Grampos

Ficha suja (I) – O ex-governador de Goiás, Marconi Perillo, preso na operação ‘Cash Delivery’, é o mais novo funcionário da CSN. Ele abriu uma empresa de consultoria com a mulher, Valéria Perillo, em julho, e acabou sendo contratado por Benjamin Steinbruch para prestar serviços à CSN. A contratação de Marconi teria sido articulada pelo governador eleito de São Paulo, João Dória, amigo pessoal de Steinbruch.  

 

Ficha suja (II) – Marconi Perillo foi preso pela Polícia Federal  no dia 11 de outubro, acusado de ter recebido dinheiro não declarado da Odebrecht. A operação ‘Cash Delivery’ foi deflagrada uma semana apenas das eleições de 2018 e Perillo não conseguiu se eleger senador por Goiás. O ex-governador chegou a ser preso de forma preventiva, mas recebeu habeas corpus no dia seguinte à prisão.

 

Ficha Suja (III) – O novo colaborador da CSN é réu na operação ‘Cash Delivery’ e responde ao processo em liberdade. Ele foi denunciado pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Na CSN, ele vai prestar assessoria na área de projeto e dar andamento em obras de infraestrutura.

 

Ficha Suja (IV) – Marconi Perillo já se mudou para São Paulo, e está trabalhando na CSN há pelo menos 15 dias. O valor do salário do ex-governador não foi divulgado.

 

PLR – A CSN ainda não definiu as datas das reuniões que vão estabelecer as metas e critérios para a PPR 2018. Mas já nomeou a comissão que vai acompanhar os trabalhos. 

 

Saco vazio – É constante a reclamação dos trabalhadores da CSN sobre a qualidade e a quantidade da comida servida nos refeitórios da empresa. Reclamam também da descontinuidade da alimentação na rampa e ainda da estrutura dos refeitórios. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, a alimentação da CSN recebe subsídio do Programa de Alimentação do Trabalhador, do governo Federal e, por conta disto, pode e deve melhorar.

 

Escritório Central – Por essa nem o prefeito Samuca Silva esperava: embora diga que mantém interesse no projeto de ocupação do Escritório Central, a direção da CSN, segundo uma fonte, anda meio que desinteressada até para falar do assunto. “A CSN segue interessada no projeto, mas perdeu a urgência com a ida da empresa de Call Center para outro prédio em Volta Redonda”, justifica.

 

Novos nomes (I) – Faltando pouco para suceder Pezão à frente do governo do Rio, o governador eleito, Wilson Witzel (PSC), confirmou na segunda, 26, três novos titulares que irão compor a sua equipe. O empresário Leonardo Rodrigues foi escolhido para ser o secretário de Estado de Ciência e Tecnologia.

 

Novos nomes (II) – Witzel também anunciou os nomes dos futuros presidentes da Faperj e Faetec. O doutor em Biofísica e membro das academias Brasileira e Mundial de Ciências Jerson Lima da Silva comandará a Faperj. A Faetec terá como novo presidente o economista e professor Luís Mauro Santos Silva.

Mais – Na quarta, 28, Witzel definiu mais quatro secretários: o brigadeiro engenheiro Robson Fernandes comandará a secretaria de Estado de Mobilidade (atual pasta de Transportes); o bacharel em Relações Internacionais Ruan Fernandes Lira será o secretário de Cultura; a secretaria de Infraestrutura (atualmente Obras) será liderada pelo engenheiro Horácio Delgado (foto); e o consultor financeiro Juarez Fialho assumirá a nova pasta das Cidades.

 

Da terra (I) – Aliás, pode-se dizer que Witzel foi salvo pelo gongo. É que muitos políticos da região já estavam reclamando dos nomes escolhidos, pois ninguém ‘era da terra’. E quando alguns já se preparavam para cobrar do governador eleito a nomeação de alguém da região, onde foi super bem votado, Witzel surpreendeu a todos ao escolher o barramansense Horácio Delgado, ex-diretor do Saae de BM no período de 2013 a 2015 (governo Jonas Marins), para comandar a secretaria de Infraestrutura (ex-secretaria de Obras).  

 

Da terra (II) – Horácio Guimarães Delgado Junior é professor da Uerj, da secretaria de Estado de Educação e do UniFOA, lecionando diversas cadeiras de viabilização econômica e sustentável de projetos. Ele é formado em Engenharia Civil e Matemática e  é mestre e doutor em Engenharia Metalúrgica pela Universidade Federal Fluminense (UFF).

 

Amigos (I) – Na quinta, 29, quando seu nome já circulava no meio político, Horácio ligou para vários amigos de Barra Mansa e Volta Redonda colocando-se à disposição. Detalhe: apesar de ter trabalhado no governo comunista de Jonas Marins, Horácio nunca se meteu em política partidária.  

 

Amigos (II) – Horácio, segundo um dos seus amigos mais próximos, nunca foi comunista. “Ele trabalhou no governo Jonas, mas era um técnico, muito bom por sinal”, disse. “Ele (Horácio) é filho de um capitão do Exército e sua mãe é advogada. Ele é bolsonarista, isso sim” justificou.

 

Amigos (III) – A escolha de Horácio caiu bem tanto em Barra Mansa quanto em Volta Redonda. “Ele é um gênio”, disparou José Geraldo, o Zeca, presidente do Saae-VR, um dos seus principais amigos desde os tempos em que trabalharam juntos no Saae de Barra Mansa. “Ele é muito inteligente, um grande profissional”, completou.

 

Gênio – Outro barra-mansense que trabalhou com Horácio lembra um detalhe curioso sobre a personalidade do futuro secretário do governo Witzel. “Tem épocas que Deus ‘fala’ com ele”, disparou, garantindo ainda que Horácio costumava cantar hinos militares na sede do Saae-BM ‘para todos ouvirem”, detalhou, pedindo anonimato. “Como (fazem) os gênios”, completou.

 

Equipe – As qualidades profissionais do futuro secretário de Infraestrutura do governo Witzel foram destacadas por uma fonte. “Foi uma ótima escolha, pois ele é muito bom para o cargo”, pontuou. “Deverá se cercar de bons técnicos”, completou, soltando uma confidência a respeito. “Ele tem sérios problemas de relacionamento e é muito ‘viajandão’. Pode querer fazer uma ponte entre Rio e Marte”, ironizou. Maldade. 

 

13º – Na manhã de quinta, 29, durante sua entrevista ao programa Dário de Paulo, o prefeito Samuca Silva deu duas notícias. A primeira: vai manter o pagamento dos salários em dia. A segunda, que não é tão má assim: o 13º salário será pago até o dia 20 de dezembro. “A minha preocupação é manter o salário em dia e ele está em dia. A arrecadação cai a cada dia. Quanto ao décimo terceiro, temos prazo (legal) até dia 20 de dezembro”, avisou.

 

13º – Antes que os servidores passem a reclamar do ‘atraso’ no pagamento do décimo terceiro salário, um aviso: muitas prefeituras de cidades vizinhas nem sabem quando vão pagar o 13º de 2018. A prefeitura de Barra Mansa é uma delas.   

 

Campanha – Para tentar combater a ação (criminosa, por sinal) de boa parte dos flanelinhas que atuam em Volta Redonda, o Palácio 17 de Julho poderia, entre outras, mandar colocar placas de alerta nas áreas comerciais com dizeres do tipo: “Não dê dinheiro a flanelinhas” ou “Se for ameaçado por flanelinhas, chame a GM”. 

 

Pagode – A prisão do voltarredondense Marcelinho pode afetar a ascensão de um grupo de pagode, do qual o ex-subsecretário de Comunicação do governo Pezão é fã. É que Marcelo Santos Amorim, casado com uma sobrinha de Pezão, levava o grupo a festas para quais era convidado.

 

Uber (I) – Dados extra-oficiais da prefeitura de Volta Redonda mostram que a cidade é um oásis para os motoristas do Uber… de cidades vizinhas e até da Baixada Fluminense. Motivo: sem emprego, quem mora fora e tem carro está vindo faturar em corridas no município. Acabam prejudicando os motoristas locais, cadastrados no Uber, e, por tabela, os taxistas também.

 

Uber (II) – Ao tentar organizar as corridas de Uber, a prefeitura teria chamado os motoristas para se cadastrarem no Palácio 17 de Julho. Recebeu mais de 800 inscrições. Detalhe: apenas 176 são de Volta Redonda. Os demais, todos eles, eram desempregados de outras cidades. Tinha até motorista mineiro na parada. É mole? 

 

Uber (III) – Para pôr fim ao imbróglio Uber x taxistas, o Palácio 17 de Julho enviou à Câmara um decreto que tinha tudo para agradar aos dois grupos. Só que os vereadores, jogando pra plateia, estariam desvirtuando o projeto, apresentando emendas e mais emendas, a maioria totalmente descabida. Uma delas é a que libera o número de Ubers que poderia operar em Volta Redonda. Se depender de Jari, a cidade vira ‘casa da mãe Joana’.

 

Uber (IV) – Outra emenda ‘muito interessante’ de Jari é a que libera o uso de carros de qualquer idade. No projeto original, apenas os carros fabricados a partir do ano 2010 é que poderiam ser usados pelos motoristas do Uber. Se a emenda passar, até ‘carroça’ poderá ser usada. Carroça, para quem não sabe, foi o termo usado pelo ex-presidente Collor para falar mal dos carros fabricados no Brasil.   

 

Uber (V) – Jari foi além. Apresentou outra emenda liberando a taxa de vistoria que os motoristas de Uber teriam que pagar para rodar por Volta Redonda. Detalhe: a taxa é cobrada dos taxistas. 

 

Faetec – A Fundação de Apoio à Escola Técnica está com inscrições abertas para o processo seletivo 2019.1 para o curso de graduação em tecnologia em sistemas para internet com foco em empreendedorismo digital. As aulas são presenciais e serão ministradas na unidade de Barra Mansa, no bairro Barbará. O prazo para as inscrições vence no dia 14 de dezembro. O edital está acessível no site www.faetec.rj.gov.br.

 

Mais Presente – O projeto ‘Prefeitura Mais Presente’ terá uma unidade fixa a partir de segunda, 3, com a inauguração da primeira unidade no Jardim Ponte Alta. Deverá atender cerca de 20 mil pessoas. “O público-alvo será de moradores da comunidade, abrangendo ainda os bairros 249, Cajueiro, São Lucas, 208, São Carlos, Eucaliptal, Conforto, Jardim Europa, Minerlândia e São Cristóvão”, afirmou Grazielle Alves, coordenadora do projeto. 

 

Lazer – Amanhã, domingo, 2, a Rua de Lazer da Radial Leste espera receber um público de 300 pessoas com a edição especial do ‘Natal em Família’. A programação contará com atividades de alongamento, caminhada, yoga (é necessário levar um tapetinho para participar), danças e atividades recreativas de lazer, à disposição de todos das 8 às 12 horas.

 

Educação – A secretaria de Educação está com pré-matrículas abertas para 141 escolas públicas localizadas nas regiões do Médio Paraíba, Sul Fluminense, Centro-Sul e Costa Verde. O estudante que deseja ingressar na rede pública estadual de ensino no ano letivo de 2019 deve se inscrever por meio do link na página da secretaria no Facebook (www.facebook.com/SeeducRJ) ou pelo site Matrícula Fácil (www.matriculafacil.rj.gov.br), até a próxima terça, 4. Em Volta Redonda, 24 escolas estão aceitando as pré-matrículas. Em Barra Mansa são 16.

 

Insatisfeitos – Um grupo de servidores públicos de Volta Redonda, insatisfeitos com a presidência do Sindicato do Funcionalismo, voltou a atacar a direção da entidade, acusando-a de ter dado um golpe para permanecer no poder por mais tempo do que o normal. Encabeçados pelo aposentado Ronaldo Alves, ex-assessor político da ex-vereadora América Tereza, o grupo se reuniu na porta da Asvre para distribuir panfletos e divulgar o abaixo-assinado que organizaram exigindo novas eleições no sindicato.

 

Denunciado (I) – O ex-prefeito Neto anunciou à imprensa local que vai entrar com um embargo de declaração contra a decisão da Justiça que acatou pedido do MP exigindo o seu afastamento do cargo de assessor de gabinete da secretaria estadual de Fazenda e Planejamento do governo Pezão (hoje, governo Dornelles). “Estamos quase encerrando esse mandato no governo do Estado, onde ingressei para ajudar a recuperar as contas, mas meu objetivo também é mostrar que a decisão da Câmara de Volta Redonda, rejeitando minhas contas, foi um ato político e não técnico”, justificou Neto, que nem imaginava que seu chefe (Pezão) seria preso dias depois.

 

São Paulo – Na próxima terça, 4, o prefeito Samuca Silva vai dar um pulo ali em São Paulo para uma reunião de negócios. Pode voltar feliz da vida… Ou muito p.. da vida.

 

VR – Anotem esse nome: Mahatma Gandhi. A partir de dezembro ele será muito pronunciado em Volta Redonda. Detalhe: não se trata de Mohandas Karamchand Gandhi, mais conhecido como Mahatma Gandhi – idealizador e fundador do moderno Estado indiano e o maior defensor do Satyagraha como um meio de revolução.

 

BM – Anotem esse nome: IM,P – Instituto de Medicina e Projeto. A partir de dezembro será muito pronunciado em Barra Mansa. Não é tão conhecido quanto Gandhi, mas poderá ganhar espaço nos jornais da região.

 

Fechada – Amanhã, domingo, 2, a Avenida Amaral Peixoto ficará fechada das 4 às 20 horas para que a prefeitura possa atender solicitação dos comerciantes da via. Além da Amaral Peixoto, as ruas São João (da Gustavo Lira à Major Aguiar), Nelson Godoy, Hipólito da Costa e Lucas Cotrim – transversais à Amaral Peixoto também serão fechadas.

 

Bomba – Um determinado figurão da política voltarredondense está respondendo a um processo de enriquecimento ilícito movido pelo Ministério Público Estadual. Pena que o caso esteja correndo em segredo de Justiça. O dito-cujo já esteve, inclusive, dando depoimento na sede da Polícia Federal em Volta Redonda. Será que tem alguma relação com o ex-deputado federal Eduardo Cunha, que cumpre pena por ter sido condenado por corrupção na Lava-Jato?

Costurando – Alguns costureiros e costureiras de Volta Redonda andam alinhavando uma dupla infernal, no sentido político, é claro: reúne os deputados Tutuca (estadual reeleito) e Furtado (federal eleito), que em 2016 já andaram subindo no mesmo palanque (ver foto). Fica a pergunta: será que Tutuca deixa o MDB para se filiar ao PSL e ter apoio de Furtado em 2020?   

Deixe uma resposta