sexta-feira, fevereiro 23, 2024
CasaEditoriasBarra MansaFátima diz que não dá para ficar mudando ou inventando projetos

Fátima diz que não dá para ficar mudando ou inventando projetos

Como o aQui já havia anunciado com exclusividade na edição passada, o prefeito Rodrigo
Drable promoveu mais algumas mudanças na sua equipe, dando posse à vice-prefeita, Fátima Lima, como secretária de Educação, em substituição a Marcus Barros,
deslocado para o comando do Escritório de Gerenciamento de Projetos, como uma espécie de braço-direito do prefeito. “A gente precisa de uma pessoa totalmente dedicada a nossos projetos futuros.
A saída de Marcos precisa ser leve, e a Fátima é ótima para isso. Seu esforço e dedicação serão essenciais”, justificou o prefeito. Em entrevista ao aQui, Fátima falou dos projetos com temáticas tecnológicas e ambientais desenvolvidos em parceria com empresas e disse estar pronta para enfrentar desafios que certamente virão, alguns mais espinhosos do que outros. “O Marcus Vinícius (Barros) fez mudanças necessárias e importantes na gestão administrativa da Secretaria e isso possibilitou um dinamismo que resultou em melhorias em todos os sentidos. É evidente que na Educação, como em outras áreas, sempre surgem novas demandas.
Veja a íntegra da entrevista de Fátima ao aQui:

aQui: A Educação do município vem se destacando no ensino integral, mas, apesar disso, acabaram de inaugurar uma escola vocacionada de tecnologia sem ser integral. Como essa escola vai funcionar e por que decidiram por uma carga horária regular? Fátima Lima: Estamos testando uma metodologia diferente, uma vez que nossas vocacionadas são em tempo integral. Avaliaremos, assim, a possibilidade da implantação de vocacionada em tempo regular.

aQui: Fale um pouco sobre a nova escola que incorpora conceitos socioambientais. Como funcionará?
Fátima Lima: A metodologia é a mesma. O diferencial é a localização e a vocação da área, que é uma reserva ambiental pertencente à Saint -Gobain, com a qual temos uma parceria público-privada. Também temos parceria com a ArcelorMittal e estamos abertos a outras empresas que quiserem ser parceiras na nova Escola Vocacionada Socioambiental Vila Elmira.

aQui: O que a senhora pretende manter da gestão anterior e do que não abre mão de mudar enquanto estiver à frente da pasta? Podem ser pessoas, projetos, métodos de trabalho… Fátima Lima: O Marcus Vinícius fez mudanças necessárias e importantes na gestão administrativa da Secretaria, e isso possibilitou um dinamismo que resultou em melhorias em todos os sentidos. É evidente que na Educação, como em outras áreas, sempre surgem novas demandas, novos desafios.
Estamos empenhados em dar prosseguimento aos projetos que já estão em curso, como as reformas de escolas, construções de novas creches, capacitações, projeto de gestão de rede e outros. Não abro mão de continuar na busca de melhores resultados, melhores indicadores, mantendo sempre o respeito pelos profissionais da Educação para que possamos continuar avançando.

aQui: Como a senhora planeja lidar com a falta de professores
e garantir um ensino de qualidade, principalmente em tempo integral, para os alunos de Barra Mansa, considerando a importância do corpo docente no processo educacional?
Fátima Lima: Temos professores do processo seletivo, aulas extras que suprem as necessidades quando há falta. Tivemos menos de 3% de faltas neste início do ano letivo, graças ao planejamento. Temos em vista o concurso cujo edital brevemente será publicado.

aQui: O que dará para fazer em um ano apenas de gestão? Pretende se reunir com a categoria ou sindicato para discutir projetos?
Fátima Lima: Realmente um ano é um período muito curto, por isso não dá pra ficar mudando ou inventando projetos. É necessário responsabilidade em executar o que foi planejado. E há muitas ações a serem desenvolvidas. A categoria terá sempre o meu respeito, pois eu sou parte também.

ARTIGOS RELACIONADOS

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp