Grampos

Marcio Lins CSN_cor

Mudança – O engenheiro Márcio Lins (foto) não é mais o diretor executivo de Siderurgia da CSN. Ele foi substituído por Pedro Guttemberg Quariguasi Netto, ex-diretor da Vale em Moçambique. Lins, que mora em Volta Redonda, tinha assumido o cargo, de forma interina, no lugar de Enéas Garcia Diniz, que foi promovido assessor especial da presidência da CSN há exatamente um ano. A mudança ocorreu na quinta, 1º de junho, e Márcio Lins voltou a ser apenas assessor especial de Planejamento.

 

Saindo – Coincidência ou não, depois de perder a cargo de diretor, Márcio Lins decidiu se aposentar. Sua saída está confirmada para o final do mês e o anúncio já foi feito internamente entre os colaboradores da CSN, onde trabalhou durante 40 anos. Como mora em Volta Redonda, o engenheiro vai manter suas atividades como professor da Universidade Federal Fluminense e como diretor da Associação Comercial.

 

Seminário – Em comemoração à Semana do Meio Ambiente, a CSN realizou na quarta, 7, o Seminário Sul Fluminense de Gestão de Riscos Ambientais com o objetivo de discutir os temas mais relevantes relacionados à gestão de riscos nas indústrias e no transporte de produtos perigosos que possam gerar danos ao Meio Ambiente. Já de volta ao cargo de assessor de Planejamento e Suporte da diretoria executiva de Produção, Márcio Lins, destacou a importância da sustentabilidade e da segurança para as ações da CSN. “A CSN é uma empresa que tem 76 anos e pretende completar pelo menos mais 76 anos. Por isso, para nós, é fundamental o cuidado com a segurança e o Meio Ambiente”, disse.

 

Mandato – A CSN quer aumentar o mandato dos membros do seu Conselho de Administração, de um para dois anos. A votação está marcada para 3 de julho, durante a Assembleia Geral Extraordinária (AGE).

 

Mais uma (I) – O MPF recomendou à secretaria-executiva do Ministério do Trabalho e Previdência Social e à superintendência regional do Trabalho, no Rio de Janeiro, que em 120 dias aumentem o efetivo da gerência regional do Trabalho em Volta Redonda. Motivo: para criar um grupo, de no mínimo três servidores, para cuidar especificamente da prevenção de acidentes de trabalho na Usina Presidente Vargas. Recomendou também a elaboração de relatórios periódicos sobre o ‘poder de polícia’ exercido pelo órgão, descrevendo as condições de trabalho na CSN e apontando medidas preventivas que a empresa deve adotar. A recomendação partiu do procurador da República, Julio José Araujo Junior, que fixou o prazo de 60 dias para que os dois órgãos se manifestem quanto ao acatamento dos termos e apresentem o cronograma de cumprimento da recomendação. Resumindo: ‘Pau na CSN’.

 

Mais uma (II) – Procurada pelo aQui, a direção da CSN não quis oficialmente se pronunciar. Mas uma fonte da empresa entende que a recomendação do MPF trata-se de “um expediente administrativo e unilateral do órgão (MPF)”, dispara. “Não há nenhuma participação, muito menos validação, do Poder Judiciário com relação a tal recomendação, a qual pode ser seguida ou não pelo órgão destinatário da mesma”, analisa. Para a fonte, o procurador Júlio Araújo segue “mostrando-se excessivamente cioso quando o assunto envolve medidas contra a CSN em Volta Redonda”, completa.

 

Reunião (I) – Samuca Silva esteve na segunda, 5, em Brasília, para participar de um almoço – com outros 50 prefeitos fluminenses – com o presidente da Câmara dos Deputados, o carioca Rodrigo Maia (Dem). O objetivo oficial, segundo Maia, foi debater o andamento dos projetos de saúde, educação e, principalmente, segurança pública. “O nosso estado precisa estar unido, a nossa crise é muito profunda, se não estivermos juntos não vamos conseguir superá-la no momento adequado”, destacou Rodrigo Maia. Ah, o parlamentar também se colocou à disposição dos alcaides para sair como candidato à sucessão de Pezão. 

 

Reunião (II) – Já na terça, 6, Samuca se encontrou com os vereadores aliados. Segundo sua assessoria de imprensa, discutiram o projeto de Reforma Administrativa, já enviado pelo prefeito à Câmara de Volta Redonda. O detalhe é que o prefeito teve que fazer duas reuniões. A primeira com o ‘Grupo dos 7’; e a segunda com os outros dez parlamentares – que andam portando uma bandeira branca quando vão ao Palácio 17 de Julho.

 

Iluminação – O Departamento de Iluminação Pública de Volta Redonda está instalando dispositivos de tempo em alguns postes de iluminação. Em alguns locais, as luzes estão apagando por volta de uma hora da madrugada.

 

Encostado – O ex-vereador Jerônimo Telles anda pra lá de encostado na secretaria de Obras de Volta Redonda, que comandou por pelo menos uns 20 anos. Servidor de carreira, Jerônimo voltou a ocupar a cadeira de engenheiro no início do ano, já que não se reelegeu como vereador. O problema é que ele, tadinho, anda sem ter o que fazer, pois seu chefe, o também ex-vereador Toninho Oreste, só lhe passa serviços burocráticos. Parece sacanagem!

 

Viva – Enfim o VR em Destaque publicou a nova nomeação do ‘assessor especial’ Sérgio Boechat. Agora, o blogueiro é assessor técnico da inspetoria geral de controle interno da secretaria de Governo. O que vai fazer e quanto vai ganhar, ninguém sabe. Mas isso não importa muito, pois Boechat tem uma gorda aposentadoria como servidor do Senado Federal. 

 

Minha casa – A Cohab-VR anunciou que o município vai poder construir mais um empreendimento imobiliário do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ – faixa I.  Ao todo serão construídas 176 unidades habitacionais, no São Sebastião, em terreno a ser doado pela prefeitura. O órgão só não divulgou o nome da construtora que irá realizar a obra.

 

Veto – Por unanimidade, os vereadores derrubaram o veto de Samuca ao Projeto de Lei 043/2017, que cria oficialmente o bairro São Sebastião. O projeto é do vereador Isaac (Pen), da base verde.

 

Concurso – Apenas três dias. Esse foi o prazo dado pela secretaria de Administração de Volta Redonda para que os 144 aprovados nos processos seletivos 002/2015 e 004/2015 comparecessem à secretaria de Saúde para serem admitidos. A convocação saiu na quarta, 7, e o prazo terminou ontem, sexta, 9. Quem não compareceu se ferrou, pois a vaga será transferida para outra pessoa. As vagas eram para técnicos de enfermagem, médicos, enfermeiros, agentes comunitários de saúde e agentes de combate a endemias.

 

Homenagem – A Câmara de Volta Redonda vai realizar na terça, 13, uma sessão solene, às 19h30min, para celebrar o ‘Dia do Pastor’. Na quarta, 14, haverá uma audiência pública sobre ‘Transporte púbico coletivo e suas responsabilidades’.

 

Burguesia (I) – O prefeito Samuca Silva foi convidado e aceitou ser presidente de honra do Codese (Conselho de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Estratégico) de Volta Redonda. A posse será no dia 28. Para quem não sabe, o órgão é meramente opinativo e crítico, como o MEP (Movimento Ética na Política). Daí ter ganhado o apelido de MEP da Burguesia, pois vai defender os interesses da classe empresarial da cidade do aço. “O Codese será muito importante para nos ajudar no que diz respeito ao desenvolvimento econômico. A secretaria municipal de Planejamento também irá ouvir o Codese durante a criação dos planos estratégicos. Vamos usar o desenvolvimento econômico para chegar ao cidadão, esse é o modelo para Volta Redonda”, prometeu Samuca, arrancando sorrisos dos presentes. 

 

Burguesia (II) – O presidente do Codese, Jerônimo Pereira dos Santos, comemorou o apoio verde. “Pela primeira vez Volta Redonda tem esse espaço com diálogo. Sem o poder público, o Codese não anda e é importante sermos um braço da prefeitura. Queremos ajudar voluntariamente”, comentou Jerônimo, que também é presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Volta Redonda (Sicomércio).

 

Burguesia (III) – Na segunda, 5, o Fórum Permanente das Entidades Empresariais de Volta Redonda (pai do MEP da Burguesia) recebeu o deputado estadual Edson Albertassi (PMDB) para ‘discutir a situação econômica do governo do Estado e sua interferência no município’. O encontro foi na sede da CDL-VR e o parlamentar ouviu queixas dos empresários a respeito do aumento da violência na cidade do aço; sobre o plano estadual de recuperação fiscal e a retomada de obras paralisadas no município.

 

Burguesia (IV) – A falta de segurança pública em Volta Redonda foi lembrada por Marcelo Mendes, diretor do Metalsul (Sindicato das Indústrias Metalmecânicas do Sul Fluminense), que relatou o fechamento de escolas em Volta Redonda devido ao conflito entre traficantes da Vila Brasília. A redução do efetivo do 28º Batalhão da Polícia Militar e o deslocamento de policiais militares para a capital também foram questionados. A propósito: será que os empresários não leram que o comandante do Batalhão do Aço deu aval à ida dos PMs para a Baixada? E que ele negou que a ida dos PMs iria afetar o trabalho da corporação?    

 

Burguesia (V) – Apesar dos pesares, Albertassi prometeu se reunir com o comandante geral da PM para cobrar mais segurança. “Já tivemos um primeiro encontro com as chefias das policias e elas deixaram claro que a ordem não é deslocar policiais. Combinamos que eles virão a Volta Redonda na semana que vem para tomar uma providência em relação ao problema da segurança pública. Acertamos também o reforço do efetivo e a interligação do sistema policial”, explicou Albertassi.

 

Tributos – A questão da tributação empresarial coube ao presidente do Sipacon (Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria do Sul do Estado do Rio de Janeiro), José Wandick Fajar-do. Para ele, a criação de novos impostos pode desestimular ainda mais o setor empresarial e prejudicar a economia estadual. Albertassi garantiu que o posicionamento da Alerj será favorável ao setor. “Eu não posso afirmar que o governo Estadual não trará nenhuma mensagem de aumento de impostos. Mas há o compromisso dos deputados estaduais de não aprovar leis que onerem ainda mais o setor produtivo”, disse.

 

Pedido – No encontro com Albertassi, o presidente da Aescon (Associação das Empresas de Serviços Contábeis de Volta Redonda), Leandro Glória, aproveitou para defender a aprovação do Plano Nacional de Desenvolvimento do Varejo, desenvolvido pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio de Janeiro (FCDL-RJ). “É fundamental levar este projeto para discussão na Alerj, pois é importante para diversos segmentos empresariais”, disse.

 

Online – Desde quarta, 7, os motoristas já estão podendo emitir a Certidão de Nada Consta de forma online, acessando o site do Detran. As informações sobre a existência ou não de infrações de trânsito, multas, pontuação, processo de suspensão do direito de dirigir e cassação da CNH estão disponíveis no menu Multas -> Emitir Certidão Nada Consta. O condutor que necessitar emitir a certidão deverá digitar o número do CPF e o número da CNH ou o do Prontuário Geral Único. Caso necessário, também é possível autenticar o documento emitido de forma online acessando o serviço “Autenticar Certidão de Nada Consta”, disponível no mesmo menu.

2017-06-09-PHOTO-00000139

Operação (I) – Muitos torcedores que deixavam o Estádio Raulino de Oliveira no domingo, 4, após a partida entre Flamengo e Botafogo, se irritaram com uma equipe de fiscalização da secretaria de Fazenda de Volta Redonda. O motivo: a apreensão de um carrinho de um vendedor ambulante, que vendia apenas água. A revolta era porque, a apenas alguns metros de distância, vários flanelinhas achacavam os motoristas normalmente. Cobravam até R$ 30 para ‘tomarem’ conta dos carros. Não foram perseguidos por ninguém. É uma pena!

 

Operação (II) – Nos dias que antecederam ao jogo Flamengo e Botafogo, vários cambistas foram flagrados vendendo ingressos – de meia-entrada – sem serem incomodados.

albertassi

Economia – Ao encerrar o encontro com o pai do MEP da Burguesia, Edson Albertassi afirmou que o mês de setembro será o prazo final para que a folha de pagamento dos servidores estaduais seja quitada e colocada em dia. Para ele, o acordo com a União, perdoando a dívida estadual, ajudará a recuperar a economia e o desenvolvimento do Rio de Janeiro. “O Rio de Janeiro viveu uma economia pujante entre 2013 e 2014. No final de 2015, tivemos o problema com a queda dos royalties, o que afetou todo o estado. Vivemos o drama da falta de dinheiro para investimentos. Porém, temos pela frente uma possível retomada do investimento com a agenda do Plano de Recuperação Fiscal, que vai permitir economia de cerca de R$ 10 bilhões por ano e a liberação da conta dos royalties, de cerca de US$ 1 bilhão.  Estamos otimistas, podemos falar que o pior já passou. Com isso o comércio e a indústria acabam retomando o crescimento”, afirmou.

 

 

Saúde – A secretaria de Saúde de Volta Redonda realizou na noite de quarta, 7, no plenário da Câmara de Vereadores, uma audiência pública para apresentar o seu relatório das ações e serviços de saúde referentes ao primeiro quadrimestre de 2017. Até aí, nada demais. O curioso é que a ainda secretária de Saúde, Márcia Cury, não esteve presente. A prestação de contas ficou a cargo do subsecretário, o médico Rafael Galvão.

 

Rua de Compras (I) – O domingo, 11, promete ser dos mais interessantes em Volta Redonda, com reflexos – animadores e pessimistas – por todos os lados. É que as prefeituras de Barra Mansa e Barra do Piraí vão promover, assim como a de Volta Redonda, um domingo especial para compras, beneficiando ou prejudicando setores das três cidades. 

 

Rua de Compras (II) – A de Volta Redonda será na Avenida Sávio Gama, das 8 às 18 horas. Detalhe: cerca de 200 donos de barracas da Feira Livre da Vila reagiram e estão tentando atrair os consumidores com ‘ofertas especiais para o dia dos namorados’.     

 

Rua de Compras (III) – Os dois eventos – Retiro e Vila – deverão perder a presença de muitos consumidores da Região Leste e outros bairros de Barra Mansa, que estão sendo atraídos pela prefeitura local a prestigiar o Show de Domingo, 11, que acontecerá das 10 às 16 horas nas avenidas Joaquim Leite e Domingos Mariano, no centro da cidade. Para que os barramansenses não comprem em Volta Redonda, os organizadores do evento vão reduzir o preço das passagens para R$ 1. E o estacionamento será gratuito no Parque da Cidade. 

 

Rua de Compras (IV) – Os eventos de compras de Volta Redonda e Barra Mansa também deverão perder bons consumidores de Barra do Piraí.

 

Saae – Não caiu bem entre os funcionários do Saae-VR a notícia de que duas advogadas do órgão, contratadas para se dedicar exclusivamente ao órgão, continuam exercendo funções em paralelo. Uma delas continuaria, inclusive, dando aula em uma instituição de ensino em horário que deveria estar trabalhando na autarquia. Nos corredores do Saae, a dúvida é se elas vão devolver os valores recebidos indevidamente. Vixe!

 

Serviço – Por falar na autarquia, que já foi um dos melhores órgãos públicos do município, existem – sem atendimento – mais de 800 ordens de serviços de manutenção de água e esgoto e buracos na calçada. Detalhe: algumas com até 5 meses esperando para serem atendidas.

 

Mudou (I) – Franco, lembram dele? Aquele que mandava e desmandava na secretaria de Administração do governo Neto. Pois bem, ele acaba de ser dispensado por estar arranhando a imagem do prefeito de Resende, onde estava desde que deixou o Palácio 17 de Julho. Ao sair de Resende, Franco procurou abrigo em Angra dos Reis.

 

Mudou (II) – Para que seu passe fosse cedido a Angra, Munir Francisco, irmão do ex-prefeito Neto. teve que pedir ao presidente da Câmara de Volta Redonda, vereador Sidney Dinho, que intercedesse junto a Samuca Silva, o que aconteceu na manhã de segunda, 5. O servidor, o mais odiado da equipe do ex-prefeito Neto, acabou cedido ao prefeito Fernando Jordão, mas com ônus para os cofres de Angra dos Reis.

 

Preso – O deputado federal Celso Jacob (PMDB) foi preso na terça, 6, pela Polícia Federal, quando chegava ao aeroporto de Brasília. Em 23 de maio, a Primeira Turma do STF havia determinado a expedição de mandado de prisão contra o parlamentar, que foi considerado culpado dos crimes de falsificação de documento público e dispensa indevida de licitação para construção de creche quando era prefeito de Três Rios, em 2002. A pena foi fixada em 7 anos e 2 meses de prisão no regime semiaberto, mais multa. A decisão sobre a perda do mandato deve ser tomada pelo Plenário da Câmara, “mediante provocação da Mesa ou de partido com representação no Congresso Nacional”, assegurada ampla defesa e ouvida a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), informa a Agência Câmara Notícias.

 

Nota Oficial – A assessoria de imprensa de Celso Jacob soltou uma nota a respeito da prisão do paramentar fluminense. Nela, ele lembra que nunca teve o nome associado a qualquer tipo de corrupção ou de enriquecimento ilícito. “Jamais obtive favores ou cargos no governo federal. Não tenho absolutamente nada a ocultar em relação à minha vida pública, seja nos períodos em que fui prefeito do município de Três Rios, seja enquanto exercendo o mandato de deputado federal”, disse.

Ele foi além. “Tenho à disposição de todos farta documentação comprobatória encaminhada aos julgadores do Supremo Tribunal Federal. E lamentavelmente, alguns fatos e provas não foram analisados criteriosamente em Primeira Instância. Por ser deputado federal e possuir foro privilegiado, a Ação foi diretamente encaminhada ao Supremo Tribunal Federal (STF), não tramitando em Segunda Instância, o que considero uma verdadeira injustiça, tendo em vista que no STF não se permite a produção de novas provas”, finalizou, garantindo que vai continuar recorrendo onde for possível.

 

Feriado – Em contato com a redação do jornal, o leitor Julio Cesar Filgueiras se mostra insatisfeito com a decisão tomada pelo prefeito Samuca Silva de trocar, a partir do ano que vem, o feriado religioso de Volta Redonda, de Corpus Christi por Santo Antônio. “No passado ficamos na contramão do país até que apareceu alguém de bom senso e nos colocou junto aos demais. O país inteiro para, só Volta Redonda ficará de fora. Retrocesso total”, compara, referindo-se ao que deve acontecer em 15 de junho de 2018, quando os voltarredondenses terão um dia normal, de acordo com o que determinou Samuca.

 

A conferir – Não é nenhuma bomba nacional, mas um petardo local pode sacudir as apostas na cidade do aço. Coisa da ordem de um milhão de megatons.

07-06-2017 - creche cora coralina belmonte - gabriel borges (10)

Escola (I) – O prefeito Samuca Silva visitou na quarta, 7, o Centro Municipal de Educação Infantil Cora Coralina, no Belmonte, para conhecer as principais demandas do local. A unidade tem 518 alunos, do maternal ao segundo período da Educação Infantil, divididos em 22 turmas, em dois turnos (manhã e tarde). Aproveitou e abordou a questão da merenda escolar. “A sociedade cobra o gasto melhor dos impostos pagos. O que estamos fazendo é identificar oportunidades e ter respeito com o dinheiro público. Nenhuma criança irá ficar sem alimentação, mas o momento é de frear os gastos municipais e o que acontecia na merenda, sem controle, era um absurdo”, explicou, referindo-se ao boato de que teria mandado cortar uma das duas refeições que são servidas aos pimpolhos da rede municipal.  

 

Escola (II) – Uma das queixas da direção da Cora Coralina, que teria sido endossada pela secretária de Educação, é o desperdício dos alimentos da merenda escolar. “Para um aluno do maternal, por exemplo, uma maçã inteira é muita coisa. A fruta dá para duas crianças nessa idade de um e dois anos”, comentou a diretora, complementando a justificativa de Samuca sobre o boato da merenda. “São essas pequenas medidas, de evitar desperdício de alimentos, que conseguiremos economizar e investir em outras áreas da Educação. Vale lembrar que jamais uma criança ficará sem alimentação nas escolas municipais. Por turno, cada aluno recebe, no mínimo, duas refeições”, acrescentou Rita.

Deixe uma resposta