Bate bola – Sergio Luiz

Este time entrou para a história do Voltaço. Conquistou a Taça Guanabara de 2005. Neste dia foi eliminado da Taça Rio pelo Flamengo. Foi a final contra o Fluminense e ficou com vice-campeonato, prejudicado pelo árbitro Edilson Soares. A foto pertence  ao acervo do Serrão, autor do Hino do Voltaço. 

ESPORTE

Em pé da esquerda para a direita: Lugão, Shnneider, Alemão, Jonilson, Ailson, Deley (preparador físico),Maroca (roupeiro) e  Parraro (massagista). Agachados: Adriano Felício, Humberto, Maciel, Glauber, Túlio e Mário César.

A caminho da Série B

O Volta Redonda começa hoje, sábado, 13, a sua caminhada rumo à série B do brasileirão de 2018. A primeira tarefa será vencer, às 18 horas, no Raulino, o time do Macaé, velho adversário de outros carnavais. Vale lembrar que o Voltaço, campeão invicto da série D do ano passado, manteve a base do time que disputou – e mal – o estadual.

Para ter sucesso, o Voltaço trouxe de volta alguns jogadores que participaram da campanha da série C e andou contratando alguns reforços. Porém, a série C é bem mais complicada e difícil do que a série D e confesso: estou preocupado com o que o time de Felipe Surian vai fazer daqui em diante. Os reforços são ‘desconhecidos’ e não sabemos o que poderão render. Espera-se que tenham pelo menos um comprometimento com o clube.  

Apesar dos temores, prefiro acreditar no potencial do técnico Felipe Surian, que mostrou saber tirar o máximo do potencial de cada jogador. Já é uma boa coisa. Por outro lado, o Volta Redonda vai precisar muito da sua torcida, que precisa chegar junto e comparecer aos jogos no Raulino de Oliveira. Com o apoio, as chances de chegar à série B vão aumentar. Lugar de torcedor do Voltaço é no Raulino. Tenho dito!

 

 

Reforços

A diretoria do Voltaço acertou a contratação do goleiro Andrey, revelado pelo Botafogo e que estava no futebol paulista, e do atacante Adriano, vice-artilheiro do carioca com 9 gols, atuando pelo Nova Iguaçu. Dois bons nomes. Que contratem outros do mesmo quilate.

 

Adversários

Anote os próximos adversários do Voltaço, depois do jogo deste sábado, contra o Macaé: dia 21, em Santa Catarina, contra o Joinville; dia 28, contra o Botafogo-SP, em Ribeirão Preto; e 4 de junho, em casa, contra o Tombense, dia 10 de junho, contra o Bragantino, em Bragança Paulista. Retorna ao Raulino, no domingo, 18, para jogar contra o Ypiranga-RS; depois sai para enfrentar o Mogi Mirim dia 24; e dia 1 de julho, joga com o Tupi, em Juiz de Fora. Na 9ª rodada, dia 9 de julho, volta a jogar na cidade aço, contra o São Bento. Segundo os especialistas, o Voltaço precisará de 31 pontos para permanecer na série C e de 43 para chegar às quartas de final.

 

História

Jogavam aspirantes de Granjense e Guarani, um clássico da segunda divisão da minha Além Paraíba. Numa disputa de bola, um veloz ponteiro do Granjense, conhecido como Helinho Papa Léguas, levou uma bolada no saco e foi a nocaute. Entra em campo um improvisado massagista, vulgo Moacir Sebinho que, ao ver o local da contusão, não conversou, pegou um vidro de mercúrio cromo e despejou tudo em cima do atleta, decretando: “Agora passa a mão e espalha aí, porque eu não vou sujar minha mão”, disse. Moral da história: Macaco velho não enfia a mão em cumbuca. É mole?

Adiado

A Federação Carioca decidiu adiar o início do estadual da segunda divisão para o dia 27 de maio Motivo: vários clubes ainda não conseguiram laudos liberando o uso dos seus estádios. Pior. Vários times nem registraram os jogadores que pretendem usar. Desorganização total!

Barra Mansa

O Leão fez um bom jogo-treino contra o Botafogo, no Engenhão, na quarta, 10. No primeiro tempo, contra os titulares, o placar foi de 0 a 0. Na segunda etapa, contra os reservas, o Botafogo venceu por 3 a 1, gols de Joel, Dudu Cearense e Rodrigo Lindoso, sendo que Bruno descontou para o Barra Mansa. Mesmo com todas as dificuldades que o clube enfrenta, como atraso de salários, os jogadores estão motivados para disputar a série B.

Bola fora

Para a Federação do Rio de Janeiro e para os clubes da segunda divisão que transformaram o futebol carioca num circo. Sem estádios, sem times, sem estrutura e muito mal de jogadores, que nem conseguem regularizar. Diferente do futebol paulista, onde até a quarta divisão é organizada. Lamentável!

Bola dentro

Para a participação do Voltaço na série C do Brasileiro. E fica o lembrete: lugar de torcedor é no estádio para incentivar o time rumo à série B. Tá valendo!

Deixe uma resposta