Bate bola – Sérgio Luiz

A foto é do time do DMU (Departamento de Manutenção da Usina da Presidente Vargas (CSN), na década de 50/60. Pertence ao acervo do Dr. Lula. Colaboraram na identificação dos atletas o Eduardinho, do Clube de Bocha, e o ex-jogador Lulu. Em pé, da esquerda para a direita: Murtha, Niraldo, Nelson, Fala Fina, DPI e Raul. Agachados: Coração, Lu, Amario, NI e NI. Obs.: (NI) Não identificado.

Varandão da Saudade

A foto é do time do DMU (Departamento de Manutenção da Usina da Presidente Vargas (CSN), na década de 50/60. Pertence ao acervo do Dr. Lula. Colaboraram na identificação dos atletas o Eduardinho, do Clube de Bocha, e o ex-jogador Lulu.

Em pé, da esquerda para a direita: Murtha, Niraldo, Nelson, Fala Fina, DPI e Raul. Agachados: Coração, Lu, Amario, NI e NI. Obs.: (NI) Não identificado.

 

Pau que dá em Chico dá em Francisco

O Ituano sentiu na pele o que o Voltaço viveu quando enfrentou o Boa Esporte. Na oportunidade, o tricolor de aço perdeu uma série de gols e acabou cedendo o empate em 2 a 2, depois de estar duas vezes à frente no placar. Foi o que ocorreu com o time paulista, que dominou o jogo e perdeu várias oportunidades. Parou nas mãos do paredão chamado Douglas Borges, que fez pelo menos seis grandes defesas.

E, mesmo saindo na frente do placar, o Ituano acabou derrotado pelo Volta Redonda, que superou a má atuação anterior e, com garra, venceu o jogo, de virada, por 3 a 1, com gols de João Carlos, Pedrinho e do pé-de-coelho Saulo Mineiro.

Foi uma importante vitória, que recupera, pelo menos em parte, os dois pontos que ficaram em Varginha. Tem mais. Serviu para colocar o Voltaço na vice-liderança do grupo B, com quatro pontos, atrás do Brusque, que lidera com seis pontos. É preciso, porém, que alguns erros sejam corrigidos já para a partida contra o Tombense, marcada para hoje, sábado, 22, às 15h30min, no Estádio Luso Brasileiro, na Ilha do Governador. Vencendo, o Voltaço poderá assumir a liderança do grupo. Quem viver verá!

Desorganização

A definição do local de Voltaço x Tombense foi um verdadeiro ‘parto de ouriço’. A diretoria chegou a dizer que o clube não jogaria em Resende, preferindo atuar no Luso Brasileiro, campo da Portuguesa. No entanto, para surpresa geral, a partida com o Tombense foi marcada para Resende e, somente na quinta, 19, decidiram que o jogo será mesmo na Ilha do Governador, a pedido da comissão técnica, do gerente de Futebol, Wilson Leite, do técnico Luisinho Vieira e ainda do zagueiro Heitor, que vetaram o estádio do Trabalhador.

 

Tombense

A incerteza do local da partida deixou os dirigentes do Tombense tontos e p… O clube, inclusive, já havia reservado hotel em Resende e teve que mudar toda a sua logística. O time mineiro, para quem não sabe, vai decidir o título do ‘Mineirão de 2020’ enfrentando o Atlético-MG, no dia 26. É fio desencapado para o Voltaço.

 

História

Vida de repórter de rádio não é fácil. Transmitir jogos em certos estádios da segunda divisão exige coragem e disposição. Certa vez, o saudoso narrador Paulo Miranda, o comentarista Gino Lopes e o repórter João Bosco foram transmitir, pela Rádio Sul Fluminense, uma partida do Barra Mansa em Miguel Couto, no Rio de Janeiro. A cabine de rádio improvisada ficava em uma laje, em cima do vestiário. Tiveram que pedir a um funcionário da Telerj uma escada que usava para instalar as linhas de transmissão. Maravilha! Galho quebrado. O problema foi no final do jogo. Quando foram descer, não acharam a escada. O funcionário da Telerj havia ido embora e a levado, deixando os três em situação difícil. Como descer? Ao lado do vestiário havia um monte de areia. Os três tiveram que saltar e saíram todos sujos, como se estivessem saído da praia. É mole?

 

 

Reforços

A diretoria do Voltaço anunciou a contratação do atacante Robertinho, 20 anos, ex-Tubarão (SC), cedido por empréstimo até o final da série C. O jogador trabalhou com o técnico Luisinho Vieira, que o indicou. Trata-se de um jogador veloz e que joga pelas pontas. Uma boa!

 

 

Barra Mansa

Aguarda o Arbitral do Estadual da série B2 para definir o início do campeonato e a autorização para o início dos treinamentos, de acordo com o protocolo ‘Jogo Seguro’ da Federação. Enquanto isso, o presidente Genivaldo Silva vem fazendo reformas no Estádio da Colônia, incluindo obras nos vestiários, banheiros, nas arquibancadas, cabines de rádios e placar. Serão construídos dois mini campos atrás dos gols para treinamentos físico e dos goleiros. Os bancos de reservas foram deslocados para o meio do campo. Tudo fruto da parceria do Leão com a empresa Fut Talent, do Paraná, que vai assumir o futebol do clube.

 

Bola fora

Para os dirigentes do Voltaço, que estão demorando muito para definir o local em que vai mandar os seus jogos. Com a falta do Raulino, ocupado pelo Hospital de Campanha, já deveriam ter definido o estádio da Portuguesa, na Ilha do Governador. Insistir no Estádio do Trabalhador, em Resende, em péssimas condições, não é uma ideia muito inteligente.

Bola dentro

Para o goleiro Douglas Borges, que salvou o Voltaço de ser derrotado pelo Ituano, com uma atuação de gala. Atravessa uma grande fase e desperta interesse de clubes como Vasco, Fluminense, América-MG e até do exterior. Não foi à toa que foi escolhido o melhor goleiro do Estadual de 2020. Hoje está entre os melhores goleiros do futebol brasileiro. Só não vê quem não quer. Valeu!

Deixe uma resposta