do Acordo Coletivo 2018/2019. O Sindicato já fala em acionar a siderúrgica na Justiça.

 

Paradão – A CSN está realizando manutenção em toda a UPV. O chamado ‘paradão’ (quando para toda uma área) vem acontecendo desde o último dia 13 de agosto. Foi numa destas manutenções que ocorreu o acidente que vitimou fatalmente o metalúrgico Daniel Bragança.

 

Leilão – O Sindicato dos Metalúrgicos conseguiu que a Justiça autorizasse o leilão de bens das empresas Milenium/Calusin para pagar os direitos de mais de 50 trabalhadores demitidos. O leilão aconteceu na quinta, 23, na sede da Justiça do Trabalho, em Barra Mansa.  

 

Câncer – Neste sábado, 25, a Conexão Model promove um desfile beneficente pró Grupo Amar, que oferece suporte para pacientes com câncer. Será às 19 horas, no Clube Náutico, e a entrada custa R$ 5,00 mais um quilo de alimentos não perecível ou uma caixinha de leite.

 

Lote – Finalmente a prefeitura de Volta Redonda conseguiu vender um dos lotes do Centro Empresarial João Pessoa Fagundes, às margens da Rodovia dos Metalúrgicos. Foi para a Transportadora Excelsior, que arrematou o lote de 19.891,47 m2 pela bagatela de R$ 4.576.250,00.

Deixe uma resposta