Curtas

Ponte da desunião

19-02-18- Anuncio de contrução de ponte da Vila Elmira- Paulo Dimas (26)

A foto mostra uma cena incomum, normal apenas dentro de gabinetes: é de um encontro entre os prefeitos Samuca Silva e Rodrigo Drable, ocorrido na segunda, 19, quando os dois foram acompanhar o início das obras de construção de uma nova ponte sobre o Riacho Ponte Alta, que liga as cidades de Volta Redonda e Barra Mansa. A ponte que existia no local desabou devido às fortes chuvas que atingiram a região. Provisoriamente, a prefeitura da cidade do aço instalou uma passarela entre os bairros para que os pedestres não precisem andar dois quilômetros para atravessar o córrego.
O custo da nova obra foi calculado em R$ 400 mil, que será dividido entre os dois municípios (R$ 200 mil para cada cidade) e ela deve ficar pronta em três meses. A prefeitura de Volta Redonda foi responsável pela licitação da obra e a contratação da empresa, já Barra Mansa realizou o projeto e os licenciamentos ambientais. “Neste momento difícil, mostrou que a união entre Barra Mansa e Volta Redonda é importante, o que não acontecia no passado. É uma verba das duas prefeituras que está resolvendo um problema do governo do Estado”, destacou Rodrigo Drable, criticando meio que indiretamente o governador Pezão, que é do MDB, como ele.

 

A primeira viagem 

19-02-2018- Onibus Escola no Bairro Roma- Fotos Evandro Freitas... (5)

A primeira viagem para a escola das crianças que moram no condomínio “Minha Casa, Minha Vida”, localizado no Roma, na manhã de segunda, 19. será inesquecível. Por dois motivos: antes ela tinham que ir a pé, em um percurso de três quilômetros até o Centro Educacional Iracema Leite Nader. E, principalmente, por conhecerem o prefeito Samuca Silva, que esteve no bairro para acompanhar a passagem do primeiro ônibus escolar que as levou, até a unidade escolar.  

O veículo passava por todas as unidades escolares do bairro, menos no trajeto entre o condomínio e a escola infantil, que atualmente atende cerca de 200 crianças, todas de 1 a 5 anos, em nove turmas da manhã e da tarde, além de uma em tempo integral.
A secretária de Educação, Rita de Cássia, acompanhou o prefeito e destacou que o transporte era uma reivindicação antiga dos moradores do condomínio. “Estamos proporcionando mais conforto e segurança às crianças e aos responsáveis dos alunos. É uma grande conquista da população da região do Roma”, pontuou.

“As crianças vinham andando pela estrada, correndo risco de serem atropeladas. Isso mostra o respeito e o incentivo que estamos tendo com a Educação. Todos os investimentos em educação devem ser valorizados: são mais de R$ 6 milhões em investimento em materiais escolares e uniformes, além de convocação de novos professores”, disse Samuca. 

     
Vans escolares
Por falar em ônibus escolar, na segunda, 19, a secretaria de Transporte Urbano voltou a fiscalizar os veículos escolares de Volta Redonda. Desta vez, a ação aconteceu na entrada da Escola Municipal Miguel Couto Filho, no Jardim Normândia. Nas duas primeiras, realizadas em colégios públicos e particulares tanto na Vila quanto no Laranjal, a fiscalização resultou na apreensão de um veículo sem autorização para fazer o transporte escolar. “Nosso objetivo é cumprir as exigências do Código de Trânsito Brasileiro e no decreto municipal que regulamenta o transporte escolar na cidade. A fiscalização destes automóveis é, acima de tudo, uma forma de proteger as crianças”, ressaltou o titular da pasta, Wellington Silva.

Desta vez, não houve apreensão de nenhum veículo, porém houve uma notificação de uma van escolar. “Se constatada a irregularidade, o motorista é multado e o veículo recolhido ao depósito da Guarda Municipal, na Ilha São João”, disse.  

Rede de proteção

A prefeitura de Volta Redonda oferece diariamente uma rede de proteção para pessoas em situação de vulnerabilidade social e em situação de rua. A atuação é feita de forma preventiva e direta pela secretaria de Ação Comunitária (Smac). No ano passado, o Centro Pop, que é um Centro de Referência Especializado para População Em Situação de Rua, atendeu cerca de 120 pessoas por mês – 1.455 pessoas no ano. Tem mais. Fez 496 abordagens nas ruas, com uma média mensal de 41 pessoas, e deu apoio a cerca de 1.080 migrantes, uma média de 90 pessoas por mês. Em janeiro último, outras 220 pessoas foram atendidas pelo órgão.

Atualmente, a Smac trabalha com a rede de proteção através de dois departamentos: o Departamento de Proteção Básica, que age na prevenção junto às famílias para fortalecimento do vínculo familiar; e o Departamento de Proteção Social Especial (DPES), quando ocorre a violação de direitos e a pessoa precisa de proteção social urgente.
A porta de entrada para a rede de acolhimento para pessoas em situação de rua é o Centro Pop, que funciona no Aterrado. No local, o usuário pode fazer higiene pessoal, lavar roupas e se alimentar. “Os usuários também são encaminhados para a rede de saúde, atendimento psicológico, tratamento para alcoolismo, entre outros, de acordo com sua necessidade. Nós somos uma referência em todo o estado no atendimento a pessoas em situação de vulnerabilidade social”, explicou o prefeito Samuca Silva.

Como um braço do Centro Pop, existe o SAM (Serviço de Atendimento ao Migrante), que funciona na Rodoviária Francisco Torres. “No local é fornecida a passagem para pessoa em situação de rua que queira voltar para sua cidade natal ou queira ir para outro município. A passagem só é liberada com autorização do Centro Pop”, disse a diretora do Departamento de Proteção Social Especial da Smac, Mariana Pimenta.

Após serem inseridos na rede de acolhimento pelo Centro Pop, quem quiser deixar as ruas é encaminhado para o Abrigo Municipal. As pessoas que procuram o abrigo, além de ter acompanhamento médico e psicológico, também são incluídas no Programa Superação, que tem o intuito de reinserir essas pessoas no mercado de trabalho. Pela própria Smac eles realizam capina e participam de oficinas. Cada um recebe uma bolsa de meio salário mínimo. “Volta Redonda tem essa rede complexa de atendimento à pessoa em situação de rua, e somos referência para várias cidades. Hoje nossa rede busca fazer ainda a reinserção social dessas pessoas, para que possam ter independência financeira, convívio familiar, entre outros”, afirmou o secretário de Ação Comunitária, Maycon Abrantes.

Ivan de Oliveira Santos, 36 anos, separado, pai de 4 filhos menores, desempregado e que vivia fora de casa, fala da importância do apoio que recebe no Centro Pop: “Se não fosse o Centro eu estaria vivendo nas ruas por minha conta e risco. Aqui eu tenho café da manhã, almoço, café da tarde, roupa lavada e participo de palestras de motivação. À noite vou para o Abrigo Seu Nadim para um banho quente e dormir. Estou em busca de emprego, sou soldador, quero voltar a ter uma vida normal, viver sossegado, ficar junto dos meus filhos.  O Centro Pop está me ajudando a recuperar esta autoestima”, disse Ivan.

 

Cultura

Com o apoio da secretaria de Cultura de Volta Redonda, a Vila Santa Cecília será, neste fim de semana, palco para uma maratona cultural envolvendo artistas nas áreas de teatro, dança, música, literatura, moda, e artes visuais. “É a primeira vez que a prefeitura apoia este evento tão importante que valoriza a cultura da região”, comentou a titular da pasta, Aline Ribeiro, garantindo que mais de 500 artistas estarão se apresentando. “No domingo (amanhã, 25) teremos diversas apresentações, exposições, oficinas, palestras, e muita arte”, pontuou.

Com início previsto para às 9 de amanhã o evento terá 12 horas de programação, dividida em quatros pontos culturais da cidade: memoriais Zumbi (palco e música) e Getúlio Vargas (teatro, dança, poesia, moda e cerimônia de entrega dos troféus), Biblioteca Municipal (literatura, conteúdo digital, espaço Kids, After Party) e Espaço das Artes Zélia Arbex (artes visuais).

 

Estão abertas – até quarta, 28 – as inscrições gratuitas para o Hackaton 2018 promovido pelo APL Metalmecânico do Sul Fluminense, marcado para acontecer nos dias 10 e 11 de março. O projeto tem como proposta principal a criação de uma plataforma que possibilite a integração, a troca de conhecimentos e de informações e a interface entre o setor produtivo regional, as instituições de ensino e os órgãos públicos. As inscrições podem ser feitas através do site: https://www.sym-pla.com.br/hacka
thon__227587. Haverá prêmios em dinheiro para os três melhores projetos.

 

A presidente do Jeep Clube de Volta Redonda, Flávia Aragão, se encontrou com representantes da secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, da Smel e da Cultura para conversar sobre a realização de uma edição especial da tradicional Trilha da Meia-Noite. Com previsão para o início do segundo semestre, a trilha é um dos maiores eventos off-road do Rio de Janeiro e deve atrair mais de 100 competidores. “Queremos manter essa tradição em nossa cidade, que atrai um público grande de toda a região. Será um evento familiar”, destacou.

A Aciap de Barra Mansa vai promover na quarta, 28, um evento para esclarecer dúvidas sobre o eSocial (Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas), sistema que obriga os empregadores a comunicarem ao governo as informações dos trabalhadores como vínculos, folha de pagamento, FGTS, entre outras.

O evento será as 19 horas, no auditório da entidade, e é gratuito. As vagas são limitadas, e as inscrições podem ser feitas pelo telefone (24) 3323-4861. 

 

A secretaria de Educação de Volta Redonda começou a entregar os uniformes escolares – 40 mil kits ao todo – para atender os alunos da educação infantil, especial, fundamental, médio e, ainda, as turmas do EJA (Educação de Jovens e Adultos).

“Estamos entregando os uniformes logo no começo do ano letivo, e isso é muito significativo. Estudei em colégio público e sei da importância dos uniformes e do kit escolar”, ressaltou Samuca.

 

Deixe uma resposta