Grampos

csn_1

Empregos (I) – O deputado Christino Áureo se reuniu na quinta, 19, com o diretor institucional da CSN, Luiz Paulo Barreto, e com o secretário estadual da Casa Civil, Sergio Pimentel (ver foto), além do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Silvio Campos, entre outros. Na pauta: atração de empresas metalúrgicas para o Sul Fluminense. Segundo Luiz Paulo, pelo menos cinco empresas querem transferir as suas operações do estado de São Paulo para o Rio de Janeiro. “Apenas uma de nossas subsidiárias, a Prada, fabricante de embalagens, poderá gerar 600 empregos diretos. Nossa estimativa é de que as cinco empresas juntas possam gerar mais de três mil empregos na região”, teria avaliado o executivo da CSN.

 

Empregos (II) – Christino Áureo lembrou que o assunto começou a ser tratado pelo governador Luiz Fernando Pezão com o presidente da CSN, Benjamin Steinbruch, há cerca de um ano. E disse que o estado deve oferecer algumas contrapartidas. “Estamos estudando formas de atender o pleito das empresas, e o caminho já está traçado. O importante para nosso estado é a geração de empregos e a movimentação da economia. Nesse momento temos que fazer tudo que for necessário para atrair novos investimentos que gerem aumento de arrecadação e novas oportunidades de trabalho. Focamos muito nesta ação enquanto estávamos à frente da pasta do Desenvolvimento Econômico, e vamos continuar a trabalhar nessa frente na Alerj. Diversos setores já demonstram recuperação, como o automotivo e o de moda, por exemplo”, avaliou o deputado.

À venda (I) – A CSN está negociando com a Steel Dynamics a venda da sua unidade em Indiana, nos EUA. Valor: US$ 250 milhões. A unidade tem capacidade para produzir 350 mil toneladas/ano.

 

À venda (II) – Além da CSN-EUA, Benjamin Steinbruch deverá se desfazer de 14% que detém da Usiminas. Deve valer algo em torno de R$ 2 bilhões.  

 

Mudança – Segundo Luiz Carlos Barreto, a transferência da Prada, que pertence ao grupo CSN, para Resende deverá ocorrer ainda esse ano.

Corajoso (I) – Renato Soares, ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Volta Redonda, é um cara corajoso. Deixou o PDT de Brizola para se filiar ao PT de Lula. Virou petista pelas mãos do ex-vereador Walmir Vitor e quer se lançar à corrida por uma cadeira na Câmara.

 

Corajoso (II) – Em entrevista a jornais locais, Renato justificou sua preferência pelo PT de Lula: “Admiro muito o Brizola… Hoje, no entanto, o PT é a legenda com a qual tenho mais identidade”. Vai ser corajoso assim lá na Cochinchina…

 

Ganhou, mas não levou (I) – O Sindicato do Funcionalismo Público de Volta Redonda já dava como certo o primeiro pagamento do PCCS a uma boa parte dos funcionários da administração direta do Palácio 17 de Julho. Pudera, já que a própria Justiça teria mandado o prefeito Samuca efetuar o pagamento até o próximo dia 30. O SFPVR fez até boletins especiais e disparou nas redes sociais avisando seus filiados da boa nova. Mas, no fim das contas, ninguém deve receber nenhum tostão. Pelo menos não ainda. É o que garante o secretário de administração, Carlos Baia.

 

Ganhou, mas não levou (II) – Baia explicou que o sindicato não enviou a tempo do fechamento da folha de abril os nomes dos beneficiados. Para Ataíde, presidente do SFPVR, o secretário garantiu que a prefeitura deve liberar o dinheiro em folha suplementar, mas só em maio. É claro que o sindicalista não gostou da novidade.

 

Chamando pra briga – É bom que Samuca prepare sua lábia sedutora para voltar a manter os diretores de escola em suas mãos. Acontece que desde que os professores ficaram de fora do pagamento do PCCS, os dirigentes estão revoltados e chegaram a cobrar de Samuca uma posição durante uma de suas reuniões mensais no auditório da secretaria de Educação. A eles, Samuca teria respondido apenas: “Não tenho um plano B”. Indignados com a resposta, parte desses diretores resolve pressionar o Sepe em busca de solução. Deram a entender que, se preciso for, vão parar, junto com os professores, na próxima quarta, 25.

 

Feriado (I) – O Detran informa que não haverá expediente em nenhuma unidade do departamento neste sábado, 21, feriado de Tiradentes. O mesmo ocorrerá na segunda, 23, feriado de São Jorge, inclusive na sede e no teleatendimento do órgão.

 

Feriado (II) – O prefeito Samuca Silva enviou à Câmara a mensagem 009/2018, que visa criar o feriado municipal do Dia de Santo Antônio. Se aprovado (e será), o feriado será comemorado sempre no dia 13 de junho. Santo Antônio é padroeiro de Volta Redonda.

 

Feriado (III) – Samuca explicou que quer valorizar o dia do padroeiro da cidade do aço. “Volta Redonda é uma das poucas cidades do Brasil onde o dia do padroeiro não é feriado. Nosso projeto visa justamente valorizar essa data”, disse, ressaltando que se reuniu com a comunidade católica para tratar sobre o tema. Só faltou pesquisar com a população como um todo, né? 

 

Feriado (IV) – O governador Luiz Fernando Pezão decretou ponto facultativo para o próximo dia 30, segunda, véspera do feriado de 1º de maio. É claro que todos os prefeitos dos 92 municípios fluminenses vão fazer o mesmo… Afinal, quem não gosta de coçar, não é mesmo? 

 

Eficiência (I) – No último final de semana os Correios entregaram na sede do jornal aQui, na Avenida Oscar de Almeida Gama, no Aterrado, um convite para um evento oficial da Câmara de Volta Redonda, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Detalhe: a festa seria realizada no dia 13 de março. Eficiência? Má vontade? Se não for nenhuma das duas, dá até pra pensar que é algo contra as mulheres, né?

 

Eficiência (II) – Na segunda, 16, um leitor do aQui recebeu várias contas, todas entregues pelos Correios, com atraso, é claro. Como não tem impressora, não pôde pagá-las dentro do prazo previsto. Nem quitá-las usando a internet por ser da ‘velha guarda’. Resultado: pagou tudo no mesmo dia com juros e multas. Só de plano de saúde, cuja boleta foi entregue com 16 dias de atraso, o leitor pagou R$ 50,88 de multa e R$ 25,44 de juros. Morreu, por culpa dos Correios, em R$ 76,32. Dava para comprar 5 quilos de arroz, 1 de feijão, 1 de açúcar, 1 de sal ou uns 10 quilos de carne de segunda. E ninguém faz nada.

 

Podemos (I) – O senador Romário, pré-candidato à sucessão de Pezão, deverá estar em Volta Redonda amanhã, domingo, 22, por volta das 12 horas. Será recebido pelo empresário Rogério Loureiro em um espaço de festas (antiga ABB) na Califórnia, distrito de Barra do Piraí.

 

Podemos (III) – O empresário Rogério Loureiro, que assume a presidência do diretório do Podemos em Volta Redonda, ainda não decidiu a que cargo concorrerá nas eleições de outubro: se a deputado estadual ou a vice-governador na chapa de Romário. Procurado, Loureiro resumiu tudo com uma simples resposta: “Ainda terei muito tempo pela frente (para decidir)”.   

 

Podemos (IV)– Samuca Silva não irá à reunião do Podemos marcada para amanhã, domingo, em Barra do Piraí, que terá a presença do senador Romário, pré-candidato da legenda à sucessão de Pezão. “Vou à reunião do Podemos da próxima semana, que terá a presença do senador Álvaro Dias, lá no Rio de Janeiro”, comparou.   

 

Adiado – Na quarta, 18, o prefeito Samuca Silva teria um encontro com o diretor executivo da CSN, Luiz Paulo Barreto, para tratar de dois assuntos: Escritório Central e dívidas de ISS que a prefeitura tem a receber do grupo Vita, de São Paulo. Por conta do falecimento de seu sogro – Orazio Olinto Bartolini, pai da primeira dama, Odiliani Bertolini o encontro foi adiado.

 

Pedidos – O vice-prefeito Maycon Abrantes estaria sendo pressionado a desistir de sua pré-candidatura a deputado federal pelo Solidariedade. Se a ideia vingar, Maycon dificilmente voltará a comandar a Smac, hoje nas mãos de Marcão.

 

Da série perguntar não ofende – Quais foram os reais motivos da saída de Maurinho, o nada popular ex-assessor político de Samuca Silva?

 

Mais uma… – Capobiango, outro assessor também nada popular, não vai acompanhar Maurinho não? Deveria… Afinal, desde a posse de Samuca, os dois achavam que iam mandar no Palácio 17 de Julho, passando pelo IPPU-VR e ainda pela secretaria de meio Ambiente.

 

GAPC – Logo depois do feriado, a Casa Amarela do Grupo de Apoio a Pacientes com Câncer passa a funcionar, das 8 às 17 horas, à Rua Manoel dos Santos Gonçalves, 130. O telefone de contato é: (24) 3343-2014.

 

No flagra – As escolas da rede municipal de Volta Redonda podem passar a ter catracas eletrônicas, com biometria para controlar a frequência e o horário dos alunos. E os pais que se cadastrarem receberão torpedos avisando se os filhos chegaram ou não na escola, e quando estão saindo. Vai acabar com a ‘matança de aula’.

 

X-9 – Além da frequência escolar, os pais poderão acompanhar as notas, receber comunicados do colégio, dos professores, ser informados das reuniões escolares, tudo online. Essa parte já existe na maioria das escolas particulares, mas é novidade na rede pública. Agora não vai dar mais para esconder o boletim.

 

Investimento (I) – Para alegrar os pais – não tanto os estudantes –, o governo Samuca planeja gastar R$ 21,5 milhões em um contrato de 12 meses. O preço inclui o desenvolvimento de todo o sistema e a instalação dos equipamentos nas 96 escolas municipais.

 

Investimento (II) – Mas a concorrência pública – marcada para o dia 24 de abril – será feita no sistema de Registro de Preços, o que permite a contratação gradual dos serviços, à medida que o poder público precisar – ou dispuser de recursos.

O edital prevê a instalação e funcionamento do sistema no máximo três meses após a concorrência.

 

Adiado – O confuso processo de implantação do VR Parking ganhou mais um capítulo. A licitação para a exploração do serviço de estacionamento rotativo nas ruas de Volta Redonda foi adiada, por orientação do TCE-RJ. É a terceira vez que isso acontece. No dia em que sair do papel, o rotativo passará a oferecer algo como 4,7 mil vagas de estacionamento. 

 

Cofre – Com o VR Parking, o governo Samuca espera faturar, nos 10 anos que dura a concessão, R$ 114.934.135,33. Ou seja, cerca de R$ 95 mil por mês poderão entrar nos cofres da prefeitura com o rotativo, mais que a média atual de R$ 65 mil mensais (números de 2017, grifo nosso).  Claro, isso tudo é uma previsão.

 

Caneta – Enquanto o VR Parking não sai, o rotativo anda enchendo os cofres do governo de outro modo: de janeiro até o final de março, a GM já havia aplicado multas em 4,2 mil motoristas que não pagaram o tíquete do estacionamento. É disparada a infração que mais ocorre na cidade.

 

No lucro – Com as multas – R$ 195, fora R$ 56,85 do reboque e R$ 36,51 de diária no depósito da GM, se o carro for guinchado –, a prefeitura arrecadou cerca de R$ 819 mil, entre janeiro e março de 2018. Uma média de R$ 273 mil mensais. Ou seja, a falta de noção dos motoristas é bem mais lucrativa que o rotativo.

 

R$1 – A partir desta edição, o aQui voltará a ser vendido nas bancas – e pontos de venda diversos – de Volta Redonda e Barra Mansa pelo preço de um real. É nossa modesta contribuição para vencer a crise!

 

Boato – O mais recente boato a tomar conta dos bastidores do Palácio 17 de Julho dá conta que a secretária de Fazenda, Norma Chaffin, estaria demissionária. Procurado, o prefeito Samuca estranhou a informação, deixando no ar uma pequena dúvida: “Não estou nem sabendo”.

 

DEM – O prefeito Samuca Silva foi convidado a trocar dois dedos de prosa com o ex-prefeito do Rio, Eduardo Paes. O encontro deverá ocorrer até sexta, 27.

Ruas de Lazer (I) – No domingo, 15, acompanhado de alguns assessores, o prefeito Samuca Silva caminhou pela Rua 33, na Vila. Estava avaliando a possibilidade de implantar o projeto Ruas de Lazer, aquele que não vingou até hoje na Radial Leste, no Aero Clube. A ideia, revelou, é fechar as duas pistas da 33, entre a Rua 26 e a Praça da ETPC, das 7 às 18 horas, todos os domingos, a partir de 20 de maio.

 

Ruas de Lazer (II) – Samuca deixou claro que vai conversar ‘com a sociedade’, principalmente com a Associação de Moradores e as próprias pessoas que vivem no entorno da rua mais cobiçada de Volta Redonda. “Pelos encontros que tive com os moradores durante o passeio neste domingo, a ideia está aprovada”, avaliou. Há controvérsias.

 

Ruas de Lazer (III) – A respeito da ideia, dois fatos chamam atenção: o primeiro é que nenhuma pesquisa foi feita com os moradores do entorno da Rua 33. E olha que eles não são poucos. O segundo é que as calçadas da 33 estão cheias de buracos e pedras soltas. O asfalto também não é lá grandes coisas.

 

Ruas de Lazer (IV) – Outro ponto que merece atenção é que os ônibus que passam pela rua terão que ser deslocados para ruas mais distantes. E as ruas transversais da 33 vão virar uma zona se forem liberar o estacionamento nos dois lados de cada rua. “Uma sugestão é tornar as ruas transversais vias de mão dupla aos domingos”, justificou Wellington Silva, mostrando que não está nem aí para o problema. 

 

Lixo – O Descarte Solidário de Lixo Eletrônico realizado no domingo, 15, recolheu cerca de 20 toneladas de aparelhos de TV, fogões, geladeiras, monitores de computador, pilhas, mouses, teclados, impressoras, celulares, baterias, carregadores etc. A realização foi em parceria do Rotary Club com a prefeitura de Volta Redonda.

 

Igrejas (I) – O prefeito Samuca Silva recebeu o Conselho de Pastores de Volta Redonda (Copevre) para tratar dos problemas que envolvem a concessão de alvarás de funcionamento para templos religiosos na cidade do aço. Um grupo de trabalho foi formado para orientar e conscientizar os líderes sobre a necessidade do documento municipal. “As igrejas têm que se adaptar às leis e às normas da cidade. Temos que respeitar o direito do outro e fazer a nossa parte para termos testemunho perante a sociedade”, disse o presidente do Copevre, Marcos Paula de Oliveira.

 

Igrejas (II)– Em maio, a ideia de Samuca é reunir os representantes de todas as igrejas evangélicas de Volta Redonda. O encontro será no teatro do Colégio Getúlio Vargas e, na ocasião, técnicos da prefeitura irão explicar o passo a passo para a emissão do alvará. “Queremos reunir o máximo de pastores possíveis. Vamos tirar as dúvidas dos pastores”, frisou.

 

Igreja (III) – Poderia aproveitar o encontro para tratar da poluição sonora oriunda de boa parte das igrejas.

 

Festa – No próximo sábado, 28, a partir das 10 horas, o presidente da Fundação Oswaldo Aranha, Dauro Aragão, e a reitora do Centro Universitário de Volta Redonda, Claudia Utagawa, vão receber inúmeros convidados para comemorar os 50º e 18º aniversários da fundação respectivamente. Haverá ainda a inauguração do auditório William Monachessi – Edifício Francisco Cruz Junior.

Moções e medalhas – A festa terá ainda a entrega de moções de congratulações, apresentadas pelos vereadores Daniel Volpe Maciel (Barra Mansa) e Luciano Mineirinho (Volta Redonda), e entrega da Medalha Tiradentes, aprovada na Alerj, conforme sugestão do deputado estadual Comte Bittencourt.

 

Mostra – A exposição 30 X 40, de Jorgete Gac, composta por trabalhos inéditos da artista de Três Rios, poderá ser vista até o dia 18 de maio no Centro Cultural Fundação CSN, na Vila.  A exposição é gratuita. “Jorgete apresenta ao público reproduções em fotografias manipuladas e adesivadas em suporte de papel foam board, a partir de sua produção em tecido. Além das impressões em papel, imagens em tecidos farão parte da exposição”, afirma a coordenadora do Centro Cultural, Giane Carvalho.

 

Palestra – Na próxima quinta, 26, às 19 horas, a Nona Igreja Presbiteriana de Volta Redonda, localizada no Santo Agostinho, vai sediar o 31º Aniversário do Presbitério de Volta Redonda. Para marcar a data, as nove igrejas que compõem o presbitério organizaram um encontro com o tema “Fazendo a diferença na Política”, que será a cargo do ex-ministro da Agricultura (90/92), Antônio Cabrera Mano Filho. O evento é gratuito, mas é necessário levar 1kg de alimento não perecível, que serão doados a famílias carentes. A Igreja fica na Rua Novo México, 36, Santo Agostinho. Mais informações em (24) 3349-6421.

2018-04-20-PHOTO-00000567

Saae – Na manhã de ontem, sexta, 20, uma força tarefa do Saae conseguiu localizar um vazamento de grande porte que estava prejudicando, desde a noite de quinta, 19, o abastecimento da Elevatória Artur Gonçalves, responsável pelo fornecimento de água para o Complexo da Vila Brasília e Santa Cruz/Santa Rita do Zarur. O vazamento foi detectado na Rua Otávio, na Voldac, e segundo o presidente da autarquia, José Geraldo, o Zeca, o abastecimento seria normalizado ainda ontem.

Deixe uma resposta