Carta aberta

julio-e-neto_cor1

Para muitos, ele seria o homem certo para ocupar a secretaria de Meio Ambiente de Volta Redonda no governo Samuca, do PV. E o engraçado é que Julio Ferreira, voltarredondense de nascença, ex-vereador, polêmico, por sinal, teve seu nome cogitado para comandar os destinos ambientais da cidade do aço até a manhã de quarta, 30, quando o futuro prefeito anunciou que a pasta será ocupada por Alfredo Peixoto.

Tem mais. Coincidência ou não, Julinho, como é conhecido, em e-mail enviado à redação do aQui, antes do anúncio oficial da equipe de Samuca, fez questão de apresentar o que chama de ‘uma contribuição” ao futuro prefeito. Tudo, conforme ressalta, só para fomentar uma nova política ambiental paras os próximos quatro anos. “Por favor, tomem esses poucos pontos, que alinhei, como meras sugestões e modesta contribuição para uma ampla e maior discussão de nossas prioridades com a nova administração verde da cidade”, pontuou, na carta aberta endereçada a Samuca e Mycon (Maycon, vice-prefeito eleiro, grifo nosso), que publicamos abaixo: 

 

“Para Samuca e  Mycon.

Uma contribuição  

1- Educação Ambiental: Preparar imediatamente, com o apoio do sindicato dos professores, FEVRE e do Curso de pós-graduação em meio ambiente da FOA, UGB e especialistas em educação, um programa sério e arrojado de Educação Ambiental para todas as crianças e jovens da rede publica de Ensino Municipal. Educação para mudanças de hábitos diários com o meio ambiente, com visão de sustentabilidade e ações de mutirão público, envolvendo famílias e a ESCOLA. Promover palestras e eventos ecológicos na cidade. Seminários etc. Criar um evento anual de ecologia regional. Volta Redonda capital das Inovações Verdes! Parceria Publica Privada.

 

2– Resíduos sólidos – lixo e reciclagem: Preparar imediatamente as bases do projeto de construção e viabilização de um consórcio para criar a primeira usina regional de recicla-gem e compostagem entre os principais municípios da região. Recursos disponíveis no BNDES, BID, Fundos Internacionais e Nacionais, mais a participação da iniciativa privada regional. Lixo Doméstico e Hospitalar.

 

3– Línguas negras no Rio Paraíba do Sul / esgoto doméstico. Submeter projeto de cooperação ao Centro Ambiental Internacional do Japão, Overseas Environmental Cooperation Center, Japan (OECC) + BNDES e BID para adquirir tecnologia e financiamento para construir e ampliar estações de tratamento do esgoto doméstico da cidade.

 

4– Água potável –limpeza e higienização das vias públicas. Colaborar e envolver o competente corpo técnico do SAAE de Volta Redonda em ações de economia de água e melhora na qualidade da água da cidade. O SAAE-VR tem tudo para buscar excelência na qualidade da água já abastecida na cidade de Volta Redonda. Buscar alternativa de captação de água na região em caso de emergência hídrica com as as Águas do Rio Paraíba do Sul. Fortalecer e aprimorar a participação do município na consolidação da Gestão Integrada das Águas e Florestas da Bacia do Rio Paraíba do Sul – CEIVAP. Colaborar com o SAAE na sua modernização tecnológica e modernização de sua frota de carros pipas para ações de limpeza da cidade – lavar as ruas e calcadas já encardidas.

 

5– CSN – Construir com a CSN uma sólida e séria parceria para ela implantar uma política ambiental arrojada que amenize e resolva de forma gradativa e profissional a poluição atmosférica, sonora e hídrica da cidade.

 

6– Cooperação com vereadores na elaboração de uma legislação séria e moderna sobre a preservação da qualidade de vida da cidade (legislação sobre a disposição do lixo nas vias publicas, poluição sonora, e água etc) – Eu sou oriundo do Legislativo Municipal – de 1982 a 1989 e sei o valor e esforço que os vereadores fazem para ajudar a cidade a se modernizar. Essa cooperação é fundamental. Executivo e Legislativo Juntos – Tudo nos une nesse grande conserto – nada nos separa!

 

7 – Pólo Internacional de Tecnologia Verde das Américas – criar as bases e fundamentos para apresentar à CSN e Fundos internacionais, Universidades, institutos etc para a criação do 1º Pólo Internacional de Tecnologia Verde das Américas no prédio do Escritório Central na Vila. Transformar o Prédio no maior cérebro verde do planeta na busca de soluções e propostas para fomentar a transição de uma economia suja para uma economia limpa e sustentável – nível local, regional e global. Baita inovação, que não faltaria apoio internacional. Bom para todos, inclusive, para a CSN na construção de uma nova imagem responsável com o Mercado Internacional.

 

8– Conselho de Meio Ambiente Municipal. Aprimorar e reorganizar de forma democrática, o funcionamento e atividade do conselho na elaboração de uma política pública arrojada, técnica e séria de preservação da qualidade de vida da cidade.

 

9– Zoológico Municipal – Fazenda Santa Cecília do Ingá: Discutir com os biólogos e estudiosos da fauna e flora regional para incorporar a Mata da Cicuta a Fazenda Santa Cecília do Ingá, como grande centro de pesquisa botânica e estudos avançados em primatas/fauna e conservação botânica da Mata Atlântica, criando viveiros de mudas para reflorestar a cidade e a região. Integrar a Mata da Cicuta ao lazer diário da população com as devidas salvaguardas para sua conservação. Transformar o zôo num centro hospitalar de cuidados veterinários para animais de rua, espécies da fauna nativas da região e animais domésticos.

 

10– Criar o projeto cidadão ciclopolitano. Tras-formar o conceito de cidade do aco para cidade da qualidade de vida e da tecnologia verde. Explico: Quem nasce em Petrópolis, cidade de D. Pedro, é petropolitano; quem nasce em Teresó-polis é teresopolitano; e quem nasce em Volta Redonda é chamado de voltarredondense. Na minha visão isso é uma grande cacofonia. Minha idéia é criar o novo cidadão ciclopolitano, o cidadão preocupado com o meio ambiente e com a qualidade de vida. Cidade dos Ciclopodes, que com a forca simbólica do martelo dobraram o rio na grande curva do Paraíba. Nós, com a forca das ideias e nossa inteligência, vamos forjar um novo conceito de cidadania na conservação da nossa qualidade de vida e no nosso aprimoramento como comunidade. E uma ideia para ser discutida e avaliada.. Pode ser um bom caminho!

 

11– Beira Rio / Parque – Remodelar, limpar, iluminar, recuperar e colocar banheiros químicos.

 

12 – Rezar todo dia para São Francisco de Assis para que tudo que escrevi dê certo e eu possa servir à minha cidade nesse tema tão apaixo-nante que lancei há 30 anos atrás na Sociedade Ecológica de Volta Redonda. 

 

Com a palavra, o prefeito eleito!”

Julio Ferreira

https://www.linkedin.com/pub/julio-ferreira/28/69/b03

Deixe uma resposta