terça-feira, abril 16, 2024

Em tempo real

Escolas da rede municipal serão monitoradas por câmeras de segurança

A secretaria de Educação e a Empresa de Processamento de Dados da prefeitura de Volta
Redonda vão trabalhar em conjunto para aumentar a segurança nas escolas
da rede municipal. A ideia é usar câmeras de segurança para fazer o monitoramento das unidades escolares em tempo real. Toda a operação contará com suporte da secretaria
de Ordem Pública (Semop), que vai cuidar da instalação das câmeras, bem como atuará no
monitoramento das imagens.
No total, existem 104 unidades da rede de Educação, entre creches, escolas, escolas especializadas e centros de educação infantil, e nelas estudam cerca de 36 mil alunos. Além disso, o governo Neto está levantando dados que permitam atender a lei municipal que prevê a identificação de todas as pessoas que entrarem nas escolas, seja através de um sistema de biometria ou até mesmo por reconhecimento facial, por exemplo. “A lei será
regulamentada para que possamos definir os meios mais práticos e implantar este sistema.
Com relação às câmeras de segurança, já estamos no mercado para fazer as aquisições”, destacou Sérgio Sodré, titular da educação.
De acordo com o diretor-presidente da EPD, Edvaldo Silva, a cidade do aço já conta com um sistema de fibra óptica que permitirá agilidade na implantação das câmeras de segurança “A Educação, a EPD e a secretaria de Ordem Pública já estão trabalhando
neste projeto para as escolas. Vamos acelerar tudo o que puder para que as câmeras estejam nas escolas o mais rápido possível”, disse.

Patrulha Escolar
A Guarda Municipal também está fazendo o seu papel e ampliou no início do ano o número de equipes responsáveis pela Patrulha Escolar em Volta Redonda. As rondas diárias
em viaturas compostas por dois GMs contam, desde então, com duas equipes – cada uma responsável por uma região da cidade (margens esquerda e direita). Antes disso, havia uma equipe e uma viatura.
Os agentes realizam rondas e atuam na mediação de conflitos. Existe também um grupo de
WhatsApp com a direção das escolas, que garante agilidade e um serviço de proximidade com a comunidade escolar. “Os agentes são especialmente capacitados e estão aptos a
prestar um atendimento imediato a alunos, pais, professores e funcionários.
O grupo de WhatsApp não irá substituir os números de emergência, como o 190 (Polícia
Militar) e 153 (Guarda Municipal), mas garante proximidade”, disse o comandante da GM,
inspetor Silvano de Paula.

ARTIGOS RELACIONADOS

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp