sexta-feira, fevereiro 23, 2024

Grampos

Bomba – Fontes do aQui garantem: uma bomba pode explodir a qualquer momento envolvendo as três chapas que disputam as eleições para o Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense. Se explodir, pode mudar tudo o que acontece no chão de fábrica tanto da CSN quanto das demais empresas da região.


No páreo (I) – O ex-deputado federal e ex-prefeito de Volta Redonda Paulo Baltazar vai lançar sua pré-candidatura à Câmara na próxima segunda, 11, às 19 horas, na sede da Aciap-VR, com a realização de um culto de consagração. “Antes de qualquer ação de pré-campanha é preciso orar pelas eleições deste ano e consagrar todo nosso trabalho para, de fato, sermos fiéis ao que nos move: os ensinamentos de Jesus na direção da defesa da família, da justiça social, da liberdade religiosa e em defesa da vida”, explicou Baltazar, que está filiado ao União Brasil.

No páreo (II) – Ao justificar sua pré-candidatura, Baltazar deixou claro que Volta Redonda precisa de políticos em Brasília que saibam o que estão fazen-do. “Precisamos de pes-soas que saibam como atuar nas esferas estadual e federal. Com a experiência de quem já esteve em Brasília e à frente da prefeitura de Volta Redonda, estou colocando meu nome como pré-candidato a deputado federal. Sei que posso contribuir para melhorarmos a qualidade de vida na nossa região e país, mas quero, antes de tudo, colocar diante de Deus esse nosso projeto”, pontuou.


No páreo (III) – O presidente da Associação de Moradores do Bairro Açude (AMABA), Alan Cunha (Republicanos), confirmou a sua pré-candidatura à Assembleia Legislativa. Em 2020, ele obteve 975 votos para a Câmara de Volta Redonda. Decidiu entrar na briga por uma cadeira devido à falta de deputados estaduais que representem bem a região.


No páreo (IV) – O médico Nelson Gonçalves (PSD) também confirmou sua pré-candidatura para a Alerj. “Tenho uma grande experiência para o cargo. Já fui deputado várias vezes e sei como buscar recursos, aprovar projetos e despertar o olhar do governo do Estado para atender nossa região. Em cada canto do Sul Fluminense, há pelo menos um investimento que eu trouxe quando era parlamentar. Estradas, hospitais, escolas, cursos profissionalizantes, meio ambiente, entre outros”, ressaltou.

Língua ferina (I) – O ex-prefeito Samuca Silva deu entrevistas durante a semana para justificar sua pré-candidatura a deputado federal pelo União Brasil. Disse, entre outras, que, no comando do Palácio 17 de Julho, sentiu falta de um representante da região. “Precisei ligar para parlamentares de fora da região para conseguir algumas coisas para Volta Redonda”, disparou.

Língua ferina (II) – Samuca foi além. Lembrou que nenhuma obra de grande porte foi feita na região utilizando recursos estaduais ou federais. “As mais recentes foram a Rodovia do Contorno, em dezembro de 2017, e o Hospital Regional, que começou a funcionar em 2018. O que foi feito do Aeroporto Regional Vale do Aço? Falta alguém em Brasília para ser a voz da região e atrair, por exemplo, investimentos em Saúde. Tem gente precisando fazer tratamento no Rio”, comparou.

Rua de Compras – A terceira edição do ‘Rua de Compras’, evento da prefeitura de Volta Redonda, especial de festa julina, está marcada para este sábado, 9, das 9 às 18 horas, na região do Aterrado. Ou seja, quem não for comprar nada ou quem não quer se divertir com as atrações do evento deve procurar fugir da Avenida Paulo de Frontin para não se aborrecer com o trânsito no bairro.

Alimentos – As mais de cinco mil toneladas de alimentos arrecadados no 25º Encontro Nacional de Motociclistas, realizado na Ilha São João, foram distribuídas para 22 entidades beneficentes de Volta Redonda e uma de Pinheiral.

Inusitado – A secretaria de Saúde de Volta Redonda está orientando as pessoas que estejam com sintomas gripais (coriza, dor de cabeça, febre, dor de garganta, tosse, cansaço, perda do olfato ou paladar) para procurar atendimento no Posto de Testagem que passou a funcionar nas antigas instalações do laboratório municipal, no Cais do Aterrado. Detalhe: reco-menda que todos os pacientes levem álcool em gel e uma caneta para preencher a ficha no local de testagem. Lembra ainda que o uso de máscara é obrigatório.

Reclamação (I) – O presidente da Câmara de Volta Redonda, Sidney Dinho, não anda nada satisfeito com a secretária de Saúde, Conceição Souza. Tanto que fez um vídeo, e postou na internet, relatando diversos proble-mas na rede municipal de saúde, como o fechamen-to total do Cais Conforto para reforma, a demora no atendimento médico no Hospital do Retiro e a falta de médico na Unidade Básica de Saúde do Açude. “No Açude, quem está atendendo é uma enfermeira”, disse.

Reclamação (II) – Quem também postou críticas à secretaria de Saúde foi o vereador Hálison Vitorino (PP). Na quinta, 7, ele esteve na Unidade Básica de Saúde para averiguar denúncia de que o local estaria sem médico generalista. “Infelizmente constatamos que a denúncia é verdadeira e vamos buscar solução”, disse.

Fora – Para cumprir a legislação eleitoral, o ex-deputado Deley de Oliveira (PSD) foi exonerado do cargo de assessor especial da prefeitura de Volta Redonda a contar de 1º de julho. Como se sabe, o ex-craque é pré-candidato a deputado federal.

Folga – Os vereadores de Volta Redonda ficarão em recesso durante todo o mês de julho.

Carro – A secretaria de Saúde abriu licitação para comprar sete novos veículos para atender a pasta. A licitação será no dia 25 de julho. Serão adquiridos cinco veículos tipo sedan, cor branca, ano e modelo 2022, no valor de R$ 89 mil cada. E duas pick-ups, com carroceria, zero bala, ano 2022, cada uma no valor máximo de R$ 119 mil. Ao todo, a compra deve ficar em uns R$ 680 mil.

Barulho (I) – Os moradores da Colina não sabem a quem recorrer para ter um pouco de sossego. É que pelo menos quatro bares que ficam na praça do bairro estão extrapolando, e muito, com som alto e perturbação do sossego. Na última sexta, 1º, um morador ligou para o 156 da prefeitura para pedir ajuda da fiscalização e a atendente disse apenas que nada poderia fazer pois não haveria operação de fiscalização da prefeitura através da Guarda Municipal e da secretaria de Ordem Pública. É pena.

Barulho (II) – Os moradores da São João também já não aguentam mais a zoeira provocada por uma boate que abriu no bairro. Detalhe: já cansaram de reclamar e ninguém faz nada. Pior. A boate, que teria alvará para funcionar apenas como restaurante, fica aberta até às 6 da matina nos finais de semana.

Campanha – O governador Cláudio Castro (PL) quer porque quer aumentar a popularidade na cidade do aço. Anda investindo em postagens patrocinadas no Facebook para tentar atingir os internautas. No vídeo, mostra investimentos feitos pelo governo do Estado em Volta Redonda. Há quem garanta que o tiro está saindo pela culatra, pois as obras do Estado deixam a desejar. A maioria, tida como concluída, está inacabada.

Encontro – Parece mentira, mas não é. Os ex-arqui-inimigos prefeito Neto e o ex-deputado Zoinho trocaram afagos no domingo, 3, durante a reinauguração do campo do Siderlândia. Zoinho, que mora no bairro, é pré-candidato a deputado estadual e fez questão de participar do convescote, sendo elogiado pelo prefeito por destinar emendas federais para a cidade do aço quando foi deputado em Brasília. Detalhe: Zoinho fez questão de postar elogios a Neto em suas redes sociais. Ah, a política…

Faltando – A Policlínica da Cidadania está há três meses sem um médico alergista para atender na unidade.

