segunda-feira, maio 16, 2022
Casa Blog

DEPUTADO FEDERAL CHIQUINHO BRAZÃO (UNIÃO/RJ) APRESENTA PROJETO DE LEI 146/2021 QUE APRIMORA A LEI MARIA DA PENHA PARA DAR MAIS EFICIÊNCIA NO COMBATE À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

0

No Brasil a violência contra a mulher é um grave problema de saúde pública que atinge todas as classes sociais e diferentes níveis de formação cultural, educacional, religiosa e profissional.
Dados dos últimos anos mostram que apesar dos avanços alcançados ainda é preciso uma maior conscientização e o aprimoramento das medidas para proteger as mulheres vítimas de agressão.
De acordo com o Dossiê Mulher 2020, divulgado pelo Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro, mostram que 82,4% dos crimes foram cometidos pelo companheiro ou ex-companheiro da vítima e que 78,8% das vítimas de feminicídio foram mortas dentro de seus próprios lares. Com o intuito de aperfeiçoar os mecanismos criados pela Lei Maria da Penha, o deputado Chiquinho Brazão apresentou o projeto no Congresso Nacional, Projeto de Lei 146/2021, para que os agressores; sejam obrigados ao recolhimento noturno ou o recolhimento domiciliar integral, a proibição de frequentar bares, casas noturnas e estabelecimentos congênere, domiciliar e a utilização de tornozeleira eletrônica.
A pandemia acelerou uso da tecnologia no combate à violência contra a mulher, na verdade mais do que nunca essa ferramenta se fez necessária. Acompanhando o crescimento da violência contra a mulher durante o isolamento social, se faz necessário que o poder público implemente políticas que visem fornecer às mulheres ferramentas tecnológicas como parte das medidas para fortalecer os sistemas de resposta e apoio às situações de violência. Além de criar medidas de enfrentamento, é necessário fiscalizar e conscientizar a população. Se calar também é crime”, afirma o deputado.

Lazer

0

Gabriela Campos e seu bumbum avantajado tiraram os assinantes do Bella da Semana do sério durante a live que o site promoveu para apresentar a modelo. E não é pra menos. Dona de curvas voluptuosas, a morena posou nua pela primeira vez, excepcionalmente para as lentes do Bella da Semana, em um ensaio quentíssimo. Aos fãs, a gata ainda deixou um recado especial. “Conheçam um pouquinho mais de mim. Neste ensaio, me soltei e mostrei meu lado mais quente e sem pudores, de uma forma que nunca tinha mostrado antes. Vem ver e me dizer o que achou”, desafiou a gata.
Confira as fotos no site www.belladasemana.com.br

Médica e musa da Vai-Vai, Camilla Lewin dividiu opiniões após revelar que, para ela, sexo não é apenas prazer, e, sim, uma forma de trazer benefícios para o corpo e mente. A gata contou ainda que tem uma vida sexual ativa e que a prática a ajuda até a manter o corpo sarado. “O sexo na minha vida é fundamental. Tenho uma vida sexualmente ativa, faço todos os dias e recomendo a sua prática de atividade física, de ter uma alimentação saudável e ter um descanso adequado, porque a prática da atividade sexual é essencial para ter uma vida completamente saudável”, disse. Quem concorda?
Foto: Divulgação

A adesão a intervenções estéticas vem ganhando força e a influenciadora e vencedora do BBB16, Munik Nunes, já aderiu aos processos. “Amo cuidar de mim. Investir em estética, mudar algo que não me agrada tanto, também é uma maneira de me cuidar. Não há nada melhor do que me olhar no espelho e me sentir confortável e confiante com o que eu vejo”, disparou, aproveitando para deixar conselhos a quem deseja mudar, seja por fins estéticos ou de saúde: “Estudem muito bem a ideia antes de fazer! Não tem nada de errado em querer mudar, desde que isso seja uma vontade genuína sua e o procedimento seja seguro”, finalizou.

Cris Souza, a gata do flamengo, está na Europa aproveitando as férias e, entre um passeio e outro, tem feito alguns trabalhos. Mas, fanática pelo clube carioca, a loira está preparando uma surpresa para os jogadores e torcedores do mengão. Prometeu voltar ao Brasil e no primeiro jogo do Flamengo no Maracanã ir ao estádio nua, com o corpo pintado com as cores do seu time do coração. “Tenho acompanhado os altos e baixos do Flamengo. Não desgrudo dos jogos e nem das informações. Já combinei com um artista que faz pintura corporal e, assim que eu pisar no Brasil em um dia de jogo, vou direto para o estádio, e espero que seja no Maracanã, mas, com o corpo todo pintado”, prometeu.

 

O amor…

0

Imagine encontrar um interesse romântico pelas redes sociais e depois descobrir com o tempo que nada mais se tratava do que um golpe amoroso. Pois isso é cada vez mais comum nas redes sociais, com criminosos criando um falso relacionamento com as vítimas e depois se utilizando disso para extorquir dinheiro. “São muitas as formas que os golpistas utilizam para enganar internautas desavisados, podendo ir desde a criação de um vínculo para depois pedir ajuda financeira, até mesmo a solicitações de envio de fotos íntimas (os famosos nudes), para depois chantagear as vítimas”, explica Afonso Morais, CEO da Morais Advogados e especialista em golpes financeiros.
Ele conta que os criminosos se aproveitam do anonimato das redes sociais para se passarem por outras pessoas e, em trocas de mensagens, criarem um falso laço sentimental, para posteriormente se aproveitar. “São ações de grande crueldade, pois, além do crime financeiro, a vítima também sofre com o sentimento de traição, de ter sido enganada. Muitas vezes elas são até criticadas por parcela da sociedade, que não entendem o fato de que foram vítimas de um golpe elaborado”, explica Afonso Morais.
Um exemplo foi o caso de Maria* (*nome fictício), que mora em uma cidade da gande São Paulo e que teve contato via redes sociais com um homem, que falou que já a conhecia. Mostrando as fotos para os vizinhos, eles confirmaram que era uma pessoa conhecida, o que aumentou a confiança.
Com o desenvolvimento do relacionamento, o homem afirmou que teria que viajar para Dubai; até então, tudo estava normal. Mas, depois, ele informou que tinha que enviar um material para o Brasil e se ela poderia receber. Ao aceitar, depois de um tempo, ela foi informada de que teria que pagar um valor para liberar o material. O que ela fez.
Posteriormente afirmaram que o que ela recebeu poderia ser considerado lavagem de dinheiro, solicitando mais dois depósitos para que não houvesse complicações. Na terceira solicitação, ela procurou a polícia de sua cidade, que informou que não existiam esses procedimentos.
Maria agora está em busca de recuperar os valores extorquidos, mais de R$ 20 mil. Por isso procurou ajuda jurídica, mas o processo é bastante complicado.
Outros golpes
O caso de Maria* é chamado de ‘Golpe do amor’, que geralmente atinge mulheres entre 40 e 70 anos. Nele, os golpistas pedem dinheiro para que possam ter acesso a bens e quantias em espécie supostamente retidos em aeroportos. Mas existem outros golpes a se atentar, como:
Encontro falso – nesse, a pessoa (geralmente homens) agenda um encontro com alguém por meio de app de paqueras e, no local, a pessoa pode ter seus pertences roubados ou até ser sequestrada por uma quadrilha para saques ou transferências de valores. Existem casos em que as pessoas também são drogadas no costumeiro ‘Boa noite, Cinderela’.
Sextorsão – a pessoa começa a trocar mensagens e fotos (nudes) com um ‘parceiro’ e depois vira vítima de extorsão para não ter esses dados divulgados. Nesse caso também as vítimas podem sofrer com hackers.
Catfishing – são perfis falsos que as pessoas utilizam para obter vantagens, principalmente financeiras. Geralmente a pessoa utiliza fotos de modelos e tem um bom papo, em um caso que é muito difícil recuperar os valores.
“Como pode ver, os golpistas inventam histórias elaboradas e envolvem muito bem as vítimas. Todo cuidado é pouco em relacionamentos, principalmente quando esses têm início pelas redes sociais”, avalia Afonso Morais. Ele conta que é preciso analisar muito bem com quem está falando, suspeitar de quem não conhece e, por mais que tenha criado um vínculo, desconfiar sempre de solicitações de ajudas financeiras. “É complicado quando se envolve sentimentos, mas é preciso um certo grau de frieza no mundo on-line”, argumenta Afonso Morais.
Ele conta que nunca deve-se fazer depósitos nesses casos e sempre que ocorrem histórias que precisam de dinheiro é interessante buscar órgãos oficiais para saber se elas condizem com a verdade ou não. Ao sofrer esse tipo de golpe, o caminho é entrar em contato com a instituição financeira e tentar sustar o pagamento. “Também é preciso fazer um boletim de ocorrência e buscar ajuda especializada. Mas um ponto importante é não se deixar abater psicologicamente, pois isso faz com que as pessoas sintam vergonha de buscar por seus direitos. É importante ter em mente que os criminosos são cruéis e aproveitam da boa-fé das pessoas”, finaliza Afonso Morais.

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp