Grampos

Assembleia – A CSN convocou para 29 de junho a nova Assembleia Geral Ordinária (AGO) de acionistas. Na pauta, as contas da empresa, a remuneração dos administradores, a instalação de um conselho fiscal e a eleição de um representante dos minoritários para o órgão.

 

Planetário – A ETPC prepara para os dias 14 e 15 de maio, o evento ‘OBA! Planetário Itinerante’ (Olimpíadas Brasileiras de Astronomia e Astronáutica). O evento, que acontecerá na própria Escola Técnica, será aberto ao público e contará com a participação de várias escolas da região. Dentro da programação está prevista uma série de atividades voltadas para a ciência, oficinas sobre os mistérios do Universo, segredos da física, curiosidades da astronomia, robótica, matemática, fibra ótica, ondas transversais, dentre outros. Será cobrada uma taxa de participação de R$ 10,00. Mais informações no site da ETPC: www.etpc.com.br

 

Festa do Trabalhador (I) – Será amanhã, domingo, 6, no Recreio do Trabalhador, a 12ª Festa do Trabalhador promovida pelo Sindicato dos Metalúrgicos. Haverá sorteio de prêmios, oito poupanças e shows com bandas regionais. O evento vai das 9 às 12 horas.

 

Festa do Trabalhador (II) – O Sindicato também vai promover uma festa para o trabalhador em Porto Real, com a parceria da prefeitura local. Será amanhã, domingo, 6, a partir das 14 horas, no Horto Municipal da cidade, com sorteio de brindes para metalúrgicos e servidores municipais.

 

No feriado – Um ato unificado entre as principais centrais sindicais marcou o 1º de Maio na Praça Juarez Antunes. O evento reuniu (um pequeno grupo) trabalhadores e sindicalistas em torno dos interesses da classe trabalhadora (reforma da Previdência e do Trabalho).

 

PPR – O Sindicato dos Metalúrgicos chiou e a CSN ficou de marcar uma reunião para discutir os valores da PPR dos trabalhadores. Segundo o Sindicato, a CSN teria marcado reunião com representantes do órgão, para a próxima semana, para discutir valores.

 

MAN – O Sindicato já deu início às negociações com a MAN, para a renovação do acordo coletivo 2017/2018. A votação da primeira proposta, inclusive, aconteceu ontem, sexta, 4, mas até o fechamento desta edição, a votação não tinha sido encerrada. A proposta consistia em reajuste pelo INPC, cartão alimentação de R$ 330, PLR de 1,5 salários com mínimo de R$ 6.500,00 e máximo de R$ 11 mil e adiantamento da 1ª parcela do 13º salário.

 

Clubinho do Laranjal – Está marcado para a próxima quarta, 9, o julgamento do recurso do Clube do Laranjal na 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, no Rio. O recurso é parte do processo de reintegração de posse que a CSN move contra o clube. 

 

Coletiva – O anúncio de que a direção da Unimed dará uma entrevista coletiva na manhã de segunda, 7, criou o maior suspense na cidade do aço. É que o tema da convocação não ficou claro, e muitos passaram a imaginar que poderia estar ligado ao despejo do Vita. Uma fonte da CSN, entretanto, diz que não se pode misturar alhos com bugalhos. “Não sabemos de nada”, disse uma fonte da empresa. “Não houve fechamento algum”, completou, referindo-se à possibilidade de a Unimed ter fechado acordo com a CSN para assumir o Vita.

 

Museu – Na quinta, 3, o prefeito Samuca recebeu uma boa notícia, que comemorou. A de que o empresário Benjamin Steinbruch teria concordado em assumir a criação do MIC (Museu de Inovação e Tecnologia) e entregá-lo à prefeitura, tudo na base do 0800. Tem mais. Ofereceu duas áreas para Samuca, uma delas para ser a sede do MIC.

 

Trânsito (I) – O domingo, 6, promete ser bem complicado em Volta Redonda com a realização de vários eventos, entre eles o da Rua de Compras (Amaral Peixoto); Corrida Solidária da Paz (Aterrado) e Rua de Lazer (Radial Leste). Por conta disso, o trânsito na cidade sofrerá algumas mudanças. A Avenida Amaral Peixoto ficará fechada da meia-noite deste domingo até às 21 horas, no trecho da Light até o Edifício Pastor.

 

Trânsito (II) – No período, quem for do Jardim Amália para a Vila deverá acessar a Rua Piauí, transversal da Amaral Peixoto, e acessar a Avenida Getúlio Vargas. Haverá comunicação visual indicando os caminhos.

 

Trânsito (III) – A Corrida Solidária da Paz, com início às 8 horas no Raulino de Oliveira, terá um trajeto de 3 a 6 kms passando por diversas ruas do Jardim Paraíba, Nossa Senhora das Graças e Aterrado. Veja as ruas que serão fechadas: Rua 539-A (e todos os entroncamentos), Rua 12 de Outubro (e todos os entroncamentos), Rua do Fórum e seus entroncamentos, e ainda o Elevado Raul Dias Paes Leme.

 

Shopping (I) – Por falar em trânsito, pelo que o aQui apurou existem dois projetos no IPPU-VR para disciplinar o acesso e estacionamento na área do futuro Park Sul, cujas lojas serão entregues em julho, com inauguração prevista para outubro. Até aí, nada demais. O problema é que a prefeitura terá que decidir por um dos dois em muito pouco tempo. Se não estiver com tudo definido, mudado e implantado até julho, com o aumento de carros e caminhões ao Shopping, o caos deverá ser diário.

 

Shopping (II) – E que a prefeitura pense em algo definitivo, lembra um especialista. “Não é só o shopping. Eles têm que pensar em agir para resolver o trânsito em um longo trecho, que começa no Jardim Tiradentes, de acesso ao bairro e a um hipermercado, até o posto combustíveis na entrada da São Geraldo. “A Rodovia dos Metalúrgicos vai ficar ruim para trafegar se nada for feito. Deve-se levar em conta o acesso aos bairros, supermercados, cemitério e ao shopping, que será procurado por muita gente de fora, vindo e voltando pela Via Dutra”, enumerou. Ele está certo.

 

Caos (I) – Aviso aos voltarredondenses: não fiquem doentes. E não é por causa da Saúde pública, não. O problema agora está na Saúde privada, e está se alastrando. Um usuário da Unimed-VR, por exemplo, quis marcar sessões de fisioterapia no Pró Vida e ficou 40 minutos só para falar com a atendente. Irritado, decidiu ligar para a Ouvidoria. Não deu certo. É que ele ouviu da atendente que as vagas para fisioterapia estão lotadas. “Qual a previsão de abrirem novas vagas?”, questionou. “Não há previsão”,  respondeu a pessoa do outro lado da linha. Fica a pergunta: será que tem tanta gente assim fazendo fisioterapia, e pro resto da vida?

 

Caos (II) – Em outro caso, uma cliente de um plano de saúde foi orientada a, em caso de emergência, procurar o pronto socorro da Unimed ou do Hospital Vita, que está fechando. Foi o bastante para ela perguntar à atendente se a mesma não estaria acompanhando as notícias sobre o fechamento do Vita. “Não acompanho este tipo de notícia”, foi a resposta. Hã?! Pois deveria.

 

Caos (III) – Não satisfeita, a cliente ligou para o plano de saúde pedindo a mesma orientação. Antes não tivesse ligado. A resposta que ouviu foi para procurar “o Hospital São Camilo, Hospital Evangélico, Radiclin e Unimed”. Os três primeiros estão fechados ou viraram outra coisa, como o São Camilo, atual Hospital do Idoso. Pelo visto, também não acompanham as notícias. Deveriam ler o aQui.

 

Compras (I) – A prefeitura de Volta Redonda vai começar o ano insistindo em promover o projeto Rua de Compras, interditando uma área comercial da cidade para fazer a festa de alguns empresários, lojistas e políticos. Será amanhã, domingo, 6, na Avenida Amaral Peixoto, no Centro.  É a 7ª edição, a primeira de 2018.

 

Compras (II) – Além de produtos teoricamente com ‘descontos’, os consumidores poderão ver uma exposição de carros antigos, comprar produtos orgânicos e comer e beber (pagando, é claro) em duas praças de alimentação. De graça mesmo só a música ao vivo e as apresentações de dança, além de brincadeiras para as crianças e trânsito, muito trânsito.

 

Compras (III) – Para evitar que os barramansenses deixem a cidade para participar do evento comercial em Volta Redonda, a prefeitura de Barra Mansa também vai promover amanhã, domingo, 6, a sua versão do ‘Rua de Compras’ (ver página 4).

 

Comerciantes – O prefeito Samuca Silva se reuniu na quarta, 2, com 20 comerciantes da Amaral Peixoto para debater formas de fomentar o comércio local. Eles se sentem prejudicados desde que a prefeitura criou uma faixa seletiva para ônibus, eliminando dezenas de vagas de estacionamento ao longo da avenida. “A Amaral Peixoto morreu”, avaliou um deles. Faz sentido.

 

Solução – No encontro, Samuca disse que ainda em maio começará a circular o ônibus elétrico adquirido pelo município para ‘integrar os quatro principais centros comerciais da cidade: Amaral Peixoto, Vila, Aterrado e Retiro. “Estamos criando um dos maiores centros comerciais a céu aberto do país”, disse, exagerando, para logo completar:

“O município comprou um ônibus elétrico, e teremos mais dois ônibus em fase de teste, o que vai fazer com que o Tarifa Comercial Zero passe a cada 20 minutos. Vamos estimular que mais pessoas possam ter acesso aos centros comerciais”, completou.

 

Testes – Os ônibus elétricos a que Samuca se referiu são dois veículos – um da MAN, outro da UFF, que vão ficar circulando experimentalmente durante 30 dias. “Com os três rodando, ninguém ficará mais uma hora de braços cruzados no ponto de ônibus”, avaliou Samuca. É. Pode ser.

 

FaixasOutra de Samuca: as faixas exclusivas de ônibus serão ampliadas para o Retiro (Avenida Sávio Gama) e Aterrado (Avenida Paulo de Frontin). Aliás, a da Vila, que nunca funcionou, já teve a pintura renovada.  

 

Vagas – Quanto a aumentar as vagas de estacionamento na Amaral Peixoto, o prefeito prometeu estudar as mudanças necessárias. “Vamos analisar possíveis vagas que possamos criar a mais”, disse, adiantando que pode acabar com as vagas de carros oficiais para gerar mais vaga para possíveis consumidores.

 

BR – Samuca garantiu ainda que já pediu ao Dnit que o trecho da BR-393 que corta Volta Redonda seja municipalizado. “Assim, poderemos fazer com que a Avenida Getúlio Vargas volte a ter vagas de estacionamento”, justificou.

 

Herança (I) – Na quinta, 3, em entrevista no rádio, o prefeito Samuca usou mais da metade do bate papo dedicada à meia greve dos professores da rede municipal de ensino. E diante das reclamações de alguns pais sobre a ‘operação tartaruga’ feita pelos professores – que reduziram a carga horária em alguns colégios – disse que considerava a paralisação “desproporcional”, embora tenha ressaltado que o movimento é “um direito dos professores”.

 

Herança (II) – Samuca argumentou que sempre esteve aberto ao diálogo com a categoria e pôs a culpa nas dívidas herdadas da gestão do ex-prefeito Neto. Que seriam, disparou, da ordem de R$ 1 bilhão.

 

Cartola – “Não sou mágico, estou fazendo gestão e pagando o salário dos servidores em dia”, pontuou Samuca, afirmando ainda que o processo do PCCS dos servidores da prefeitura é bem antigo. “O processo é da década de 90, a decisão é de 2013, e agora estão querendo jogar no nosso colo uma culpa de 20 anos”, disparou.

 

Espinhoso – O prefeito também abordou a contratação das OSs (Organizações Sociais, grifo nosso) para administrar os hospitais públicos de Volta Redonda, que, segundo ele, é um assunto “que ninguém queria falar”. Para ele, as OS são a saída para poder dar fôlego financeiro à prefeitura, e poder contratar, por exemplo, professores, que ele reconhece que estão faltando nas salas de aula.

 

Espinhoso – O prefeito entende que as OS podem acabar com os famigerados RPAs (Recibo de Pagamento a Autônomo), forma que eram contratados cerca de 3,5 mil profissionais da Saúde, que não tinham direito a férias, 13º, FGTS, etc. “O que era muito comum no passado”, afirmou, alfinetando novamente o ex-prefeito Neto.

 

Avanços – Samuca também disse que já conseguiu diversos benefícios para o funcionalismo, incluindo os professores, como a criação de uma Junta Médica da própria prefeitura, transformou o Faps em VR Previdência. “Me deem um tempo”, pediu o prefeito, como quem diz ‘estou acertando as coisas, parem de encher meu saco’. Não falou isso, mas deve ter pensado, com certeza.

 

Respeito – Aliás, Samuca garante que acabou “com uma falta de respeito histórica com os professores, nomeando uma professora do chão da sala de aula” – Rita de Cássia Oliveira Andrade, grifo nosso – para comandar a pasta. “Isso é respeito”, dispara. Há controvérsias.

 

Me esquece – Como prova de que o clima entre ele e Neto voltou a azedar, Samuca fez um alerta. “A população não pode ser prejudicada por erros históricos, sendo que o prefeito (ele) está empenhado em resolvê-los”, comparou.

 

Amigos (I) – Outro personagem que apareceu na entrevista foi Maurinho, dublê de empresário e (ex) assessor especial, que saiu do governo há cerca de duas semanas. É que Maurinho elogiou o empenho de Samuca no diálogo com o presidente da CSN, Benjamin Steinbruch.  “Benjamin se distanciou historicamente, estamos retomando esse diálogo. A relação não é de submissão, mas de contato e diálogo”, avaliou.

 

Amigos (II) – Samuca diz que, entre outras coisas, Benjamin está intermediando a vinda de seis empresas para a região, e torce para que pelo menos duas fiquem em Volta Redonda. Só não adiantou os nomes. Mas, entre elas estariam um call center, outra de embalagens, de logística e uma nova distribuidora e revendedora de combustíveis, que, segundo Samuca, deve ajudar a puxar os preços para baixo na cidade. 

 

Empregos – O prefeito afirma que se tudo der certo, somando as empresas que poderão chegar e o novo shopping – a ser inaugurado em outubro – Volta Redonda pode ter cerca de 4 mil novos empregos este ano. Estamos na torcida.

 

Palestra – Pré-candidato a presidente da República, Ciro Gomes estará em Volta Redonda na próxima quarta, 9, às 21 horas, para falar com os voltarredondenses na sede do Sicomércio.

 

Solidariedade – O vereador Carlinhos Santana, segundo uma fonte do Rio de Janeiro, esteve ontem em Bangu 8 para fazer uma visita ao amigo Edson Albertassi, preso desde novembro de 2018. Os dois são muito ligados e Santana, revela a fonte, deve ter ido em busca de conselhos para sua pré-candidatura à Câmara.

 

A conferir – Ao decidir se lançar como pré-candidato a deputado estadual pelo PTB Munir Francisco, irmão de Neto, acordou os inimigos. Um deles, por exemplo, pedindo anonimato revelou que o MPF estaria investigando Munir em um caso de improbidade administrativa.  

Deixe uma resposta