Leitos – Estão a pleno vapor as obras no Hospital do Retiro para receber, quando concluí-das, mais 30 novos leitos clínicos. A previsão é de que eles possam ser utilizados a partir de setembro, em um investimento de mais de R$ 1,3 milhão, com recursos próprios do município. Os novos leitos ficarão no terceiro andar do prédio anexo ao HR.

Ambulância – Por falar no HR, na manhã de terça, 6, a unidade recebeu mais uma ambulância para melhorar o atendimento à população.

Conclusão – A prefeitura de Volta Redonda entregou 525 certificados de conclusão de cursos na quinta, 7. O número representa 15% do total de pessoas capacitadas por cursos e oficinas oferecidos pela Smac e pela Fundação Beatriz Gama entre 2021 e 2022.

Fraldas – A secretaria de Ação Comunitária, através do Banco da Cidadania, doou mais de 10 mil fraldas (2.300 pacotes) ao Lar Vovó Ássima e Vovô Elias Zarur, no bairro Santa Rita do Zarur; Lar dos Velhinhos, no Monte Castelo; Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda e Hospital do Retiro. Os produtos saíram das duas fábricas municipais de fraldas existentes na Voldac e na Ponte Alta.

Licitação – Cerca de 20 dias após realizar a licitação para contratar uma clínica privada que ficará responsável pelas consultas médicas com especialistas, a prefeitura de Volta Redonda ainda não divulgou o resultado. No Portal da Transparência não há qualquer movimentação no processo. Como todos se recordam, o aQui revelou, com exclusividade, a intenção da secretaria de Saúde de contratar 12.500 consultas em clínica privada, gastando mais de R$ 1 milhão.

Parceria – O presidente da FOA, Eduardo Prado, recebeu na manhã de segunda, 4, a secretária de Saúde de Volta Redonda, Maria da Conceição de Souza Rocha, e a diretora do Departamento de Planejamento, Marina Fátima de Oliveira Marinho. No encontro, firmaram novas parcerias com foco na atenção básica e planejamento para ampliar e otimizar o atendimento do SUS no município.

Vai vendo – Tem morador do Jardim Normândia que já está tendo que pegar água da piscina para lavar o quintal de casa. Está enfurecido, para não dizer outra coisa, com o presidente do Saae-VR pela falta de água na região. Aproveitou para deixar uma ironia destinada a PC: será que até o verão de 2023 o bairro terá água de novo para encher a piscina da casa?

Hospital da Criança – A prefeitura de Volta Redonda lançou a pedra fundamental do Hospital da Criança, que ficará em terreno ao lado do Hospital do Retiro. A construção da unidade, iniciada em 2016 e paralisada nos últimos anos, será retomada com recursos do município, do governo do Estado do Rio e emenda da bancada fluminense em Brasília.

Cataratas – O projeto ReviVER, iniciativa da secretaria de Saúde, que já realizou mais de 5 mil cirurgias de catarata em Volta Redonda, retoma os atendimentos neste sábado, 9. O serviço é gratuito e os atendimentos ocorrem em um centro cirúrgico oftalmológico móvel instalado na Ilha São João. Na retomada do projeto, 800 cirurgias serão oferecidas entre os dias 19 e 22 de julho. O interessado deve procurar o Dipa (Departamento de Informação, Programação e Avaliação), que fica na sede da Saúde, no antigo Hospital Santa Margarida, de segunda a sexta, das 8 às 17 horas, levando o cartão do SUS ou CPF e documento com foto, além de um número de telefone para contato.

ARTIGOS RELACIONADOS

Grampos

Grampos

Grampos

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp