quarta-feira, maio 22, 2024
CasaEditoriasBarra MansaAtivos e inativos

Ativos e inativos

Drable anuncia correção de 32,26% sobre o salário-base de 3.500 servidores municipais

O prefeito Rodrigo Drable anunciou na véspera do carnaval (dia 17, sem a presença do aQui) que promoveria a correção do salário-base dos servidores públicos municipais de Barra Mansa, de R$ 998,00 para R$ 1.320,00, alcançando o valor
do novo salário mínimo. Não satisfeito, garantiu que o reajuste seria da ordem de 32,26%. “É uma correção histórica, justa e a maior de todos os tempos. Nós gostaríamos de fazer até mais. Mas esse percentual é um grande passo, resultado do esforço coletivo de todos nós, e que representa um acréscimo de quase R$ 28 milhões por mês na folha do município. É dinheiro que vai circular na cidade, mas, principalmente, é a valorização do nosso funcionário”, destacou.
Procurado pelo aQui para explicar melhor o reajuste de 32,26%, Drable informou que, entre ativos e inativos, mais de 3.500 servidores de Barra Mansa ganhavam R$ 998,00 (folha de janeiro) e vão passar a ganhar R$ 1.320,00 a partir de março, referente à folha de fevereiro. “Os servidores aposentados também passarão a receber o piso de R$1.320,00, que foi nosso compromisso com a categoria”, acrescentou.
Quanto ao reajuste dos que ganham acima de R$ 1.320,00, Drable informou que apenas os professores da rede municipal de Educação e alguns Guardas Municipais se enquadram nesta situação. “Só a Educação e alguns guardas recebem salário- base acima deste valor (R$ 1.320). No caso da Educação, a correção acumulada da remuneração total desde o início do (nosso) mandato alcança 93%. Neste momento, a Educação receberá 8%”, disse, indo além. “Em dezembro de 2016, antes de assumirmos a gestão municipal, a remuneração total de um professor inicial era de R$ 2.295,13. Com as correções que fizemos e o último aumento, o valor passa para R$ 4.443,12”, garante.
Ao aQui, o prefeito detalhou a situação específica dos professores. “A remuneração básica de um professor, que fazia 40 horas semanais em 2016, era de R$ 2.295,13, e agora passa para R$ 4.443,12. Essa diferença representa 93% de reajuste na remuneração total. Isso dá mais de 13,2% ao ano. Foram pouquíssimos municípios do Brasil que conseguiram aplicar essa correção. Lembrando que Barra Mansa vinha de um período sem correções, sem pagamento dos salários, e quando assumimos eram meses de salários atrasados, sem férias e sem 13o. Hoje, todos recebem os pagamentos antecipadamente. Até as férias, que sempre foram pagas no final de janeiro e fevereiro, agora são pagas antecipadas”, detalha. “Reconheço que o percentual ainda é baixo, porém é o possível de ser concedido com segurança e sem comprometer o recolhimento previdenciário de todos”, afirmou, lembrando que Barra Mansa tem um grande problema com a previdência e a projeção é solucioná-lo assim que possível.

Artigo anterior
Artigo seguinte
ARTIGOS RELACIONADOS

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp