domingo, maio 19, 2024

Grampos

NAS REDES – Ainda sobre Edimar e o 9 de Novembro, na noite de quinta, 9, o sindicalista postou uma foto do abraço ao monumento (ver foto) com um áudio falando sobre a data. “9 de novembro. Rendemos nossas homenagens ao William, Valmir, Barroso, Juarez Antunes e D. Waldyr. Preciso registrar os nossos agradecimentos, aos diretores e diretoras de aço. A todos os militantes, a todas as centrais, a todos os partidos, todos os sindicatos, em especial ao Padre Arlindo, que esteve conosco. Às irmãs e irmãos em Cristo também que estiveram presentes. Aos estudantes, aposentados, enfim. A todos vocês que contribuíram diretamente ou indiretamente para esse dia inesquecível. O nosso muito, muito obrigado de coração. Seguimos juntos, seguimos firmes e seguimos fortes. Fica aqui o nosso muito obrigado a todos vocês que contribuíram para essa data que jamais sairá da nossa mente e dos nossos corações. Obrigado”.

TURNO (I) – A direção do Sindicato dos Metalúrgicos de Volta Redonda continua despertando emoções. De amor e ódio. Para muitos, segue sendo inoperante. “Não estamos vendo os caras lutando por qualquer causa em benefício dos funcionários que efetivamente trabalham em Volta Redonda”, diz um deles, pedindo anonimato. “Edimar & Cia seguem insistindo em uma luta inglória em nome daqueles que já foram demitidos da CSN por conta dos movimentos grevistas provocados pelo próprio Edimar em 2022”, acrescentou.

TURNO (II) – Operário da UPV, ele vai além. “Essa briga é tola, principalmente porque a Justiça não tem reconhecido diretamente o direito à reintegração dos 9 ex-empregados que a CSN demitiu. Quando conseguem uma decisão favorável, a CSN logo consegue efeito suspensivo dado pela própria Justiça do Trabalho”, ressalta. “Mesmo na melhor das hipóteses, de conseguirem a reintegração pela Justiça, nada impedirá que a CSN os demita logo depois pelas mais diversas causas. É uma luta sem sentido”, avalia. “Enquanto isso, outros assuntos de interesse dos trabalhadores ficam à deriva, como a PPR e a renovação do acordo de turno”, completou.

TURNO (III) – Como o aQui anunciou na tarde de quinta, 9, os operários da CSN Cimentos aprovaram a manutenção do turno de 8 horas até 2025.

PATRIMÔNIO (I) – Projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, o ‘Memorial 9 de Novembro’ pode se tornar Patrimônio Histórico Cultural Imaterial do Estado do Rio de Janeiro. O projeto é do deputado Jari Oliveira (PSB) e foi aprovado, por unanimidade, na quarta, 8, em primeira votação na Alerj. Inaugurado em 1o de maio de 1989 (ver página 11), o monumento foi erguido na Praça Juarez Antunes, ao lado da sede do antigo Escritório Central da CSN para imortalizar um momento histórico da cidade do aço, com repercussão nacional, que foi a intervenção do Exército durante a histórica greve de 1988, há exatos 35 anos, que terminou com a morte de três operários.

PATRIMÔNIO (II) – “Em 9 de novembro de 88, data que jamais será esquecida, principalmente pela população de Volta Redonda, trabalhadores da CSN, que faziam movimento de greve justo e legítimo, reivindicando direitos trabalhistas, foram surpreendidos pela intervenção militar. A desproporção de forças era tamanha que levou à morte os metalúrgicos William Fernandes Leite, Valmir Freitas Monteiro e Carlos Augusto Barroso, que se tornaram ícones da resistência operária na cidade”, justificou Jari.

PATRIMÔNIO (III) – Jari agradeceu aos demais parlamentares pela votação unânime – incluindo deputados de direita – favorável a tornar o memorial um Patrimônio Histórico Cultural Imaterial do Estado do Rio. E lembrou que as mortes de 88 chegaram a mudar a história das eleições municipais, que ocorreram na semana seguinte, em Volta Redonda, São Paulo e em outros municípios do país. Ele tem razão. O ex- deputado estadual Nelson Gonçalves estava praticamente eleito. Com a greve e as mortes, perdeu as eleições para Juarez Antunes, ex-líder operário. Em São Paulo, Luiza Erundina, do PT, também
se elegeu para a prefeitura paulistana.

ADIADO – Na tarde de quinta, 9, por volta das 16 horas, a direção do Sindicato dos Metalúrgicos de Volta Redonda promoveu um ato ao lado da estátua de D. Waldyr, que agora está envidraçada, e de frente para o Memorial 9 de Novembro. O evento não atraiu muitos populares. Mas Edimar Miguel disse que o ato foi prejudicado pelas ausências de D. Luiz Henrique, que foi chamado a Brasília, e do prefeito Neto, se recuperando de uma cirurgia no Rio de Janeiro, o que o levou a transferir a homenagem para o próximo dia 8 de dezembro. “O bispo vai poder estar presente, o prefeito também”, justificou.

PRAÇA – Por falar em Neto, o prefeito cumpriu a promessa feita a Edimar e ao vereador Luciano Mineirinho de mandar dar uma ‘guaribada’ geral na Praça Juarez Antunes. Pintou os bancos e deu uma faxina. Ficou tudo nos ‘trinques’.

ETPC (I) – Termina amanhã, domingo, 12, o prazo para quem quiser se inscrever para o processo seletivo do programa de bolsas de estudo da Fundação CSN para 2024. As bolsas são de 50% e 100% para o Fundamental II(do6oanoao9oano)e também para o Ensino Médio + Técnico, para os cursos de Automação Industrial, Eletromecânica, Informática, Mecatrônica, Química, Programação de Jogos Digitais e Segurança do Trabalho. As inscrições podem ser feitas de maneira on-line, e o resultado sairá no dia 24.

ETPC (II) – A grande novidade do processo seletivo é que a FCSN vai oferecer bolsas para alunos do Ensino Fundamental II, nova modalidade a ser oferecida pela ETPC em 2024. Joaquim Lopes, diretor da escola, explica que o diferencial para os alunos dessa fase será a cultura ‘maker’, “necessária nodesenvolvimentodesses alunos do Fundamental II, que estão iniciando a vida acadêmica. É uma prática que ajuda na resolução dos desafios práticos da vida, para que não fiquem somente com questões abstratas muito distantes da realidade”. A prova on-line será aplicada no dia 18. Link para inscrição: https:/ /procsel.aix.com.br/ candidato/23/login.

ARTIGOS RELACIONADOS

Grampos

Grampos

Grampos

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp