quarta-feira, dezembro 1, 2021

Grampos

18118491_1901891856701445_5002879830005651644_n

Bodas de Prata – O deputado estadual Edson Albertassi tirou uma semana de férias e sumiu de Volta Redonda. O motivo foi dos mais justos. Estava completando na terça, 25, bodas de prata (25 anos de casamento) com sua mulher Alice. “Hoje eu e Alice completamos 25 anos de feliz casamento. Todos os dias agradeço a Deus por ter me presenteado com uma esposa virtuosa e três filhos maravilhosos. Nossa gratidão também aos familiares, amigos e irmãos na fé que fazem parte da nossa história. #amominhafamilia #bodasdeprata”, postou em sua página do Facebook.

 

Grupo – O prefeito Samuca Silva (PV), em recente entrevista ao aQui, jurou que nunca ouviu o vice-prefeito Maycon Abrantes (PV) dizer que quer ser candidato a deputado estadual. Pode ser. Mas não foi isso  que disse aos empresários ligados ao MEP da Burguesia. Segundo um deles, que participou do encontro, Samuca foi bem claro: “Ele disse que precisamos eleger o Maycon deputado, assim poderemos ter um grupo político ainda mais forte”, destacou, pedindo anonimato.

 

Demora – Um leitor do aQui entrou em contato com a redação e estava desesperado. O motivo: o atendimento que recebeu no Laboratório Municipal, no Aterrado. Segundo ele, na terça, 25, a fila era quilométrica quando chegou para fazer o exame de PSA – para diagnóstico de câncer de próstata. Pior. Após o exame, ele teria sido informado por um funcionário que o resultado poderia demorar três meses para ficar pronto. “Se eu estiver com câncer de próstata, estou ferrado”, disparou. “A população está sofrendo”, completou. É, tem razão.

 

Cutucada – O vereador Edson Quinto (PR), digamos, deu uma estocada no diretor-presidente do Saae-VR, Leonardo Vidal, durante a sessão de segunda, 25. É que Vidal não estaria atendendo solicitações dos parlamentares. “Tem requerimento de informação que fiz com mais de 40 dias sem resposta”, denunciou. “Quando pedimos uma melhoria, não é para a gente (vereadores), é para a população”, explicou, sendo acompanhado por outros parlamentares.

 

Encontro – O prefeito Samuca teve um encontro de mais de duas horas de duração com o deputado federal Celso Pansera (PMDB), da Baixada Fluminense, ex-ministro de Dilma Rousseff (PT). O motivo do encontro não foi revelado. Vai ficar só entre eles…

 

Putz – ‘Venha o que vier, agora é Vair Duré!’. É assim que o vereador Vair Duré, de Volta Redonda, se apresenta em sua página do Facebook. O ‘popular’ Dibruço (lembram dele?) perde feio, não é mesmo?

 

Creche – Iniciada no governo Neto, a construção de uma creche no Vila Rica-Tiradentes está prestes a ser concluída. Em 30 dias, para ser exato. Quem garante é o prefeito Samuca Silva, que esteve na unidade na manhã de quarta, 26. O prefeito já autorizou, inclusive, a compra de mobiliários para o prédio e determinou à secretaria de Educação que faça a seleção dos profissionais que trabalharão na creche, que vai atender a 189 crianças no tempo integral e 380 em meio período. “Essa obra é essencial. Mesmo com a crise, estamos realizando um esforço danado para terminar as obras. Quero deixar claro que não vou inaugurar apenas a obra civil. Quero estar aqui quando tiver professores e mobiliários, quando tudo estiver pronto para atender a população”, ressaltou Samuca Silva, mandando recado a algum dos seus adversários.  

 

OP (I) – No encontro com os moradores do bairro, Samuca anunciou a ‘volta’ do Orçamento Participativo. “Vamos resgatar o orçamento participativo. Vocês têm que se organizar para listar as prioridades do bairro para apresentar ao governo municipal. Não posso enganar vocês: a atual situação financeira não dá para atender de imediato todas as demandas do bairro, mas é importante que seja feito um levantamento para que haja um planejamento das ações”, explicou Samuca.

 

OP (II) – Mauro Coelho, presidente da Associação de Moradores do bairro e inimigo do ex-prefeito Neto, agradeceu a Samuca a ‘volta’ do Orçamento Participativo. “No passado, o orçamento participativo era apenas fictício”, declarou. Há controvérsias.

 

Pesquisa (I) – A mais nova pesquisa, bancada por empresários ligados aos verdes de Volta Redonda, dá conta que o aQui estaria com 3,8% entre os jornais mais lidos da cidade do ao. Estaria atrás apenas de dois diários da região: Diário do Vale e A Voz da Cidade. Como é um jornal semanal, o aQui – embora discorde da pesquisa e da própria intenção da mesma – agradece.

 

Pesquisa (II) – Entre os sites, uma curiosidade que verdes e empresários, não necessariamente nesta ordem, devem ter plantado para descobrir sabe-se lá o que: o site do Diário do Vale aparece em primeiro na preferência dos internautas, seguido do portal VR e, em terceiro, do G1. Fica a pergunta: será que eles acham que o site da prefeitura é noticioso no sentido amplo da palavra? Menos, camaradas, menos. Ah, pasmem, o portalvr.com ficou até à frente do Google…

 

Credibilidade – Aliás, alguns verdes, marinheiros de primeira viagem como o próprio prefeito, entendem que as redes sociais e o portalvr seriam suficientes para o governo se comunicar com a população. É. Acredita quem quiser… Nas redes, por exemplo, que elegeram Samuca, a popularidade do mesmo está despencando. E o portalvr, bem o portal parece coisa de cemitério. Nada contra o site, é claro.

 

Desenvolvimento – O prefeito Samuca Silva esteve com o representante regional da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), Edvaldo de Carvalho, na manhã de terça, 25. “Conversamos sobre a possibilidade de operação do trem de passageiros regional, que é uma necessidade antiga e que precisamos desenvolver trabalhos para que ela aconteça”, contou Edvaldo. Seria o trem-bala caipira?

 

Santo Agostinho (I) – A direção da Suser (quem? Ele ou ela?) apresentou, na tarde de terça, 25, ao presidente da Associação de Moradores do bairro Santo Agostinho, Divino dos Santos, um projeto que os ‘burrocratas’ do órgão fizeram de revitalização na sinalização em algumas ruas do bairro que ganharão ‘mão única e mudança no itinerário dos ônibus’. As mudanças, diz o release da Suser, fazem parte de uma solicitação dos moradores. 

 

Santo Agostinho (II) – O projeto, segundo Divino, será debatido pelos moradores e, se for aprovado, será feito em caráter experimental por 15 dias. As linhas de ônibus 255, 260 e 540 sofrerão mudanças no itinerário.

 

Mais – Ontem, sexta, 28, a Suser iria atender a associação de moradores do bairro Aero Clube para conhecer os problemas locais do trânsito e as reivindicações da comunidade. Deveria procurar também a Associação dos Moradores do Jardim Nor-mândia, que sofre com os problemas de trânsito provocados pela Suser na gestão Paulo Barenco.    

 

PLR – A CSN pagou na quinta, 27, a PLR dos seus trabalhadores. O valor médio foi de 2,4 salários. O Sindicato comemorou o valor liberado, já que no ano passado os trabalhadores receberam somente 0,87 de salário, em função da existência do gatilho.

 

Sankyu – A CSN primarizou a contratação de 1600 trabalhadores via Sankyu e Primetals e todos os contratados passarão a usufruir de melhores direitos e condições de trabalho na UPV. Tem mais. Segundo o Sindicato, a partir de maio será aplicado o INPC pleno aos salários dos ex-trabalhadores das duas terceirizadas – Sankyu e Primetals -, conforme direito garantido no Acordo Coletivo do ano passado. A primarização realizada pela CSN está na contramão da nova Lei das Terceirizações. Ponto para a CSN!

 

Turno – O Sindicato dos Metalúrgicos recebeu um ofício da Litográfica Valença informando sobre a mudança de turno na empresa. Nele, informa que não vai renovar o acordo de turno ininterrupto de revezamento, que venceu no último dia 25. Pior. Que pretende implantar, a partir de maio, as seguintes jornadas: 6 às 14 horas, 14  às 22 horas e 22 às 6 horas (de segunda a sábado). O Sindicato está em entendimento com a empresa sobre a mudança. 

 

Corrupção (I) – No final da semana passada, quando o aQui já estava na gráfica para ser impresso, o prefeito Samuca Silva anunciou que iria extinguir qualquer tipo de sigilo sobre as informações municipais, criando a chamada ‘Transparência Ativa’. Fez mais. Proibiu o uso de carro oficial do prefeito (dele mesmo!), no dia a dia, prometendo que irá trabalhar com o próprio carro. A exceção são as viagens para outros municípios.  

Não satisfeito, proibiu também o uso de carro público nos finais de semana, a não ser os destinados estritamente aos serviços de plantão. Assim, é bom que todos fiquem de olhos abertos e denunciem os abusos de vizinhos que trabalham para os verdes e usam os carros aos sábados, domingos e feriados.

Ao publicar o decreto, Samuca acaba atirando no próprio pé. É que ele determinou que os secretários não podem ser nomeados por indicações políticas. Esqueceu que nomeou vários integrantes do PV, como Alfredo Peixoto para o Meio Ambiente, Dayse Penna para a secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, e até o próprio vice-prefeito Maycon Abrantes para comandar a Smac?

 

Corrupção (II) – Apesar do deslize, Samuca acerta quando exige que todos os secretários deverão se encaixar na Lei da Ficha Limpa e que todos da administração (servidores, comissionados e secretários) devem apresentar as suas declarações de bens. Que assim seja. Afinal, com menos de um mês, um dos verdes já ostentava um poderoso cadilac. Velho, mas caro.  

 

Corrupção (III) – Pelo decreto de Samuca, um grupo de trabalho vai apresentar, em 60 dias, uma proposta de regulamentar a Lei Anti-Corrupção. Criou também a auditoria social, que pretende submeter o prefeito à sociedade com prazo de sete dias para respostas. Essa, precisa explicar melhor como é!

 

Corrupção (IV) – Por fim, Samuca promete que a nomeação de agentes de fiscalização e arrecadação não será destinada a pessoas que tenham filiação partidária. Nem do PV?

 

Ônibus – Depois da reunião feita com empresários e lojistas da Avenida Paulo de Frontin, que sofrerá mudanças como as da Amaral Peixoto, assessores de Samuca reafirmaram que após as modificações nas principais avenidas, dois ônibus elétricos gratuitos irão circular entre os principais pontos de comércio de Volta Redonda. “Já estamos em processo de licitação, vamos começar com dois ônibus, inicialmente. E a previsão é de que em 60 dias eles já comecem a circular em fase de teste”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Joselito Guimarães. Ou seja, se ele estiver certo, os ônibus elétricos estarão circulando pela cidade do aço no final de junho.

 

Curiosidade – Pesquisando nas redes sociais, o aQui descobriu que apenas um ônibus elétrico, negociado por uma empresa chinesa de Campinas, sai pela bagatela de R$ 1.450.000,00. Um milhão, valor do preço de uma bateria para carregar os veículos, até pode ser paga em 10 anos. Mas, R$ 450 mil têm que ser pagos em espécie. Vale a pena?

 

Rondas – A Guarda Municipal e a Polícia Militar, segundo Samuca Silva, vão aumentar o números de rondas nos cinco principais centros comerciais da cidade: Amaral Peixoto, Aterrado, Vila, Retiro e Santo Agostinho. Tem mais. O prefeito quer apoio financeiro (dim dim) para criar um Ciosp Móvel (Centro Integrado de Operações de Segurança Pública). Pode começar pedindo ajuda da Aciap-VR e CDL, que gastam pequenas fortunas para fazer pesquisa de opiniões políticas, que nada têm a ver com a classe.

Alan Cunha e Dinho

Açude (I) – Quem ficou todo prosa no domingo, 23, foi o presidente da Câmara de Volta Redonda, Sidney Dinho (PEN). Isso porque a chapa apoiada por ele, encabeçada pelo jovem Alan Cunha, ganhou a eleição para a Associação de Moradores do Açude. O vice-presidente eleito é Adailton Daí. “Parabéns meus amigos e parabéns a todos os integrantes da Chapa 1. Peço a Deus que os direcione nos trabalhos em prol da comunidade”, celebrou Dinho, fazendo questão de apresentar uma Moção de Congratulação e Aplausos aos eleitos.

 

Açude (II) – O segundo colocado foi João Carlos Xavier, que teve apoio da vereadora Bergone e do ex-vereador Soró. Apesar de derrota, ele foi às redes sociais para agradecer a votação.

DSCN3238

Briga (I) – O prefeito Samuca Silva sonha ter uma relação de harmonia com os vereadores. Vai ficar sonhando. Pelo menos um deles já declarou guerra ao seu governo. Trata-se de Carlinhos Santana (SD), parlamentar do ‘Grupo dos 14’. Motivo: o prefeito teria mandado demitir da prefeitura todo funcionário que fosse ligado ao político-metalúrgico. A ordem, é claro, foi entendida como uma represália ao vereador que, recentemente, bateu boca com Maurinho (Campos Pereira), aquele ‘assessor especial’ do Palácio 17 de Julho. E também pelo fato de Carlinhos ter feito requerimentos e críticas contra Samuca.

 

Briga (II) – Por causa das demissões dos amigos, Carlinhos subiu na tribuna da Câmara de Volta Redonda na noite de quinta, 27, com um esparadrapo na boca, uma forma bem humorada de protesto. Depois, com um discurso forte, soltou o verbo. Disse que Volta Redonda não é Venezuela e por isso tem o direito de falar o que quer. “Na verdade, eles queriam demitir o Carlinhos, mas não podem. A intenção de me atingir vai afetar a vida de muitos pais de família, o que é uma pena. Não é esse tipo de política que nós queremos para Volta Redonda”, ironizou.

 

Briga (III) – Carlinhos foi além. Disse que algumas pessoas chegaram a comentar que ele estaria batendo de frente com o prefeito e que iria perder a queda de braço. “Fazer requerimento é bater de frente? Indicação? Reclamar dos buracos na rua? Meu papel é fiscalizar”, disparou, salientando que Volta Redonda está ficando igual à Síria com tanto buraco na rua. “Depois de quase quatro meses de mandato só agora eles fizeram uma  licitação para tampar os buracos”, pontuou. “Fico preocupado com o que aconteceu. Essa Casa não pode ficar refém do Executivo”, disparou, concluindo que tentou ser vereador por 24 anos. “Agora que consegui, não vou me calar”, prometeu. Nem deve!

 

Vaga – Quem deve ter ficado com as orelhas quentes na quinta, 27, foi o deputado estadual Conte Bittencourt (PPS). É que o vereador Granato (PTC) fez um desabafo na Casa por conta da indecisão de Comte. Ele não se decide se será deputado ou vice-prefeito. “Ele diz que tem que ajudar Niterói na Alerj. Cadê o Ministério Público? Ele tem que decidir se será deputado ou vice. O suplente dele é de Volta Redonda, é o Rogério Loureiro, e estamos precisando muito de mais um deputado”, justificou.

 

Homenagem – A Câmara de Volta Redonda vai realizar uma sessão solene no dia 31 de maio para homenagear os enfermeiros da cidade do aço. A proposta foi do vereador Fábio Buchecha (PTB).

 

Reclamação (I) – Três músicos da Banda Municipal de Volta Redonda estiveram na redação do aQui para rebater as informações passadas pela secretaria de Cultura da cidade. Eles, que pediram anonimato com medo de represálias, garantem que não houve qualquer diálogo com representantes do governo Samuca. “Nos dispensaram por telefone. A gente trabalhou durante janeiro e não recebeu. Depois a Banda não teve mais qualquer atividade”, destacaram. Segundo eles, a ajuda de custo que recebiam, de cerca de R$ 600,00, era via jetom. “Nós tínhamos dois ensaios semanais e fazíamos, no mínimo, cinco apresentações por mês”, explicaram.

 

Reclamação (II) – Os músicos foram além. Explicaram que em recente evento da secretaria de Cultura, eles questionaram a secretária Márcia Fernandes sobre o fim da banda. “Ela não quis responder no momento e montou uma comissão com cinco músicos, dizendo que iria marcar uma data para receber a comissão e esclarecer tudo o que está acontecendo. O problema é que até agora essa reunião não aconteceu”, dispararam, aproveitando para reclamar da falta de apoio. “Estamos sozinhos nessa briga. Somos 50 músicos na Banda Municipal e mais 30 no Coral. Não temos nem apoio dos vereadores”, reclamaram.

 

Reclamação (III) – Ao mostrarem ao repórter um decreto municipal, assinado pelo ex-prefeito Neto normatizando o pagamento dos músicos, um deles – que disse ser crítico do ex-prefeito – disparou: “A gente era feliz e não sabia”, comentou. Vai vendo…

 

Artigo anteriorRecado dado
Artigo seguinte‘Oieeee!’
ARTIGOS RELACIONADOS

Grampos

GRAMPOS

GRAMPOS

LEIA MAIS

Grampos

O roubo da identidade

Resistindo à violência

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp