Grampos

OAB/RJ – O professor Vitor Marcelo Rodrigues concorre à presidência da OAB Rio de Janeiro pela ‘Chapa 5 – Por Uma OAB Atuante’. Ele foi professor do UniFOA por quase 10 anos e também deu aulas e palestras em cursos preparatórios para o exame da Ordem. Detalhe: mais de 40 advogados (ver foto) de Volta Redonda e cidades vizinhas fazem parte da sua chapa como candidatos ao cargo de conselheiro. As eleições estão marcadas para o próximo dia 21.

Fazendo água (I) – Na segunda, 12, o prefeito Samuca Silva reinaugurou as elevatórias de água potável do Jardim Suíça, Ponte Alta e Siderlândia, beneficiando mais de 20 mil pessoas desses bairros e de localidades vizinhas. Diretor do Saae, José Geraldo, o Zeca, explicou que antes foi feito um levantamento de todos os reservatórios e elevatórios para pontuar quais eram os que mais necessitavam de uma reforma. “Essas elevatórias beneficiam todas as comunidades locais. Pontualmente a gente vai fazendo as melhorias necessárias para continuar mantendo a qualidade da água que atende a população. No caso do Jardim Suíça, por exemplo, são 100 mil litros de água que atendem cerca de 800 moradores”, frisou Zeca.

Fazendo água (II) – Presidente da Associação de Moradores do Siderlândia, Fernando Pereira disse que a elevatória iria atender também os bairros Jardim Belmonte e Santa Rosa. “Eu costumo dizer que essas reformas não são gastos, são investimentos que a prefeitura faz para a população. Agradeço em nome da comunidade e digo que estamos no caminho certo”, avaliou.

 

Visita – O deputado federal eleito Luiz Lima (PSL) participou de uma reunião com a população de Volta Redonda na terça, 13, e depois conversou com moradores de Piraí, aproveitando para prestar contas de sua campanha e apresentar projetos para a região.  

 

“Precisamos ter responsabilidade. É preciso investir o dinheiro público corretamente. Perceber as necessidades de cada município e Estado e utilizar os recursos de maneira eficiente, promovendo ações que sejam capazes de trazer  transformação e significado para cada localidade”, afirmou. 

 

Baile (I) – A Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda realizará no próximo dia 21, quarta, mais uma edição do tradicional baile ‘Dança Comigo’. Será no Ilha Clube, em Barra Mansa, às 20 horas, tendo como atração os duos Willian & Misael e Rafael & Tatiane, alternando entre músicas românticas e baladas tradicionais.

 

Baile (II) – O ‘Dança Comigo’ é um dos bailes mais tradicionais da AAP-VR, assim como o Baile de Branco, que será realizado em dezembro, em comemoração ao ano novo. O baile foi iniciativa do falecido diretor Carombert Rocha Faria (Parreira), e contou com auxílio de Manoel Santana (Feijão) e Jacy Gomes, que explicaram o nome: “As mulheres reclamavam que ninguém dançava com elas”. Associados, apresentando carteirinha, não pagam a entrada; já o preço para os não associados é de R$10 e a mesa, para os que querem mais conforto, R$20,00. O traje recomendado é esporte fino.

 

Água – Quem se deu bem com a construção do novo shopping de Volta Redonda foi o grupo Royal. É que a rede detém uma enorme área logo no início da Rodovia dos Metalúrgicos, onde sempre sonhou em construir um armazém de logística. Só  que para isso teria que construir uma rede de água pluvial. Ganhou a rede do shopping para deixar que os empreendedores pudessem passar com a sua própria tubulação, novinha em folha, pelo terreno. Japonês muito esperto, não?

 

Da série… – Será que a prefeitura de Volta Redonda autorizou o corte de uma centenária árvore localizada na calçada do Gacemss, na Vila? E, aproveitando, quem matou a pobre coitada?

 

Árvores – Como o novo secretário de Meio Ambiente do governo Samuca é fã de todo tipo de árvore, o que ele vai fazer a respeito?

 

Regional – O aQui recebeu dos céus uma informação preciosa, que a equipe de reportagem buscava há meses: o Hospital Regional de Volta Redonda estaria cuidando de 70 a 80 pacientes. Ainda bem!

 

 

 

Equipe – O governador eleito do Rio, Wilson Witzel (PSC), anunciou seus primeiros secretários. O ainda deputado federal Otávio Leite ocupará a pasta de Turismo e o executivo da área de marketing, com formação em Gestão Pública, Gutemberg de Paula Fonseca será o secretário de Governo. Cássio Coelho, funcionário do Tribunal de Justiça, será o diretor do Procon. Na foto, os escolhidos, acompanhados pelo vice-governador eleito, Claudio Castro.

 

Turismo – No evento, Witzel destacou o potencial econômico do turismo fluminense. “Durmo e acordo pensando em como vou resolver o problema de mais de um milhão e 300 mil fluminenses que estão sem emprego. O Rio de Janeiro é um estado de muitas oportunidades. Precisamos torná-lo novamente a porta de entrada para o Brasil”, afirmou. Otávio Leite não deixou por menos: “Queremos que o turismo alcance uma grande dimensão econômica e possibilite uma maior visibilidade para o Rio de Janeiro no cenário nacional e internacional como um grande destino turístico, gerando mais emprego”, disse.

 

Procon – Cássio Coelho, futuro diretor do Procon, destacou que o órgão buscará promover mais a conciliação entre consumidores e empresas. “Aceito esse desafio com a promessa de muito trabalho em prol dos consumidores, buscando o equilíbrio entre os desejos deles e dos fornecedores, principalmente neste momento de crise. Vamos procurar melhorar o atendimento”, afirmou Coelho.

 

Mais – Na terça, 13, Witzel escolheu mais sete secretários. Veja quem são:

Secretaria de Estado de Governança: José Luís Cardoso Zamith: 46 anos, é consultor de empresas, mestre em administração pública pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), mestre em gestão pelo TRIUM Global EMBA – curso oferecido pela New York University, HEC e London School of Economics. Foi da Marinha de 1990 a 2007 e é capitão de Corveta e fuzileiro naval da Reserva. 

 

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego e Renda: Lucas Tristão: 31 anos, é advogado tributarista, especialista em recuperação de empresas e administração de passivo fiscal. Se formou na Universidade de Vila Velha, onde foi aluno do então professor Wilson Witzel, e atuou como advogado em toda a Região Sudeste.

 

Secretaria de Estado da Polícia Civil: Marcus Vinícius Braga: 47 anos, é atualmente diretor do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE). Ingressou na Polícia Civil como inspetor em 2002 e é delegado no Rio de Janeiro desde 2003. Já teve passagens por delegacias distritais e especializadas, como a Coordenadoria de Operações Especiais (CORE) e as delegacias de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), de Combate às Drogas e de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA).

 

Secretaria de Estado da Polícia Militar: Rogério Figueiredo de Lacerda: 48 anos, é coronel da Polícia Militar e atualmente ocupa o cargo de coordenador das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Ele tem especializações em Comunicação Social, Educação Física, além de MBA em Gestão de Segurança Pública.

 

Secretaria de Estado da Defesa Civil – Corpo de Bombeiros: Roberto Robadey Jr.: 49 anos, é coronel do Corpo de Bombeiros, bacharel em Direito pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e tem pós-graduação em Defesa Civil e especialização em Combate a Incêndio Florestal. Durante sua trajetória profissional, ajudou a implantar e coordenar Defesas Civis Municipais em cidades como Cordeiro, Cantagalo e Macuco. É atual comandante geral do Corpo de Bombeiros e secretário da Defesa Civil.

 

Controladoria Geral do Estado: Bernardo Cunha Barbosa: 45 anos, é delegado da Polícia Federal e atuou na condução de investigações de desvios de recursos públicos no Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais. Tem graduação em Ciências Navais, pela Escola Naval, e em Direito, pela UERJ. É especialista em Criminologia pelo Instituto Superior do Ministério Público-RJ e atualmente cursa pós-graduação em Direito Tributário na Fundação Getúlio Vargas. É professor da Escola Nacional de Delegados da Polícia Federal.

 

Procuradoria-Geral do Estado: Marcelo Lopes da Silva, 50 anos, é procurador do Estado do Rio de Janeiro desde 1998 e já foi promotor de Justiça.

 

 

Ocupação – A secretaria de Ação Comunitária e a Defesa Civil de Volta Redonda estiveram na terça, 13, em uma ocupação irregular na Ponte Alta e apresentaram uma proposta às 50 famílias que estão no local. Que todas aceitem ir para o “Minha Casa, Minha Vida” do São Sebastião. Titular da Smac, Marcus Vinicius explicou. “Para a desocupação imediata, estamos ofertando o Aluguel Social, enquanto os apartamentos (do São Sebastião) não forem entregues”, propôs. Até o fechamento da edição não se tinha notícia do resultado.  

 

Povo Preto – A secretaria de Cultura de Volta Redon-da, com apoio do Coletivo Kekerê, realiza no período de 20 a 25 de novembro, no Memorial Zumbi, na Vila, a II Semana do Povo Preto. A entrada é franca.

 

Nerd – O Centro Cultural Fundação CSN, em parceria com o grupo Akai, realiza amanhã, domingo, 18, a 3ª edição da VRCon, Conferência de Cultura Nerd de Volta Redonda, devendo reunir cosplayers (pessoas vestidas como personagens), dubladores e artistas, com direito a batalhas de games, música, dança e outras ações que envolvem a cultura nerd. A entrada é gratuita.

 

Desburocratização – A Junta Comercial do Estado do Rio (Jucerja) promoveu na terça, 13, um encontro na sede da CDL de Volta Redonda, que contou com a presença do prefeito Samuca Silva e do presidente da Jucerja, Luiz Velloso, para esclarecer e incentivar os funcionários públicos e outros profissionais a usarem as ferramentas que facilitam a emissão do alvará online. “É a hora de propormos ferramentas visando à desburocratização. Volta Redonda está num momento muito importante nessa questão de atrair novas empresas. Tenho conversado muito com os empresários e o melhor retorno que temos é em relação à facilidade da implementação em abrir seus negócios no município”, avaliou Samuca. 

 

Segurança (I) – A implantação de um projeto batizado com o nome pomposo de ‘Cerca Inteligente’, voltado para segurança pública, foi tema de reunião entre o prefeito Samuca Silva, o presidente da EPD, Matheus Moreira Cruz, o subsecretário da GM, Rodrigo Muller, os professores da UFF, Carlos Malcher e Leandro Fernandes, e ainda o consultor da instituição, Márcio Azevedo Pereira, entre outros. De acordo com Malcher, o Cerca Inteligente prevê o vídeomonitoramento de todas as entradas e saídas, além das principais vias da cidade do aço. 

 

Segurança (II) – Samuca acredita que o Cerca Inteligente fará de Volta Redonda uma referência no Brasil em segurança pública. “Vamos dar o pontapé inicial para a implantação do programa em 2019 com recursos próprios, mas a ideia é apresentar um projeto e conseguir recursos dos governos Estadual e Federal para fazer de Volta Redonda o piloto da ação que poderá ser implantada em outros municípios”, justificou.

 

33 – O sonho de consumo da filha do empresário Benjamin Steinbruch, presidente da CSN, é pegar um dos hotéis da Rua 33, na Vila, e transformá-lo em um grande e moderno espaço comercial. Para que isso ocorra, se quiser ter apoio da jovem, o prefeito Samuca Silva terá que rever suas opiniões sobre a principal via da Vila. Terá que tirar os camelôs, entre outros. E se o espaço contar com centro gastronômico, terá que pensar até em acabar com a rua de lazer aos domingos, que fez com que despencassem as vendas de bares e restaurantes da 33.       

 

Foi-se – Norma Fachin, ex-secretária de Fazenda do governo Samuca, deixou definitivamente o Palácio 17 de Julho, onde ainda ocupava um cargo de subsecretária na área de Saúde.

 

Entrou – Daniela Vasconcelos, que também tinha perdido o cargo de secretária de Meio Ambiente, se deu melhor. Depois de virar subsecretária da pasta, ganhou o título de assessora especial do prefeito Samuca Silva.  

 

Água – Em entrevista ao programa Dário de Paula, o prefeito Samuca Silva deu um ‘puxão de orelha’ nos voltarredondenses. “Preciso conscientizar as pessoas que nós estamos segurando os reajustes de água, mas tem que ter um consumo consciente, pois a água que sai das torneiras tem um custo. É preciso consumir com consciência”, disse. O recado está dado!

Imbróglio – A volta de Márcia Cury ao governo Samuca escancarou uma guerra nos bastidores da política de Volta Redonda. Ex-integrante do governo Neto, onde era responsável pela gestão – muito elogiada, aliás – do Hospital do Retiro, Márcia foi aliada de primeira hora do então candidato Samuca Silva, e com a vitória deste, acabou assumindo em 2017, por um breve período, a secretaria de Saúde.

 

Sindicância – Márcia teria deixado a pasta após a abertura de uma sindicância por supostas contratações irregulares em uma empresa terceirizada que prestava serviços para a Saúde. Em seguida, ela se lançou candidata a deputada estadual, conseguindo expressivos 18 mil votos. Foi o bastante para ela ser bombardeada, com acusações feitas por um jornal local, ligado, dizem, ao ex-prefeito Neto, de que a sindicância estaria sendo apurada pelo Ministério Público Estadual e que ela própria seria o alvo.

 

Reação (I) – A confusão acabou rendendo uma ‘nota’ emitida por Márcia Cury, publicada nas redes sociais, onde ela denuncia os “caciques da velha e suja política” de lançarem acusações infundadas contra ela. “Minha votação foi expressiva e ligou o sinal de alerta na cidade do aço. Os caciques da velha e suja política ficaram incomodados. Tentaram, a troco de poder, sujar o que tenho de mais valioso: meu nome, minha honra e minha moral. Infelizmente, a política ainda é assim, e por isto a mudança vem ganhando espaço. 2020 tem eleição e o trabalho de desconstrução do meu nome já começou a ser feito. Graças a Deus, e a meus saudosos pais, eu aprendi, desde pequena, que o certo é sempre o certo, porém, mesmo que façamos o certo, haverá sempre alguém tentando nos prejudicar”. Eles tinham razão… Tentaram me prejudicar, mas eu estava preparada”, pontuou.

 

Reação (II) – Márcia pediu que seus amigos espalhassem nas redes sociais que, ao contrário do que diz a matéria do jornal, a sindicância teria sido aberta por ela própria. E garante que partiu dela o pedido para deixar o governo Samuca, e não o contrário.      

O recado tem endereço certo: fica na subida do Jardim Amália.

 

Abrigo – Por último, é bom que se frise que Márcia Cury está de volta ao governo Samuca. Vai comandar a transferência dos serviços do Hospital São João Batista para o Hospital Santa Margarida, adquirido pela prefeitura. Sinal de que o atual prefeito confia na sua honestidade e competência.

 

De frente – A volta de Márcia Cury, entretanto, pelo que o aQui apurou, tem uma condicionante: que ela não fale de política. Motivo: Quando ainda era candidata, Márcia soltou cobras e lagartos para cima do secretário de Saúde, Alfredo Peixoto.        

Fake news? (I) – Na entrevista a Dário de Paula, na manhã de quarta, 14, o prefeito Samuca Silva abordou o boato que está circulando nas redes sociais a respeito de uma possível greve dos médicos que trabalham no Hospital São João Batista. Fake ou não, Samuca mandou o recado: “não darei aumento!”.

 

Fake news? (II) – Depois, com calma, explicou: “O momento não é de aumento de salário; o momento é de manter os salários em dia, então não me venham com aumento de salário nesse momento”, acrescentou, sem fechar as portas: “Isso não quer dizer que não podemos negociar no futuro, quando as condições financeiras de Volta Redonda melhorarem”, pontuou.

 

Fake news? (III) – Antes de encerrar o assunto, Samuca voltou a falar grosso: “Falar de aumento de salário nesse momento – quando temos vários desafios com a saúde – é uma irresponsabilidade com a população. Não vou admitir isso nesse momento. Não vou dar aumento. Isso que está nas redes sociais não sei se é verdade ou mentira, mas já mandei o recado aqui ao vivo. Vamos conversar, dialogar, mas falar em aumento de salário nesse momento não tem condição. O que temos é que manter é o salário em dia de todo o funcionalismo”, disparou. Precisa mais?

Deixe uma resposta