Antecipação de doses

Pollyanna Xavier

O vereador Renan Cury encaminhou um requerimento à prefeitura de Volta Redonda para acelerar a imunização contra a Covid-19 no município. De forma bastante específica, quer que a secretaria de Saúde reduza, a exemplo de outros estados, o intervalo entre a primeira e a segunda dose da AstraZeneca. A medida, segundo ele, tem ajudado a ampliar a proteção da população contra a variante delta do Coronavírus. “Espero que o Rio de Janeiro também possa aderir. Volta Redonda tem hoje cerca de 15 mil doses reservadas da AstraZeneca, todas guardadas para a segunda dose”, revelou.
Conforme orientação do Ministério da Saúde, o intervalo entre as duas doses da AstraZeneca deve ser de 12 semanas (três meses). Mas, segundo o aQui apurou junto às instituições sanitárias, não há qualquer prejuízo em antecipar as doses. Pelo contrário. Os testes iniciais da AstraZeneca previam um prazo para a segunda dose de até oito semanas. Esse prazo, porém, foi estendido para garantir que um público maior fosse imunizado. “No meu entendimento, a antecipação da aplicação da segunda dose (agendada para 12 semanas) completaria o ciclo vacinal mais rapidamente, e isso evitaria o surgimento de novas variantes”, avaliou Renan Cury.
Para Renan, Volta Redonda tem plena condição de antecipar a segunda dose da AstraZeneca, por ter cerca de 15 mil vacinas em estoque. A informação do quantitativo, inclusive, foi confirmada ao aQui pela SES-RJ. O município recebeu até ontem, sexta, 8, um total de 197.284 doses, dentre AstraZeneca, Pfizer, CoronaVac e Janssen. Dessas, 166.754 já foram aplicadas, sobrando um total de 30.530 doses. Estima-se que pelo menos 15 mil sejam da AstraZeneca. Detalhe: o parlamentar ainda não obteve um retorno oficial da secretaria de Saúde quanto ao requerimento apresentado.
Na carona com Volta Redonda, algumas cidades da região, como Porto Real e Quatis, por exemplo, já enviaram um pedido à SES-RJ para antecipar a vacinação da segunda dose da AstraZeneca. Até o fechamento desta edição, não havia qualquer resposta do Estado neste sentido.
Repescagem
A secretaria de Saúde de Volta Redonda criou um cadastro para repescagem de grupos prioritários na vacinação contra a Covid-19. O objetivo é possibilitar que as pessoas dos grupos prioritários, que ainda não se vacinaram, possam ter acesso à primeira dose. O cadastro está disponível no site da prefeitura, através do link https://cutt.ly/Lmbw7iN.
A recomendação da secretaria de Saúde é que pessoas com comorbidades, deficiência, profissionais de saúde – incluído estudantes em período de estágio –, além dos profissionais de educação, do transporte coletivo de passageiros, ferroviários, forças armadas, segurança e salvamento, que ainda não foram vacinados, façam o cadastro o quanto antes para garantir a imunização.

Deixe uma resposta