Grampos

27-02-2018- Hidrometro Saae - Fotos Evandro Freitas (9)

Hidrômetros – Segundo registros do SAAE, Volta Redonda tem 68% dos hidrômetros, de um total de 90 mil aparelhos instalados, com mais de cinco anos de uso. Pior. Cerca de 5 mil hidrômetros estão fora de uso. Para mudar esse quadro, o SAAE vai iniciar a troca dos equipamentos e a boa notícia é que a manutenção não vai gerar custo para o usuário. O diretor-executivo do SAAE, José Geraldo Santos, o Zeca, explicou que entre os parâmetros para a troca está o tempo de uso.

“Os hidrômetros com mais de 5 anos de uso serão todos trocados. Esse período é justamente o tempo de vida útil do equipamento. A gente tem muitos hidrômetros parados ou quebrados”, detalhou, garantindo que a troca começará a ser feita no final do mês.

“A nossa expectativa é substituir pelo menos 18 mil equipamentos em 2018. A gente recomenda aos usuários que mantenham o hidrômetro intacto após a troca. A gente nota que alguns usuários pintam o equipamento ou arrancam a tampa, isso acaba comprometendo a leitura ou o tempo de vida do hidrômetro”, justificou Zeca, que na foto aparece atendendo uma consumidora na sala de hidrometria da autarquia. 

 

Crise? – Na terça, 27, em edital publicado na imprensa local, a prefeitura de Volta Redonda oficializou o resultado de uma concorrência pública: o da contratação de uma agência de publicidade. Até aí, nada demais. O que chama atenção é que apenas uma empresa atendeu ao chamamento público do Palácio 17 de Julho. Detalhe: o contrato não é de se jogar de fora: são R$ 3,5 mi. Prova que as agências de publicidade de fora, inclusive da capital, não estão nem aí para novos contratos. Em tempo: em abril (dia 16), será a vez da prefeitura de Barra Mansa promover sua concorrência para contratar uma agência de publicidade. Será que vai aparecer alguém?

 

Feriado – O prefeito Samuca Silva foi convencido a adiar seu projeto de trocar o feriado de Corpus Christi pelo do dia de Santo Antônio, que é padroeiro de Volta Redonda, cuja data é celebrada em 13 de junho. Deveria fazer uma pesquisa entre os católicos para saber o que eles realmente querem.

 

IPTU (I) – A EPD (Empresa de Processamento de Dados) conseguiu economizar R$ 50 mil ao fazer as impressões dos carnês do IPTU de 2018. Ao todo, foram impressos 105 mil exemplares, que já estão sendo entregues aos voltarredondenses. Vale lembrar que a prefeitura dará um desconto de 18% para o pagamento em cota única antecipada com vencimento para a próxima sexta, 9 de março. Quem optar pela cota única sem antecipação e que vence no dia 29 terá desconto de 10%. Os contribuintes que optarem pelo pagamento parcelado, em até seis vezes, o vencimento da primeira cota também será no dia 29 de março.

 

IPTU (II) – Quem não receber o carnê poderá retirar a segunda via no saguão da prefeitura (Praça Sávio Gama, nº 53, Aterrado), na Subprefeitura (Avenida Antônio de Almeida, nº 46, Retiro) ou através do Portal VR (www.voltaredonda.rj.gov.br), clicando no link “IPTU e Taxas”, localizado na opção “Acesso Rápido”.

 

Beira-Rio – O ex-prefeito Gotardo Netto esteve dando uma espiada, na manhã de domingo, 25, nos estragos que as chuvas vêm causando na Avenida Beira-Rio. Pela cara que estava, não gostou do que viu. A avenida, para quem não sabe, era a sua ‘menina dos olhos’.

 

ISS – Profissionais liberais cadastrados na prefeitura de Volta Redonda podem se preparar porque vem bomba por aí. Aliás, o pavio já está aceso, e vão sobrar estilhaços por todos os lados. É que ao mudar a Lei 5.398, de 29 de setembro de 2017, o prefeito Samuca Silva cortou a isenção de ISS para os autônomos – advogados, psicólogos, músicos etc. Resumindo: a partir de janeiro deste ano, a prefeitura passou a cobrar uma ‘taxa trimestral’ dos profissionais cadastrados na secretaria de Fazenda.

 

Baixa – O alerta está sendo repassado nas redes sociais, com um adendo. Quem não precisar da inscrição do ISS deve pedir baixa da mesma porque senão será obrigado a pagar a nova taxa, no valor de R$ 52,43, a cada três meses. Ah, com reajuste anual.

 

Vencido – O pior é que quem já tentou cancelar a inscrição, por algum outro motivo, diz que a demora para sair do cadastro do ISS pode chegar a um ano.

Outros avisam que na hora de dar baixa, além do RG, CPF, e comprovante de residência, é bom levar dinheiro na carteira, porque a nova taxa já está sendo cobrada desde janeiro. Portanto, já tem imposto vencido.

 

Correio – Alguns profissionais já receberam a cartinha da prefeitura de Volta Redonda avisando sobre as mudanças na legislação. E, claro, choveram críticas ao prefeito Samuca por conta da decisão, que a enorme maioria considerou um retrocesso.  

 

A conferir (I) – Boatos dão conta que o grupo Leforte-Bandeirantes, de São Paulo, estaria prestes a assumir o Hospital Vita Volta Redonda. As negociações, segundo uma fonte, estão bem adiantadas. “Estão preparando a papelada para assinar”, dispara.

 

A conferir (II) – Alijado das negociações da CSN com o grupo Vita, a Rede D´Or estaria negociando a compra do Hospital Samer, em Resende. 

 

A conferir (III) – O Hospital Unimed Volta Redonda está prestes a anunciar a expansão da sua unidade. A ideia é disponibilizar mais 50 leitos aos usuários de planos de saúde.

 

Sem data – Quando é que a Clinica de Diálise de Volta Redonda vai entrar em operação? O prazo anunciado já se esgotou há dias…

 

PM (I) Até meados de abril, entram em operação as primeiras 290 viaturas adquiridas pela Polícia Militar junto à montadora Ford em pregão eletrônico. Os veículos estão em fase de teste e de acabamento na montadora.

No pregão eletrônico, a PM encomendou 580 viaturas tipo sedan, sendo 530 rádios-patrulha e 50 descaracterizadas para serviço reservado. Os novos veículos, modelo Ford Ka, custaram R$ 37,6 milhões, R$ 1,4 milhão a menos do que o valor previsto no edital de licitação aprovado pelo TCE.

 

GM – A Guarda Municipal de Volta Redonda também teria adquirido 10 viaturas novas em um pregão eletrônico de Vitória (ES). O engraçado é que o TCE informou ao aQui que o mesmo não passou pelo crivo dos técnicos do Tribunal. Tem mais. O dos ônibus elétricos, que a prefeitura alardeou ter homologado, também não teria sido aprovado pelo TCE. Estranho, muito estranho.     

 

Máfia – A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal condenou, na terça, 27, o deputado federal Nilton Capixaba (PTB/RO) a 6 anos, 10 meses e 6 dias de reclusão, em regime inicial semiaberto, pela prática do crime de corrupção passiva. O parlamentar participou da chamada ‘Máfia das Sanguessugas’ (lembram?), que desviava recursos de emendas parlamentares destinadas à compra de ambulâncias para prefeituras. A decisão foi tomada no julgamento da Ação Penal (AP) 644.

 

Telas – A prefeitura de Volta Redonda está instalando telas de proteção de nylon nos recintos dos primatas no Zoológico. A medida busca inibir a aproximação de mosquitos. Atualmente o Zoo tem 10 macacos-prego, 6 bugios, 3 macacos-aranha, 1 macaco-barrigudo e 1 babuíno-verde no local. Ao todo, sete áreas receberão as telas.

 

Memória – A prefeitura de Volta Redonda pretende criar um Memorial, com Centro Histórico-Cultural para receber todo o acervo histórico da cidade do aço para futuramente ser disponibilizado à população e aos acadêmicos, de maneira catalogada e digital. “Queremos funcionar nos mesmos moldes da Fundação Casa de Rui Barbosa, no Rio de Janeiro”, disse Samuca Silva, autor da ideia. O objetivo do Centro Histórico-Cultural é para fomentar ainda mais o turismo no município, estimular a pesquisa, recuperar a memória da cidade e discutir temas da atualidade.

 

Ajuda (I) – O prefeito Samuca Silva apresentou um projeto de lei que, antes mesmo de passar pela aprovação dos vereadores, já está causando polêmica entre os professores e demais servidores da cidade do aço. Tem a ver com a ajuda financeira concedida aos que cursam faculdade. Caso o projeto seja aprovado, a ajuda financeira corresponderá a uma quota mensal de até 40% do salário mínimo ou o valor da parcela do curso.

 

Ajuda (II) – A medida vai acabar com a alegria dos funcionários públicos que se matriculam em cursos à distância para ganhar uma graninha extra, afinal a maioria das faculdades cobra como mensalidade um valor que não ultrapassa a casa dos R$ 200 e, até então, a prefeitura libera, indiscutivelmente, 40% do salário, que dá em torno de R$ 340 a mais no contracheque.

 

Ajuda (III) – Vale lembrar que a ajuda financeira já foi alvo de polêmica ainda no governo Neto. O ex-prefeito, através de um decreto, determinou que não teria direito ao abono quem cursasse faculdade pública. A determinação foi alvo de diversas ações judiciais, mas, até hoje, ninguém conseguiu revertê-la.

Escola sem partido (I) – O vereador Paulo Conrado elaborou, em coautoria com Buchecha, o projeto de lei que institui em Volta Redonda a chamada ‘Escola Sem Partido’. A ideia dos vereadores é impedir que as crianças e adolescentes do município sejam doutrinados por comunistas. “Esse projeto abrange ainda a ideologia de gênero”, completou Buchecha.

 

Escola sem partido (II) – Alegando inconstitucionalidade da lei, o prefeito Samuca Silva vetou totalmente o projeto dos dois vereadores. Insistindo na questão, a Casa, na sessão de terça, 27, derrubou o veto de Samuca.

 

Escola sem partido (III) – O Sepe de Volta Redonda, que acompanhava o desenrolar do caso, garantiu que tomou as providências jurídicas para entrar com uma ação na Justiça denunciando, como fez a prefeitura, a inconstitucionalidade da Lei.

Me engana – Um morador do Laranjal, bairro do m² mais caro de Volta Redonda, ligou indignado para a redação do aQui protestando contra a capina ‘pra inglês ver’ que a prefeitura local estava fazendo na entrada do bairro. Resultado: um empresário da área acabou ‘pegando na enxada’ para fazer o serviço como manda o figurino. E o ex-vereador Toninho Orestes, responsável pela pasta de serviços, ainda acha ‘que tá bombando’.  

 

Belmonte (I) – O prefeito Samuca Silva recebeu na segunda, 26, moradores da ocupação de uma área pública, no Belmonte. Com quem vinha conversando há meses, sem a interferência de pessoas ou grupos estranhos ao processo. O encontro foi para tentar encontrar soluções para os moradores, que invadiram a área, cedida ao governo do Estado, há cerca de um ano. Nela seria construída a Vila da Melhor Idade.

“Estamos buscando de todas as formas uma solução para esse problema. O que queremos é oferecer uma saída para as famílias, que precisam ter garantias legais de onde irão morar”, destacou Samuca.

 

Belmonte (II) – Samuca lembrou que existe um problema jurídico com o terreno, que foi cedido há anos ao governo do Estado. “O governo do Estado não abre mão do terreno, pois fez investimentos nele. Estamos buscando soluções para o impasse”, disse o prefeito, ressaltando que há a possibilidade de se buscar outra área para as famílias.

 

Solidariedade (I) – Uma reunião com 10 entidades que distribuem alimentos na Rodoviária Francisco Torres para pessoas em situação de rua foi realizada na noite de quarta, 28, no auditório da secretaria de Assistência Social. O objetivo é criar um local adequado para fornecimento de comida, roupas, e outros materiais para as pessoas em situação de rua. “Há duas semanas estamos fazendo uma ação integrada com as secretarias de Ação Comunitária, de Saúde, Guarda Municipal e Transporte e Mobilidade Urbana, especificamente na rodoviária”, comentou Samuca Silva. 

 

Solidariedade (II) – “Estamos acompanhando o movimento destas entidades que vão até o local distribuir suas refeições no período noturno, fazendo com que muitos moradores de rua se desloquem pra lá, saindo somente pela manhã”, completou o vice-prefeito e secretário de Ação Comunitária, Maycon Abrantes. Para ele, a ida dessas pessoas para o terminal rodoviário está gerando transtornos para os passageiros. “Por isso estamos propondo um local adequado para fazer este tipo de atendimento”, justificou.

 

Solidariedade (III) Na reunião, Maycon disse que a prefeitura pretende criar uma rede de planejamento para fazer a distribuição. “Temos três lugares na Vila: estamos conversando com o Clube Umuarama, Instituto de Educação Professor Manoel Marinho e Memorial Zumbi. Vale lembrar também que o horário de atendimento do Centro Pop, no Aterrado, foi estendido até às 22 horas. Neste encontro, estamos propondo um cronograma de distribuição destes alimentos”, concluiu. 

27-02-2018- Reunio no SAAE-Fotos Evandro Freitas 2

UniPop (I) – O prefeito Samuca Silva participou na terça, 27, da reunião do Fórum Permanentes das Universidades de Volta Redonda. No encontro, confirmou a criação de uma incubadora de startup voltada para tecnologia, projeto desenvolvido da EPD (Empresa de Processamentos de Dados). “Volta Redonda é uma das poucas cidades do país que possui uma empresa municipal de tecnologia. E a incubadora vai alavancar ainda mais a cultura empreendedora entre os novos jovens, gerando emprego e renda”,  ressaltou Samuca.         

 

Unipop (II) – Samuca aproveitou para apresentar o gestor da futura UniPop (Universidade Popular) de Volta Redonda, Eduardo Dessupoio Moreira Dias. Detalhe: garantiu que toda decisão tomada por ele terá que passar pelo Fórum Permanente das Universidades. “Será uma administração compartilhada com o fórum, em benefício da população com menor poder econômico. A Fundação Beatriz Gama e a secretaria Municipal de Ação Comunitária já se interessaram em levar cursos profissionalizantes para a UniPop”, justificou Samuca.

 

Unipop (III) – A ideia é que a UniPop seja instalada no prédio do antigo Colégio Maranhão, no Eucaliptal, cedido pelo governo do Estado à prefeitura de Volta Redonda. “Nosso objetivo é levar, em conjunto com as faculdades da cidade, cursos de extensão, profissionalizantes e até graduação em nível superior para os bairros. Entendemos que o Eduardo é um profissional capacitado para tocar esse projeto”, argumentou.

 

Da série perguntar… – Os jovens dos bairros distantes do Eucaliptal – e até mesmo os mais próximos – terão como ir às aulas dos cursos profissionalizantes da Unipop no Eucaliptal, dominado por facções do tráfico de drogas?

Deixe uma resposta