segunda-feira, fevereiro 26, 2024
CasaColuna SocialColuna Social

Coluna Social

Após ficar os dois últimos anos sem as famosas festas juninas por conta da Covid-19, a população de Barra Mansa já está matando a saudade desse tradicional evento da cultura popular. No último fim de semana, centenas de ‘caipiras’ (no bom sentido, é claro) se reuniram na Fazenda da Posse, na Barbará, para apreciar os shows regionais e se deliciar com as comidas típicas oferecidas nas barraquinhas. “A Fazenda da Posse é um dos locais mais agradáveis da cidade, pouco explorado, mas, sempre que podemos, trazemos eventos para que a população participe e usufrua desse patrimônio. Os espetáculos de teatro têm trazido um grande público para o espaço e agora o arraiá é mais uma opção de lazer para a população de Barra Mansa”, comemorou o prefeito Rodrigo Drable, que estava devidamente acompanhado pela primeira-dama e com o primogênito no colo (ver foto).

Quatro cães e três gatos tiveram a sorte de encontrarem um novo lar graças ao Espaço de Adoção Família Animal, evento organizado, no sábado, 25, pela prefeitura de Volta Redonda. A 18ª edição, assim como as edições anteriores, contou com a participação da Clínica Apaixonados por 4 Patas. A coordenadora de Proteção e Bem-Estar Animal, Ana Andrade, explicou que, durante os eventos, o interessado em ser um tutor precisa apresentar cópia de um documento de identidade, CPF, comprovante de residência. Precisa ser maior de 18 anos e assinar um Termo de Adoção Responsável, que orienta sobre bem-estar animal e guarda responsável. Outras informações podem ser obtidas através do telefone: (24) 3350-7123, ou na sede da SMMA, na Avenida Sete de Setembro, nº 7, condomínio A, Aterrado.

A Associação de Pais e Amigos de Deficientes (Apad) de Barra Mansa ganhou uma sala nas dependências do Ilha Clube, no Ano Bom. A sala foi disponibilizada graças ao presidente do clube, deputado estadual Marcelo Cabeleireiro (PDC), e será usada como um espaço de convívio, atendimento e orientação profissional para as pessoas com deficiência do município. “Nós vamos acompanhar de perto esse trabalho, que será de grande importância para todas as entidades que ainda não têm um espaço para trocar ideias. Temos muitos deficientes que precisam trabalhar e não sabem de que forma chegar até uma empresa. Eu quero continuar lutando pelas pessoas com deficiência. Nós temos que saber que não podemos cruzar os braços. A gente tem que enfrentar e ajudar da forma que puder”, comentou a coordenadora do Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado (Cemae) de Barra Mansa, Sônia Coutinho.
Marcelo Cabeleireiro, que é presidente da Comissão da Pessoa com Deficiência da Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro), destacou a importância do espaço para a Apad. “Parece que é uma coisa pequena, mas é uma sala que foi aprovada pela diretoria do Ilha Clube. Sempre que a Sônia solicitou nosso clube, ele estava à disposição, porque nós reconhecemos o trabalho da Apad, do Cemae e de outras entidades. É uma responsabilidade muito grande estar inserindo essas pessoas não só no mercado de trabalho, mas também no meio da sociedade que muitas vezes as discrimina. Temos vários exemplos de pessoas que se superaram e estão entrando no mercado de trabalho. Isso dá uma dignidade pra elas”, justificou.


A professora Fátima Lima, vice-prefeita de Barra Mansa, recebeu na quinta, 23, um grupo de jovens bailarinas atendidas pelo Instituto Universo Acreditar. Três delas, inclusive, foram premiadas individualmente no “Valinhos em Dança”, evento realizado no interior de São Paulo entre os dias 16 e 19 de junho. A professora Sônia Pacciello, responsável pelo trabalho artístico que tem sido desenvolvido no projeto, lembra que hoje cerca de 60 alunos praticam aulas de dança, incluindo jazz, balé, contemporâneo, sapateado e hip-hop. “Quero destacar a dedicação desses jovens. Muitas vezes eu falo para eles repetirem, repetirem e eles não reclamam. Fazem porque é com garra e força de vontade que a gente vence. Eu fico muito feliz de poder estimulá-los a serem conhecidos. Agora eles estão levando o nome da cidade para fora. Muitos nunca tinham sequer ido a São Paulo. Em Valinhos, éramos apenas nós do estado do Rio”, disparou. Atualmente, o Instituto Universo Acreditar atua na Região Leste, Boa Vista, Centro, Colônia, Paraíso de Cima e Vila Natal. Para os interessados em conhecer mais sobre o trabalho desenvolvido, o site é: www.universoacreditar.weebly.com.

Volta Redonda terá duas representantes no “Projeto de Formação Continuada em Políticas Públicas para Jovens Atores Políticos”, que é desenvolvido pela Fundação Getúlio Vargas para capacitar jovens operadores de política pública: a coordenadora da Juventude, Larissa Garcez, e a assessora técnica de Programas e Projetos da CoordJuv, Katya de Souza Aguiar (ver foto). “Por meio de agenda municipal, realizamos o envio de currículos, materiais pessoais e profissionais, projetos, ações e programas municipais com informações sobre o que o município vem desenvolvendo por meio da pasta municipal para juventude, como atuamos na questão de políticas públicas, e como tem sido o processo de reconstrução da política pública para as juventudes em Volta Redonda”, explicou Larissa.

Depois do sucesso da exposição ‘O Sobrevivente’, de Marcello Freire, a Fundação Cultura Barra Mansa (FCBM) promoveu na noite de quarta, 29, o lançamento da mostra ‘Tecendo Papéis’, da artista visual e colagista Luma Petriz, que é de Volta Redonda e que adota como técnica a arte da fotocolagem, que consiste em quadros com imagens abstratas por meio de cores diversificadas, utilizando materiais como plástico e papelão. Segundo a artista, o objetivo da exposição é contar por meio da arte um pouco de sua história, a partir da utilização apenas de uma tesoura e revista. “Acredito que o processo de construção aproxima as pessoas, e não se trata apenas de uma brincadeira de criança como muitos imaginam, mas que arte pode ser criada, nos conectando com a nossa criança interior”, relatou.
A exposição ‘Tecendo Papéis’ estará aberta ao público até o dia 22 de julho, de segunda a sexta, das 8 às 17 horas aos sábados, e aos domingos, das 9 às 15 horas. Agendamentos de grupos podem ser feitos pelas redes sociais da FCBM em @culturabarramansa. Para conhecer mais do trabalho de Luma Petriz, basta segui-la em seu Instagram: @atelielumapetriz

Artigo anterior
Artigo seguinte
ARTIGOS RELACIONADOS

Coluna Social

Coluna Social

Coluna Social

LEIA MAIS

Bate-Bola Sérgio Luiz

Lazer

7 dicas para sair do sufoco

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp