Grampos

2018-04-13-PHOTO-00000558

Praça – O vereador Dinho (PEN) participou de uma reunião no IPPU para defender seu projeto de reforma e modernização da Praça Tiradentes, no Retiro. As obras serão feitas com verba de uma emenda parlamentar do deputado federal Deley de Oliveira (PTB) no valor de R$ 300 mil. “A Praça Tiradentes é um cartão postal do Retiro e estamos lutando, desde 2013, para reformar e modernizá-la”, justificou. “Praça é lugar de crianças e seus familiares se divertindo e não ponto para o consumo, comércio de entorpecentes e bebidas alcoólicas”, completou o vereador, que como PM aposentado briga (no bom sentido) com todo mundo.

 

Obra – Por falar em Dinho, o vereador, que é pré-candidato a deputado estadual pelo PEN, conseguiu junto ao governo Samuca a drenagem de um trecho da Avenida Euclides Figueiredo, uma antiga reivindicação dos moradores do Retiro. “Em tempos de chuvas, lá acumula muita lama, água e surgem buracos no asfalto”, justificou.

 

Saindo – Maurinho, dublê de empresário e político, jogou o boné e não faz mais parte da equipe do prefeito Samuca Silva. Saiu dizendo que vai se dedicar mais às suas empresas. Há controvérsias.

 

Ironias – Embora tenha dito que saiu porque quis, Maurinho destilou – em uma ‘entrevista’ a jornais locais – várias ironias ao próprio prefeito. Veja uma delas: “Samuca está, pelo que percebo, muito bem assessorado, tendo em vista a grande qualificação acadêmica, experiências e realizações pregressas dos seus colaboradores”. Deu para entender?

 

Mais uma – Ao se despedir, Maurinho voltou a usar um jargão que deve repetir a toda hora. “Vou continuar investindo na cidade, pois o que é bom para Volta Redonda é bom para nossas empresas”. Tá bom…

 

Da série perguntar – O que levou Samuca a contratar um empresário tão bem sucedido assim como Maurinho, criador do MEP da Burguesia? Desde então todos sabiam que o que ele queria era mandar no Palácio 17 de Julho e no prefeito, é claro. 

 

Show – O cantor Leandro Crispi se apresenta na terça, 17, a partir das 19h30min, no 3º piso do Sider Shopping, perto da praça de alimentação. A entrada é gratuita e a classificação, livre.

 

Taekwondo – A prefeitura de Volta Redonda tem oferecido, duas vezes por semana,  aulas de taekwondo em cinco ginásios poliesportivos da cidade do aço: São Geraldo; Ilha São João; Vila Rica/Três Poços; Retiro; e Santo Agostinho. Quem se interessar nas aulas, que são gratuitas, deve comparecer aos ginásios com documentação (comprovante de residência, RG ou Certidão de Nascimento).

 

Recursos – O projeto Rio em Ação vai oferecer às micro e pequenas empresas linhas de crédito em um total de R$ 2 bilhões de recursos. A ideia é percorrer diferentes cidades do estado, como Volta Redonda, para disponibilizar rede de apoio ao empreendedor, com atendimento individualizado, rodadas de negócio e orientação financeira. Mais informações em www.rioemacao.com.br.

Traição (I) – Desde janeiro do ano passado os voltarredondenses viviam a ilusão de que o grupo do ex-prefeito Neto iria mandar e desmandar em Angra dos Reis. Um grupo chegou a ser nomeado pelo prefeito Fernando Jordão (MDB) para comandar várias secretarias importantes do município. E que Deley teria vida de rei. Não é bem assim. O ex-craque da seleção brasileira terá que dividir palanque nas praias da Costa Verde com Marcus Venissius, pré-candidato à Câmara com apoio de Fernando Jordão.

 

Traição (II) – Não satisfeito, Fernando Jordão pode lançar sua mulher, Célia Jordão, como pré-candidata à Assembleia Legislativa. Vai dividir espaço e votos com todos os candidatos à Alerj do grupo Neto.

