sábado, fevereiro 24, 2024
CasaEditoriasEspecialEdson Quinto lança ‘pacto pela paz’ para os próprios vereadores

Edson Quinto lança ‘pacto pela paz’ para os próprios vereadores

Por Mateus Gusmão

“Vamos nos reunir, os 21 vereadores, para tratarmos desse assunto”. Foi assim, com essas palavras, que o vereador Edson Quinto (PL) explicou como espera recuperar o clima de harmonia entre os parlamentares da Câmara de Volta Redonda. No dia 1o de janeiro deste ano, Quinto assumiu, pela terceira vez, a presidência do Poder Legislativo e terá pela frente um desafio que nunca enfrentou: o de conduzir os trabalhos da Casa em um ano de eleição, quando todos estarão com os nervos à flor da pele atrás de votos que garantam suas reeleições. Pior. Envolvidos em desavenças, intrigas e brigas originárias de 2023.
Já como presidente da Câmara, Edson Quinto recebeu o aQui na quarta, 10, em seu gabinete, de onde, apesar do recesso parlamentar, segue despachando normalmente todos os dias. “A expectativa é de que seja um bom ano e que a gente consiga muitos avanços para a população”, pontuou. “Mas também sabemos que será um ano atípico, por ser justamente um ano eleitoral. Com certeza teremos debates acalorados na Casa, mas esperamos que isso fique apenas dentro do plenário. O objetivo tem de ser sempre o melhor para a cidade”, ponderou.
Ele tem razão. Em 2023, as discussões acaloradas entre os parlamentares foram recorrentes, principalmente entre os vereadores aliados ao prefeito Neto (18) e os de oposição (apenas três). Sidney Dinho e Rodrigo Nós do Povo, por exemplo, quase saíram no tapa durante uma das sessões. “No meu discurso de posse, eu falei justamente da necessidade de haver harmonia nos
trabalhos. Quando terminar o recesso, vamos nos reunir com todos os vereadores e tratar desse assunto. A política é feita do bom diálogo, e assim tem que ser”, completou Quinto.
Outro desafio – além de apaziguar os ânimos dos parlamentares – será o de tentar aprovar o Plano Diretor de Volta Redonda, que era pra ter sido renovado em 2018. “Votar o Plano Diretor é uma das nossas prioridades. Houve uma recomendação do Ministério Público fazendo algumas exigências no trâmite da construção do plano. Mas a maioria dessas recomendações é para o Executivo. Vamos conversar com a prefeitura para ver no que podemos ajudar para, até o final do ano, podermos debater e votar”, completou, indo além.
“Outro projeto que queremos tirar do papel é o que leva as sessões da Câmara para os bairros. São as sessões itinerantes”, disse o parlamentar, ressaltando que apenas irá analisar juridicamente as normas que devem ser seguidas por conta do ano eleitoral. “É muito importante esse projeto, porque leva as discussões diretamente para os bairros, principalmente dando a oportunidade para que as pessoas que não podem vir à Câmara compareçam a uma sessão e acompanhem os debates”, disse, lembrando que as sessões itinerantes ocorreram
nas outras duas vezes em que ele comandou o Legislativo: em 2016 e 2019.
Uma das primeiras providências de Quinto como novo presidente foi visitar o prefeito Neto no Palácio 17 de Julho. “Não conversamos sobre política e projetos para o próximo ano. Fui fazer uma visita de cortesia a ele depois que o prefeito teve alta hospitalar”, disse, ressaltando que espera manter no próximo ano o clima de harmonia entre a prefeitura e a Câmara. “Os poderes Legislativo e Executivo são independentes, mas, trabalhando com harmonia, as melhorias para a população acontecem”, sublinhou.
Edson Quinto está em seu sexto mandato como parlamentar. E deverá concorrer ao sétimo mandato. O detalhe é que os mais experientes na política dizem que há uma ‘maldição’ na cadeira de presidente da Câmara de Volta Redonda: a de que quem disputa a eleição sendo presidente do legislativo sempre perde. Isso não o assusta. “Ah, eu já quebrei essa maldição em 2016, quando fui presidente da Câmara e ganhei a reeleição, isso aí não me assusta mais”, disse, rindo da situação.
Quinto só economizou nas palavras quando o assunto foi o partido no qual irá disputar as eleições no ano que vem e quem irá apoiar para prefeito. Há anos, ele é filiado ao PL, que agora tem como presidente em Volta Redonda o empresário Mauro Campos Pereira, o Maurinho, que já se lançou como pré-candidato ao Palácio 17 de Julho. “Estou no PL. Vamos ver como serão as coisas até março (prazo para mudança de partido)”, despistou. Então tá!

ARTIGOS RELACIONADOS

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp