Grampos

Minério (I) – A CSN concluiu as negociações para fornecer, num período de cinco anos, minério de ferro à suíça Glencore. A transação envolve um pré-pagamento de US$ 250 milhões para 10 milhões de toneladas de minério no período acordado.  

 

Minério (II) – Em fevereiro, a CSN já tinha concluído uma primeira negociação com a Glen-core, para o fornecimento de 22 milhões de toneladas por cinco anos. A empresa suíça, na ocasião, fez um pré-pagamento no valor de US$ 500 milhões.

 

Máquina – A Nuclebrás Equipamentos Pesados assinou um contrato com a ThyssenKrupp para a construção de uma máquina stacker/reclaimer, uma espécie de empilhadeira recuperadora, para uso exclusivo da CSN. O equipamento será responsável pelo despejo e retirada do minério de pilhas de estocagens para embarque em navio. A previsão de entrega é janeiro de 2020.

 

Obras – A CSN Mineração vai construir uma planta de beneficiamento em itabiritos, com capacidade de produção de 10 milhões de toneladas por ano. O investimento será de R$ 1,3 bilhão, vai ser implantado na Minas Casa de Pedra e vai gerar 1,3 mil empregos (400 só durante a operação).

 

Bloqueado – O Ministério Público de Minas Gerais pediu à Justiça o bloqueio de R$ 20 milhões da CSN Mineração para garantir o aluguel e a reforma dos imóveis que receberão os alunos da escola que foi fechada em Congonhas, devido à proximidade com a barragem de Casa de Pedra. Dos R$ 20 milhões pedidos pelo MP, a Justiça determinou o bloqueio de apenas R$ 3 milhões.  

 

 Mineiro (I) – O presidente da Câmara de Arcos (MG), Luiz Henrique Sabino, o Luizão, como é conhecido entre os amigos de Volta Redonda, sua terra natal, continua dando bons exemplos. Primeiro por ter proposto uma lei que cortou os salários dos vereadores, secretários, prefeito e vice-prefeito de Arcos, como o aQui noticiou. Agora, Luizão comprou um carro zero km para o Legislativo que custou quase a metade do preço do veículo utilizado por ele e que era cedido pela prefeitura de Arcos. E que será devolvido.

 

Mineiro (II) – Luizão trocou o Ford Fusion da prefeitura de Arcos, comprado em 2015 por R$ 127,5 mil, por um Fiat Cronos, que custa R$ 74.570,00. Vai longe…

Vai vendo (I) – Os ‘novos’ ônibus da Sul Fluminense já começaram a ficar pelo caminho deixando os passageiros, literalmente, na mão. Aliás, fica a pergunta: veículos novos, com ar condicionado e tudo, como o da foto, precisam tanto de manutenção como as antigas carroças?

Vai vendo (II) – Na noite de terça, 16, mais um ônibus (nada novo, grifo nosso) da Sul Fluminense foi retirado das ruas. Detalhe: não foi por ‘quebra’ ou falta de diesel. O veículo foi apreendido por não estar com a documentação em dia… No flagrante, enviado por um leitor, o ônibus aparece sendo guinchado depois de ser autuado em uma blitz da prefeitura de Volta Redonda.

 

Vai vendo (III) – Na sexta, 5, alguma alma bondosa ‘plantou’ um ‘galho de advertência’ no meio da Rua Wilson Cópio, nas proximidades da Escola Municipal Domingos Maia, na São Geraldo, para evitar que algum motorista desatento pudesse cair no buraco que começa a se formar no asfalto da via. Até a manhã de quarta, 17, data do aniversário da cidade do aço, ninguém da prefeitura de Volta Redonda tinha tomado qualquer providência. Parece até que os responsáveis pela secretaria de Infraestrutura (obras) querem mais que a imagem de Samuca vá pro inferno…

 

Live – Maycon Abrantes, vice-prefeito de Volta Redonda, está decidido a recuperar os dias ‘parados’ no governo Samuca e passou a usar as redes sociais para se comunicar com os eleitores. A última de Maycon passa por criar uma ‘live semanal’ para bater papo com os seguidores do seu Instagram. “Coisa rápida, de 20 minutos”, justificou. Para isso, criou uma enquete nos stories para saber qual seria o melhor dia e horário para os internautas. Sorte de Maycon é que a maioria está optando pelo horário noturno. Já pensou se todos quisessem bater papo com ele às 10 horas da manhã de um dia útil?

 

PSL – O deputado federal Antônio Furtado deve mesmo sair como candidato a prefeito de Volta Redonda pelo PSL. É que a direção do partido anunciou que pretende lançar candidatos em todas as cidades fluminenses com mais de 100 mil habitantes. Na cidade do aço, até prova em contrário, Furtado é o único nome que pode ter alguma chance. O problema é que, apagado em Brasília, o deputado tem medo de não repetir a dose de 2016, quando foi bem votado para a Câmara, contando com o ‘efeito Bolsonaro’, é claro. Faz sentido…

 

Drogas (I) – Por falar em Brasília, o ex-delegado de Volta Redonda apresentou um Projeto de Lei (nº 4077/2019) para que todas as drogas apreendidas pelo Poder Público (Polícia, grifo nosso) sejam usadas para “treinamento de cães farejadores, que localizarão drogas e vítimas de desastres, como na tragédia de Brumadinho”, justificou. “A ideia pode até ser boa, mas haja cachorros, não é mesmo?”, comparou um internauta.

 

Drogas (II) – Outro internauta foi além. “Sei não, tem que confiar no agente público, como será controlado??”, indagou, referindo-se à quantidade de drogas que ficará disponível para o treinamento dos ‘fiéis guerreiros”, como Furtado denominou os cães farejadores. 

 

Drogas (III) – Por último, houve quem se posicionasse contra o PL de Furtado. “Não achei boa ideia, é muita droga pra pouco cão… vão fazer uso errado com toda certeza”, justificou. Faz sentido.    

 

Eu – Mais uma do deputado federal Antônio Furtado. Na terça, 16, o parlamentar comandou os trabalhos da Casa. Pelo menos ele foi sincero ao comentar a sua primeira vez comandando os trabalhos da Câmara: “Hoje é dia 16, terça-feira, um dia não tão movimentado aqui na Câmara Federal em razão do recesso que se aproxima. Mas atuei no Plenário defendendo nosso Estado do Rio e tive a oportunidade de presidir a sessão. Amanhã, estaremos aqui firmes e fortes”, prometeu. É isso aí, mesmo com o Plenário vazio, Furtado já pode dizer aos netos que comandou os trabalhos da Câmara Federal.  

 

DPU (I) – O vereador Edson Quinto, como presidente da Câmara de Volta Redonda, recebeu na tarde de terça, 16, alguns representantes da OAB-VR, do MEP e da Defensoria Pública da União para tratar do anunciado fim da DPU na cidade do aço. Ficou acertado que na quarta, 24, eles voltarão a se reunir durante ‘abraço simbólico público’ que será convocado para defender a permanência da unidade em Volta Redonda.

 

DPU (II) – O protesto, batizado de ‘DPU Para Todos – Nenhum Direito A Menos’, será às 11 horas de quarta, 24. O ‘abraço à DPU’ será em frente à prefeitura de Volta Redonda, no Aterrado. “O órgão de Justiça atende milhares de famílias de baixa renda na nossa região, e não pode fechar”, argumenta Edson Quinto.

Oposição (I) – A vereadora Rosane Bergone (PRTB), que não faz parte da base aliada ao governo Samuca, esteve ontem, sexta, 19, na inauguração da unidade do ‘Prefeitura Mais Presente’, no Mariana Torres. Fez questão de discursar e elogiar o prefeito. “Eu não sou oposição ao prefeito, como muitos dizem. Eu sempre vou apoiar o que é bom para a população e sei que muita coisa boa esse governo está fazendo”, destacou. 

 

Oposição (II) – Para os aliados do prefeito, o discurso de Bergone foi uma sinalização de que ela quer se reaproximar do grupo pró-Samuca. Motivo: Samuca está bem próximo de várias lideranças e pré-candidatos a vereador nos bairros onde Bergone tem influência, como Vale Verde, Belo Horizonte e Mariana Torres.

 

Conciliação – Aliás, no Mariana Torres, Samuca acenou com a bandeira branca aos seus adversários, incluindo Bergone. “Chega de extrema direita e extrema esquerda. É hora do diálogo”, disse. Para quem sabe ler, um pingo é letra.

 

Carona – O deputado estadual Marcelo Cabeleireiro – que criou um quiproquó com Samuca por causa da pendenga com a Viação Sul Fluminense – voltou a se desgastar com o Palácio 17 de Julho. É que Samuca anunciou que Volta Redonda, conforme acordo com o chefe geral de Perícias Médicas do estado do Rio de Janeiro, Dácio Vieira, terá um local para a realização de perícias médicas dos servidores estaduais lotados na cidade do aço e região. Cabeleireiro, que nem convidado foi, fez questão de enviar release aos jornais dando conta que ele seria o responsável pelo convênio, por ter pedido isso ao governador Wilson Witzel. Tá bom!

 

13º – Pelas redes sociais, o prefeito Samuca Silva foi curto e grosso ao falar sobre a liberação da primeira parcela do 13º salário – que normalmente era pago em duas parcelas: uma em julho, outra em dezembro. “Está previsto para dezembro, em cota única”, disparou. “Estamos estudando formas de pagar antes e, caso seja possível, o benefício será antecipado”, completou.

 

Abusado – O motorista do caminhão do lixo que atende ao bairro Jardim Normândia é, no mínimo, um irresponsável. Todas as terças, quintas e sábados, sempre por volta das 22 horas, ele sobe a Rua Wilson Cópio na contramão. No dia em que provocar um acidente, ele vai ver com quantos paus se faz uma canoa…     

 

Imagem (I) – Conselho para Toninho Oreste, ex-vereador e atual secretário de Infraestrutura do governo Samuca: evite passar pela região da 207. É que seu prestígio está em queda por conta da anunciada ‘inauguração’ das obras de reforma do córrego que corta a região. Para muitos moradores, a obra não está pronta. E não está mesmo, tanto que, sem avisar a ninguém, a prefeitura decidiu cortar da programação de aniversário de Volta Redonda. Para quem sonha em voltar ao Parlamento (caso de Oreste), foi um tiro no pé.

 

Imagem (II) – Se o ex-vereador não sabe, as grades do córrego, destruídas com a enchente, não foram reformadas. E nem colocaram novas grades, como era de se esperar. Tem mais. Para executar as obras, a pasta tirou os pontos de ônibus que existiam ao longo da via. E até hoje, meses depois, os mesmos não foram recolocados. Nos dias de chuva, segundo uma moradora, os passageiros usam as marquises dos prédios próximos. Mas quando os ônibus chegam, a maioria não tem como correr e atravessar a pista a tempo de ‘pegar o ônibus’. Acorda, Oreste…  

 

Rotatória – Outra inauguração que, sem aviso, sumiu da programação oficial do aniversário de Volta Redonda, foi a da rotatória da Rodovia dos Metalúrgicos, programada para as 16 horas de quarta, 17. Essa até que foi providencial para o governo, pois a polêmica obra não é da prefeitura, é de uma empresa e provocou uma lambança só nos últimos meses. Nem PPP (Parceria Pública Privada) era que justificasse fazer parte da programação oficial dos 65 anos de Volta Redonda.

 

Paladinos (I) – Os irmãos Granato – Washington e Junior (que não é Junior, é Geraldo) – não querem mais falar de eleições 2020. Motivo: temem fazer propaganda extemporânea. Menos, irmãos, menos…

 

Paladinos (II) – Nos bastidores, segundo fontes, os Granatos estão a mil por hora. Ora atacando Neto, ora defendendo Samuca. Ou defendendo Neto e atacando Samuca. Ou atacando tanto Neto quanto Samuca ao mesmo tempo.

 

Paladinos (III) – Por falar em preocupação com a Justiça Eleitoral, pelo que o aQui apurou, mais um determinado político voltarredondense pode ficar inelegível pelos próximos anos. Tem mais. Não é e nem foi prefeito da cidade do aço. O pepino seria tão grande que o dito cujo estaria perdendo ‘dias de preocupação’ e ‘noites de sono’. Vivendo seu inferno astral. 

 

Granato – Como não poderia deixar de ser, a notícia veiculada com exclusividade pelo aQui de que o vereador Washington Granato quer abandonar as chuteiras e não se candidatar a nada em 2020 causou furor no meio político. Em nota, a equipe de Granato até tentou desconversar dizendo que o vereador teria sido ‘mal interpretado’. Não foi, não!

Deixe uma resposta