Da série perguntar… – Por que é que a secretaria de Esportes de Volta Redonda não está participando do Encontro Sul Fluminense de Cicloturismo, que prevê até um passeio ciclístico pelas ruas da cidade do aço? O evento, para quem não sabe, foi entregue à secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo. 

 

Mais uma… – Na tarde de terça, 10, a secretaria de Políticas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos divulgou que iria oferecer um curso para cuidado de idosos. Detalhe: que todas as vagas já tinham sido preenchidas e que as aulas iam começar ontem, sexta, 13. Dispensável divulgar, não é mesmo?

 

Ônibus (I) – A prefeitura de Volta Redonda voltou a falar em implantar faixas seletivas para ônibus nas avenidas Sávio Gama, no Retiro, e Paulo de Frontin, no Aterrado. Enquanto isso, a da Vila, criada no governo Neto, continua sem utilidade até hoje.

 

Ônibus (II) – A prefeitura de Volta Redonda garante: o polêmico ônibus elétrico voltará a circular pelas ruas da cidade do aço em maio. Há controvérsias.

 

Bike – A prefeitura de Volta Redonda pretende implantar na cidade do aço o sistema adotado no Rio de Janeiro de aluguel de bicicletas, além da criação de ciclofaixas e ciclovias. 

 

Shopping – Com as obras do Park Sul a mil por hora, as autoridades da área de trânsito garantem que estão estudando algumas mudanças para facilitar a entrada de carros e caminhões no novo shopping de Volta Redonda a partir de julho, quando elas serão concluídas. É bom mesmo. E que as mudanças no entorno do shopping sejam feitas de imediato, pois os congestionamentos já são frequentes, especialmente no fim da tarde.

 

Rotatórias – Com uma verba de R$ 4 milhões que vai receber do Ministério das Cidades, a prefeitura de Volta Redonda pretende criar duas rotatórias: uma próxima à entrada do Jardim Belvedere; outra, da Casa de Portugal, ambas na Rodovia dos Metalúrgicos, a caminho do centro da cidade passando pelo shopping. Fica a dúvida: será que uma simples rotatória resolveria o problema do Park Sul?

 

“Cercas Inteligentes” – Para tentar reforçar a segurança nas entradas e saídas da cidade do aço, a Prefeitura de Volta Redonda anuncia que vai implantar um projeto pioneiro, batizado de “Cercas Inteligentes”, que está sendo desenvolvido entre a EPD (Empresa de Processamento de Dados), UFF, Guarda Municipal e Polícia Rodoviária Federal. Prevê a instalação de câmeras, sensores e leitores, em locais estratégicos das entradas e saídas de Volta Redonda. Lembra muito outro projeto: o da cidade segura, do ex-prefeito Neto. Que seja melhor, pelo menos.

 

Artesãos A prefeitura de Volta Redonda abriu chamamento público para artesãos que se interessem em participar de feiras de artes e artesanatos realizadas no município, através do Programa do Artesanato Municipal. As inscrições podem ser feitas na secretaria de Cultura ou em http://www.voltare
donda.rj.gov.br/cultura/.

Neste final de semana, por exemplo, quem já é cadastrado poderá participar de mais uma edição da feira Vem para Brasil, que será realizada na Praça Brasil, na Vila.

 

Eficiência total (I) – Na manhã de ontem, sexta, 14, diversos clientes da Oi que moram no Aterrado foram surpreendidos ao receber contas de telefones, vencidas é claro, referentes a janeiro, fevereiro e março. Parece sacanagem da Oi, mas não é. É dos Correios mesmo. Aliás, todas as contas estavam certamente engavetadas na agência alugada que o órgão mantém na Avenida Paulo de

Frontin. A da Vila, conhecida como agência central, está fechada há quase uma década. Foi reformada e tudo, mas pelo visto não interessa a ninguém reabri-la.

 

Eficiência total (II) – Na central da Oi na Vila, a fila para tirar uma segunda via da conta de telefone é imensa, todos os dias. Segundo o aQui apurou, diariamente são emitidas uma média de 300 contas. E todo mundo reclama da Oi. Deveriam reclamar é do governo Temer, que não acaba com a exclusividade dos Correios. Parece até que fazem corpo mole de propósito…        

 

Meia boca – A rede municipal de educação de Volta Redonda resolveu fazer uma meia paralisação na quarta, dia 25 de abril. O Sepe quer que os professores que trabalham no turno matutino trabalhem só até as 9 horas para ir até a Praça da Prefeitura, onde pretende promover um ato político. Já os que trabalham à tarde devem deixar o batente até as 15 horas, quando acontecerá uma assembleia na Câmara. A ideia do Sepe é pressionar o governo a efetuar o pagamento do PCSS, entre outros.

 

Água (I) – Uma moradora do bairro Niterói – mais precisamente, da Rua Joana D’Arc – ligou para a redação do aQui indignada, afirmando que estava faltando água na rua há três dias. Desde segunda, 9.

 

Água (II) – Segundo ela, o Saae-VR teria lhe garantido que sucessivos rompimentos em tubulações na Avenida Beira Rio teriam prejudicado o abastecimento do bairro e que haveria novos problemas caso a pressão da água subisse.

 

Seca – Em uma nota seca, o Saae-VR afirmou que o serviço já teria sido concluído e o abastecimento estaria normalizado.

 

Mulheres negras – A secretaria de Cultura inicia neste fim de semana o projeto ‘Sala do Saber’, um espaço para troca de conhecimentos, valores e força do povo negro. A inauguração será hoje, sábado, 14, às 18 horas, no Memorial Zumbi, na Vila, com direito a palestra de Sandra Coleman, além do lançamento da revista “Educação em Dois Mundos. Mulheres Negras Brasileiras: Presença e Poder”.

 

Lucro – A Empresa de Processamento de Dados de Volta Redonda (EPD-VR) divulgou seu balanço financeiro de 2017 e anunciou que, depois de acumular prejuízo de R$ 300 mil em seis anos, a empresa fechou o período com um lucro de R$ 355 mil. As informações são do presidente da EPD, Matheus Moreira Cruz. 

 

CND – Ainda de acordo com Matheus, a empresa recuperou a sua CND (Certidão Negativa de Débito) que estava bloqueada por estar na lista negra desde 2014. “A EPD negociou e está quitando sua dívida, com prestações de R$ 60 mil, junto ao INSS”, disse, referindo-se à dívida referente ao não recolhimento do INSS dos seus funcionários. “Com a CND, poderemos participar de licitações de órgãos públicos, aumentando as fontes de arrecadação da EPD. Além disso, conseguimos a regularização jurídica da EPD”, contou.  

 

Núcleo de Posse (I) – O prefeito Samuca Silva recebeu na quinta, 22, representantes da Companhia Estadual de Habitação e da secretaria de Obras do Estado do Rio para discutir soluções sobre o Núcleo de Posse D. Waldyr, localizado no Belmonte, onde vivem 52 famílias. A princípio, o local seria usado pelo governo do Estado para criar a Vila da Melhor Idade. Em 2012, a obra foi paralisada e houve a ocupação. Entre as soluções para o problema está a anulação do convênio com o Estado, municipali-zando a obra.

 

Núcleo de Posse (II) – De acordo com Samuca, esse seria um passo delicado e é preciso que o jurídico da prefeitura entre em contato com o jurídico do Estado para ver se existe a possibilidade legal de isso acontecer. “A situação não é fácil. Envolve juridicamente. Mas estamos empenhados em resolver a situação. Independente disso, existe um grupo de trabalho que está estudando outras áreas para atender os ocupantes do dom Waldyr”, explicou, recebendo apoio do representante da Cehab. “Dentro desse entendimento, o Estado faria a rescisão com a empresa. Vamos fazer essa reunião com a procuradoria do município para resolver a parte legal. Mas estamos comprometidos em resolver esse caso”, prometeu João Alberto.

 

Núcleo de Posse (III) – Enquanto a papelada não fica pronta, os técnicos do Furban e da Cehab vão se reunir para acompanhar a parte física da obra. E, se for possível legalmente, a prefeitura pretende cuidar da parte estrutural para que os moradores possam fazer as obras das casas.

 

Reformas – Os sindicatos da Construção Civil e dos Metalúrgicos deixaram as rivalidades políticas de lado e se uniram para lutar contra as reformas da Previdência e do Trabalho. Ambos estão desenvolvendo atividades conjuntas para orientar e alertar os trabalhadores das duas categorias quanto às mudanças provocadas pelas reformas.

As ações têm dado certo.

 

Turno – O Sindicato da Construção Civil, por exemplo, recebeu reclamações sobre turno exaustivo implantado por uma determinada empresa, inclusive com trabalho nos finais de semana. Segundo o presidente do sindicato, Sebastião Paulo de Assis, a entidade já está ciente da denúncia e em entendimento com a empresa.

 

Denúncias – Ele disse também que as denúncias são recebidas na sede da entidade, no Conforto, em Volta Redonda, ou na subsede no bairro Jardim Tropical, em Resende, onde todos os dias há diretores de plantão. Denúncias anônimas sobre situação irregulares no trabalho podem ser feitas nos  números 3348-2508 – 3342-2331 (Volta Redonda) ou 3355-1711 (Resende), ou ainda pelo WhatsApp 9 9275-4521.

Apostas – O prefeito de São Paulo, João Doria, apresentou na quarta da semana passada, um projeto para construção de um parque privado de uso público de cerca de 150 mil metros quadrados, a ser erguido em uma área no centro da pista do Jockey Club de São Paulo. A previsão é que as obras durem até três anos. Para quem não sabe, o presidente do Jockey é o empresário Benjamin Steinbruch, presidente da CSN.  

 

Aniversário da CSN – Com apoio da prefeitura local, a CSN comemorou seus 77 anos de vida com uma bonita festa na manhã de domingo, 8. Tudo ao ar livre, para incentivar a prática de exercícios físicos e alertar a população sobre a importância de um estilo de vida saudável. Os participantes saíram pelas ruas da cidade e caminharam até um parque, onde tiveram aulas de zumba e yoga. Equipes especializadas também aferiram a pressão arterial, orientaram o público sobre a importância de uma alimentação saudável e ministraram uma oficina de fabricação de minicisterna para captação de água da chuva. A programação para as crianças contou com cama elástica, piscina de bolinhas, pipoca e algodão doce. A companhia de teatro “Cia Solo” também participou. Pena que a festa tenha sido realizada em Congonhas (MG), bem longe da cidade do aço. Por aqui, nadica de nada.

 

Feira – Neste sábado, 14, e amanhã, domingo, 15, das 10 às 20 horas, na Praça Brasil, a prefeitura de Volta Redonda vai realizar uma feira de artesanato, design, gastronomia e moda sustentável. O evento se chama “Vem pra Brasil, Feira Mix” e está sendo promovido pela secretaria de Cultura e pelo Programa de Artesanato Municipal de Volta Redonda. 

 

Lixo eletrônico – Volta Redonda recebe amanha, domingo, 15, o evento ‘Descarte Solidário de Lixo Eletrônico’, na Praça Sávio Gama, no Aterrado. A realização é do Rotary Club, com apoio da prefeitura local. Os descartes podem ser feitos das 9 às 15 horas. Serão recolhidos aparelhos de TV, fogões, geladeiras, monitores de computador, pilhas, mouses, teclados, impressoras, celulares, baterias, carregadores e outros aparelhos eletrônicos.

 

Dia da Voz (I) – A prefeitura de Volta Redonda quer comemorar o dia da voz na segunda, 16, promovendo mais atendimentos de fonoaudiologia à população. A coordenadora do serviço na Policlínica da Cidadania, Christiane Schwan, alerta que o tratamento deve ser levado a sério. “Para iniciarem o tratamento, os pacientes passam por triagem com fonoaudiólogo na policlínica. São 25 avaliações semanais. O paciente fica em terapia de três a 12 meses, com uma sessão semanal, de acordo com o protocolo de atendimento e a patologia. Conforme vão sendo dadas altas abre-se novas vagas”, explicou.

 

Dia da voz (III) – Ainda de acordo com Christiane, crianças também podem ter problemas de voz. Logo, pais e professores devem ficar atentos para que o tratamento comece o quanto antes e, assim, mais positivos serão os resultados.

 

Deixe uma resposta